Visita ao país

Em Tel Aviv, Biden garante apoio a Israel e aborda sofrimento palestino

“Fiz perguntas difíceis como amigo de Israel. Continuaremos a dissuadir qualquer ator que queira ampliar este conflito”, declarou

Por  Reuters -

TEL AVIV (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, encerrando uma rápida viagem a Israel nesta quarta-feira para oferecer garantias após um ataque mortal do Hamas, disse que os EUA farão tudo o que puderem para garantir que o país esteja seguro.

Biden exortou os israelenses a não serem consumidos pela raiva e disse que a grande maioria dos palestinos não é afiliada ao Hamas. O povo palestino também está sofrendo, afirmou ele.

Em comentários após reunião com líderes israelenses, Biden disse que pedirá ao Congresso um pacote de ajuda “sem precedentes” esta semana.

XP Investimentos
Abra a sua conta e ganhe uma mochila XP Aston Martin
Confira os 4 passos para garantir a sua
EU QUERO

O presidente fez referência ao Holocausto nazista da Segunda Guerra Mundial ao dizer que Israel tem o apoio de seus amigos.

Os Estados Unidos fizeram um apelo a Israel para permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza.

Mais cedo, ele disse ter feito perguntas difíceis ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante reunião na quarta-feira em Tel Aviv, onde também discutiram necessidades humanitárias, assistência de segurança e informações sobre norte-americanos desaparecidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Fiz perguntas difíceis como amigo de Israel. Continuaremos a dissuadir qualquer ator que queira ampliar este conflito”, declarou Biden em uma postagem no X, anteriormente conhecido como Twitter.

 

Compartilhe