Divisão europeia do Lehman Brothers vai devolver ativos aos acionistas

Executivos do grupo vão administrar plano que divide ativos em quatro categorias e facilita a redistribuição

Por  Naiara Thaísa I. Bertão

SÃO PAULO – A unidade europeia do Lehman Brothers começará em breve a devolver US$ 11 bilhões de ativos de clientes presos no banco desde seu colapso, em setembro de 2008. O movimento é um pequeno avanço em meio ao complexo sistema de operações da instituição.

Segundo a junta de administradores do LBIE (Lehman Brothers International Europe), grupo responsável por administrar a divisão do banco baseada na Inglaterra, o acordo foi colocado em prática após 90% dos clientes em termos de valor apoiarem a decisão.

Contrato
O acordo divide os clientes em quatro categorias e facilita a avaliação e o pagamento. Chamado de CRA, o plano prevê que as distribuições possam ser feitas após o término do prazo de ações contra o banco, em 19 de março.

Todo o processo contará com a supervisão de legisladores que vêm acompanhando os efeitos das reformas que visam evitar outro colapso como o do Lehman.

Além disso, a notícia veio com carga de alívio para os hedge funds que possuem ações no banco. Eles estavam já há algum tempo pressionando os executivos a devolverem os ativos rapidamente para evitar perdas ou até falência de algumas dessas instituições.

Compartilhe