Fabricante de aviões

Embraer (EMBR3) entrega 14 jatos no 1º tri, com carteira de pedidos de US$17,3 bi; ação fecha em alta de 3,92%

Entrega inclui seis aviões comerciais e oito executivos

Por  Equipe InfoMoney -

A fabricante de aeronaves Embraer (EMBR3) disse nesta terça-feira (19) que entregou 14 jatos no primeiro trimestre de 2022, incluindo seis aviões comerciais e oito executivos, e que sua carteira de pedidos firmes totalizava US$ 17,3 bilhões em 31 de março.

As ações tiveram um dia positivo nesta terça-feira (19), fechando em alta de 3,92%, a R$ 14,05.

A Embraer informou que entregou 56 jatos da série Phenom 300 no ano passado; a série teve uma média anual de 50 aeronaves entregues por ano desde que entrou no mercado, em dezembro de 2009. No primeiro trimestre de 2022, as vendas na Aviação Executiva seguem um ritmo de crescimento.

No segmento de Defesa, a Embraer destacou dois contratos com o Exército Brasileiro, sendo o primeiro para a aquisição pelo Exército de quatro unidades adicionais de radares SABER M60, em sua versão 2.0, e o segundo para o desenvolvimento e a implantação da Fase Dois do Programa Estratégico do Exército para o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON).

No segmento de Serviços e Suporte, a Embraer destacou ter assinado acordo de serviços de longo prazo com a Air Peace para apoiar a frota de jatos E195-E2 e ERJ 145 da companhia aérea. O contrato inclui acesso ao Programa Pool, que inclui troca de componentes e serviços de reparo para centenas de itens das aeronaves da Embraer da Air Peace, e a instalação do Ahead-Pro (Aircraft Health Analysis and Diagnosis – PROgnosis, em inglês) na frota de E195-E2 da companhia. Além disso, a Embraer assinou uma extensão de contrato de longo prazo para o Programa Pool com a German Airways.

O Bradesco BBI destaca que, apesar das entregas do 1T22 terem ficado aquém de suas estimativas, espera que a Embraer cumpra seu guidance para 2022 de 60-70 aeronaves comerciais e 100-110 aeronaves executivas para o ano, tendo em vista que: essas entregas de aeronaves abaixo do esperado podem ser em parte explicadas por uma paralisação de 20 dias em janeiro de 2022 para reintegrar a divisão de aviação comercial.

O BBI mantém classificação outperform (desempenho acima da média do mercado) para o ADR da companhia (ERJ).

O Itaú BBA destacou que os dados do 1T22 foram fracos, mas dentro do esperado. “Os números gerais fracos mesmo considerando o efeito da sazonalidade, mas com uma carteira de pedidos robusta”, pondera a análise. “As entregas ficaram em linha com nossas expectativas e, apesar do fraco início de ano, acreditamos que a Embraer provavelmente atingirá sua orientação para 2022”.

Para atingir seu objetivo no ano, a Embraer deve entregar 54-64 aeronaves comerciais em abril-dezembro (implicando um crescimento de 38%-64% ano-a-ano) e 92-102 aeronaves executivas no mesmo período (+15%-28% na mesma comparação). O BBA também mantém classificação outperform para o ADR (ERJ).

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe