Após WhatsApp

Derrocada? Fundadores do Instagram também pedem demissão do Facebook

Saída pode ser mais um sinal da derrocada da gigante de tecnologia

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em maio deste ano, o New York Times disse que está na hora de abandonar o WhatsApp, graças a algumas decisões de gestão da empresa controladora, o Facebook. Agora, o Instagram parece estar traçando o mesmo caminho do app de mensagens mais famoso do mundo.

Na última segunda-feira (24), os fundadores da rede social de fotografias, Kevin Systrom e Mike Krieger, pediram demissão da empresa mencionando “divergências com o Facebook”, dono do Instagram desde 2012. É o mesmo cenário da saída de Jan Koum, cofundador do WhatsApp, de seu antigo cargo no conselho da empresa da Zuckerberg meses atrás.

“Mike e eu somos agradecidos pelos últimos oito anos no Instagram e seis com a equipe do Facebook”, anunciou Kevin Systrom em comunicado oficial. Aos 34 e 32 anos, Systrom e Krieger eram diretor executivo e diretor de tecnologia. O motivo alegado para a saída é “ter tempo livre para explorar a curiosidade e a criatividade”.

No caso do WhatsApp, os motivos foram mais diretos. Koum disse à época se incomodar com a relação do Facebook com dados e privacidade dos usuários. Analistas do setor de tecnologia especula que o mesmo pode ter acontecido agora.

O Wall Street Journal informou que Krieger e Systrom “estavam em conflito nos últimos meses sobre a questão da autonomia do Instagram, em particular porque os executivos do Facebook, incluindo Mark Zuckerberg, estavam estimulando o Instagram a ampliar rapidamente o número de usuários do aplicativo”.

“Kevin e Mike são líderes de produto extraordinários e o Instagram reflete a combinação de seus talentos criativos. Aprendi muito trabalhando com eles nos últimos seis anos e aproveitei muito”, escreveu Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, no Twitter.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.