Criptos hoje

Bitcoin sustenta os US$ 21 mil e Ethereum fica acima de US$ 1.200 antes de dados nos EUA

Mercado cripto consegue evitar nova queda no fim de semana e investidores ficam atentos aos dados importantes na semana

Por  Rodrigo Tolotti, CoinDesk -

Apesar dos temores de que o Bitcoin (BTC) pudesse ter um novo fim de semana de forte queda, a maior criptomoeda do mundo em valor de mercado sustentou o patamar de US$ 21 mil nos últimos dias, ajudando a manter o preço das altcoins, com o Ethereum (ETH) acima de US$ 1.200.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Os investidores seguem tentando encontrar um otimismo sobre os recentes sinais mais fracos da economia dos Estados Unidos e se eles seriam capazes de diminuir a rigidez monetária do Federal Reserve.

Com o Bitcoin se correlacionando cada vez mais com o mercado tradicional e os dados macroecônomicos, acompanhar esses dados tem sido importante. Nesta semana, os invetidores ficam atentos à divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA.

Apesar disso, o índice do medo do Bitcoin, que mede o sentimento do mercado, permaneceu dentro do nível de “medo extremo” durante o fim de semana.

Depois de se manter estável, os analistas previram que o Bitcoin poderia cair para menos de US$ 20 mil durante o fim de semana, com forças levando os preços a oscilarem em torno desse patamar. Essa volatilidade provavelmente continuará sem uma alta considerável em breve, disse Joe DiPasquale, CEO da gestora de fundos de criptomoedas BitBull Capital.

“Vimos alguma volatilidade nos preços do BTC esta semana, o que era esperado; no entanto, o BTC lutou para aproveitar qualquer impulso acima de US$ 20 mil, o que manteve afastadas as chances de um rali”, escreveu DiPasquale ao CoinDesk.

Outras grandes altcoins tiveram movimentos mistos nos últimos dias, com a memecoin Dogecoin (DOGE) subindo mais de 10% em certo momento, enquanto a Monero ([ativo=XRM]) avançou quase 6%. Já a Gala (GALA) e DEcentraland (MANA) caíram mais 7%.

A Polygon (MATIC), que subiu mais de 25% na última quarta-feira, após o lançamento de um novo produto de privacidade para organizações autônomas descentralizadas (DAOs), caiu de forma leve no fim de semana.

O desempenho da criptomoedas acompanhou os índices de ações, que recuperaram terreno na sexta-feira em relação aos dias mais fracos do início do mês. O S&P 500 subiu 3,1% na sexta-feira, seu melhor dia em dois anos, e terminou a semana com alta de mais de 6%, embora o índice ainda permaneça em bear market.

Uma revisão no índice mensal de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan agora mostra expectativas de inflação mais baixa do que o primeiro relatório, em maio. Dados preliminares do Índice de Gerentes de Preços de Mercado de junho para manufatura mostraram um enfraquecimento na demanda do consumidor que reduziu as vendas e a produção.

Enquanto isso, as vendas de casas existentes caíram em maio, enquanto os pedidos de hipoteca caíram na semana, ambas as tendências ressaltando o impacto do aumento das taxas de juros.

Para os próximos dias, os investidores estudarão os pedidos de bens duráveis e os relatórios de confiança do consumidor em busca de mais sinais do sucesso do Fed em domar a inflação sem lançar a economia dos EUA em uma recessão.

DiPasquale, da BitBull, vê níveis de teste de Bitcoin abaixo de US$ 20 mil nos próximos dias, à medida que os investidores continuam sua abordagem cautelosa a ativos mais arriscados.

“É um bom sinal de que o BTC ainda está mantendo o nível de US$ 20 mil, mas a próxima semana deve ser mais decisiva, e podemos ver um teste bem-sucedido das baixas recentes, o que pode consolidar ainda mais a faixa de US$ 17 mil a US$ 18 mil como um forte apoio, ou testemunhar outro colapso no preço”, disse ele.

  • Assista: Por que o fundo Three Arrows Capital ameaça o Bitcoin e tira o sono de investidores?

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h10:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 21.422,69+0,02%
Ethereum (ETH)US$ 1.231,10-0,74%
Binance Coin (BNB)US$ 239,71+0,29%
XRP (XRP)US$ 0,3643-0,63%
Cardano (ADA)US$ 0,5062-1,78%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Stacks (STX)US$ 0,5083+22,50%
Dogecoin (DOGE)US$ 0,07796+11,50%
Tron (TRX)US$ 0,06901+6,55%
Ethereum Classic (ETC)US$ 17,32+5,39%
Uniswap (UNI)US$ 5,88+6,08%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
The Graph (GRT)US$ 0,1136-6,76%
Storj (STORJ)US$ 0,8079-6,65%
Gala (GALA)US$ 0,06353-6,48%
THORChain (RUNE)US$ 2,23-6,09%
The Sandbox (SAND)US$ 1,24-5,09%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 18,70+1,02%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 25,80-1,13%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 18,94+8,28%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 18,95+1,71%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 18,81-1,98%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 7,00+0,28%
QR Ether (QETH11)R$ 4,59+10,33%
QR DeFi (QDFI11)R$ 3,84+11,30%

 

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe