Mudança na carteira

ETF de criptomoedas HASH11 tem rebalanceamento e gestora Hashdex adiciona dois novos ativos

Hashdex inclui Filecoin e Uniswap à carteia, que já conta com Bitcoin, Ethereum, Stellar, Litecoin, Bitcoin Cash e Chainlink

SÃO PAULO – A gestora Hashdex realizou nesta terça-feira (1) o rebalanceamento do Nasdaq Crypto Index (NCI), índice co-criado em parceria com a Nasdaq e que é replicado pelo ETF Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice (HASH11).

Com a mudança, dois novos criptoativos passam a fazer parte do índice: Filecoin e Uniswap. Eles se juntam ao Bitcoin, Ethereum, Stellar, Litecoin, Bitcoin Cash e Chainlink para completar o portfólio.

Desenvolvido pela Protocol Labs, o Filecoin foi criado em 2014 e é uma rede blockchain de armazenamento descentralizada com foco no usuário que busca alugar espaço para armazenamento. Já a Uniswap opera como uma corretora (exchange) descentralizada que possibilita a negociação de ativos sem intermediários.

“O Uniswap já era um ativo que tinha uma representatividade alta em relação aos outros criptoativos do mercado, mas recentemente ele passou a ser suportado por mais custodiantes institucionais e exchanges que estão dentro da lista de exchanges acompanhadas pela Nasdaq, critério exigido pelo NCI”, explica Samir Kerbage, CTO da Hashdex.

O criptoativo é executado na blockchain Ethereum e permite operações descentralizadas para investidores de varejo em transações pontuais, além de servir como fonte de liquidez para milhões de usuários de aplicações de finanças descentralizadas (DeFi). Ele tem integração com cerca de 200 projetos, com mais de 50 milhões de transações, movimentando mais de US$ 250 bilhões.

Já o Filecoin, de acordo com Kerbage, passou por um processo semelhante ao que ocorreu com o Uniswap, além de ter apresentando um crescimento expressivo no valor de mercado. “O ativo saiu de US$ 24 em 31 de dezembro, chegou a valer cerca de US$ 230 há algumas semanas e, depois dessa queda recente do mercado, agora está em US$ 70. Essa evolução do preço recente também o tornou elegível para o fundo”, diz.

Com esse rebalanceamento, a mudança também impacta o ETF da Hashdex, conhecido pelo código HASH11, que replica esse índice e está disponível para investimento na B3 desde abril.

Cotado atualmente a R$ 36,21, o ETF acumula queda de 23% desde a sua estreia, pressionado principalmente pela correção do mercado como um todo em maio puxada por notícias da China e falar do CEO da Tesla, Elon Musk (veja mais aqui). Segundo a Hashdex, hoje o fundo conta com mais de R$ 1,3 bilhão de patrimônio e 80 mil cotistas.

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!

PUBLICIDADE