Operação para 2024

Enauta (ENAT3) aprova sistema de produção de Atlanta e cita investimento de US$ 1,2 bilhão

A entrada em operação está prevista para meados de 2024, inicialmente com seis poços.

Por  Reuters -

SÃO PAULO (Reuters) – A Enauta Participações (ENAT3) informou nesta terça-feira que foi aprovado o Sistema Definitivo (SD) do Campo de Atlanta, projeto com capacidade para produzir 50 mil barris de petróleo por dia, segundo fato relevante.

A companhia citou investimento aprovado de 1,2 bilhão de dólares, já incluídos 100 milhões de dólares a aportar após a entrada em produção e 500 milhões de dólares referentes à unidade de produção.

A entrada em operação está prevista para meados de 2024, inicialmente com seis poços.

“A implantação do Sistema Definitivo de Atlanta aumentará substancialmente a produção e a resiliência da companhia…”, disse o CEO da Enauta, Décio Oddone, em nota.

A petroleira destacou que Atlanta possui um “aquífero atuante, o que elimina a necessidade de injeção de água ou gás e torna o projeto mais robusto”.

Conforme o comunicado, foram assinados contratos com subsidiárias da Yinson Holdings Berhad para conversão de uma unidade de produção existente no FPSO para o sistema de Atlanta.

Caso a Yinson exerça a opção de compra da embarcação, passará a vigorar um contrato de afretamento por 15 anos atrelado a um financiamento pelo mesmo período. Neste caso, o investimento do projeto será reduzido em 100 milhões de dólares, explicou a nota.

Ao longo dos próximos dias, a companhia disse que assinará os demais contratos necessários para a concretização do sistema localizado na Bacia de Santos.

O campo é operado pela Enauta Energia, subsidiária integral da companhia, que também detém 100% do ativo.

No início do mês, a empresa havia divulgado a conclusão da compra de plataforma tipo FPSO para o projeto.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe