Em abril, preferência foi para apartamentos custando cerca de R$ 300 mil

No geral os bairros preferidos foram os de classe média. Imóveis com quatro dormitórios também tiveram destaque

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Brasileiros que compraram imóvel na capital paulista em abril preferiram bairros de classe média e desembolsaram cerca de R$ 300 mil em cada negócio, com preferência para apartamentos de três quartos. A informação consta em pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), divulgada nesta quinta-feira (14). O levantamento também mostrou que, no período, foram vendidas 2.338 unidades, o que representa queda de 16,65% na comparação com março.

De acordo com o vice-presidente de Tecnologia e Relações de Mercado da entidade, Alberto du Plessis Filho, apesar da retração, o desempenho foi considerado como positivo, uma vez que, analisando o mesmo período do ano passado, houve aumento de 4,33% nas comercializações. Nos quatro primeiros meses do ano, o setor acumula alta de 7,48%, com 8.103 unidades vendidas.

De R$ 400 mil a R$ 800 mil

Quando analisados os imóveis com quatro dormitórios, a predominância nas vendas foi para aqueles com valores entre R$ 400 mil e R$ 800 mil. Conforme o sindicato, no geral são apartamentos com até 200 metros quadrados de área privativa – situados também em localidades voltadas à classe média.

Analisando de uma maneira geral, o segmento de três quartos respondeu por 35% das vendas (826 unidades). Imóveis com dois quartos ficaram com 32,68% enquanto as com quatro responderam por 28%.

Venda e prazo

O percentual de imóveis vendidos em relação aos ofertados, ou índice de Venda sobre Oferta (VSO), foi de 12,8% no quarto mês de 2007.

A idade média das casas e apartamentos vendidos foi de nove meses. Do total negociado em abril, 61% possuíam idade média de oferta inferior a seis meses – período considerado como “fase de lançamento”.

Compartilhe