Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin se segura em US$ 48 mil, traders perdem US$ 500 milhões e buscas no Google atingem mínima

Mercado tem novo dia de perdas alimentadas por fechamento de posições de investidores institucionais em busca de apostas menos arriscadas

Por  Paulo Alves -

O mercado de criptomoedas pinta um cenário negativo na última semana do ano, com o Bitcoin (BTC) lutando para se segurar no suporte próximo de US$ 47 mil após nova queda ontem. Em um dia, mais de US$ 500 milhões foram eliminados de carteiras de traders que apostavam na alta do mercado, indicando uma nova redução nas posições alavancadas.

No radar dos investidores está o vencimento de US$ 6 bilhões em contratos de opções na sexta-feira (31). Por enquanto, quem comprou opções de venda (put) na faixa de US$ 50 mil poderá obter lucro imediato se os preços se mantiverem como estão. Às 7h, o Bitcoin é negociado a US$ 48.039, queda de 2% em 24 horas.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

O Ethereum (ETH) registra perdas similares e vai a US$ 3.827, mas outras altcoins (criptomoedas além do Bitcoin) sofrem mais, caso da Solana (SOL), que perde espaço para Terra (LUNA) e Avalanche (AVAX) e recua 5,8% hoje, para US$ 178.

Já o protocolo Aave (AAVE) de finanças descentralizadas (DeFi) tem o pior resultado do dia após ceder 11,6%, mas ainda acumula alta de 35% na semana. A situação é parecida com a de projetos como o Cosmos (ATOM) que cai quase 8%, mas ainda soma alta de dois dígitos nos últimos sete dias.

Na contramão da maioria do mercado está novamente o Sushi (SUSHI), que sobe 10% hoje em novos ganhos alimentados pela expectativa de reformulação do projeto após debandada de desenvolvedores neste mês. Já a Fantom (FTM), outra alternativa mais barata ao Ethereum, avança 6,9% no dia e já registra alta de 57% na semana.

Apontados como principais responsáveis pelo rali que começou em 2020, os investidores institucionais podem estar por trás do movimento de baixa em dezembro, o maior até aqui desde maio. Entre realização de lucros e fechamento de posições no prejuízo para mover capital para produtos menos arriscados, eles mostram preocupação com a redução dos estímulos por parte de bancos centrais das principais economias do mundo a partir do ano que vem.

Em efeito cascata, o comportamento do investidor de varejo também está em baixa. Segundo dados do Google, as buscas por “bitcoin” estão no menor nível do ano, indicando pouco interesse do usuário comum nesta classe de ativos.

O ritmo de depósitos de BTC nas corretoras voltou a subir, indicando que a liquidação pode ainda não ter terminado. No entanto, a tese de analistas da casa de análise Glassnode é de que o volume não seria de usuários interessados em vender, mas sim originado de ex-clientes da exchange Huobi, que recentemente fechou as portas na China.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Embora desanimador para o fechamento do ano, o momento pode ser positivo para quem mira no longo prazo.

“Se você ainda estiver interessado em cripto, pode acreditar no futuro do mercado. Historicamente, o pessoal que permaneceu até que os interesses do varejo chegaram à mínima, eventualmente venceram esse jogo”, aponta Ki Young Ju, CEO da casa de análise CryptoQuant.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 48.039,58-2%
Ethereum (ETH)US$ 3.827,92-1,8%
Binance Coin (BNB)US$ 540,67-1,5%
Solana (SOL)US$ 178,11-5,8%
Cardano (ADA)US$ 1,42-2,9%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Sushi (SUSHI)US$ 9,38+10%
Fantom (FTM)US$ 2,33+6,9%
Leo Token (LEO)US$ 3,69+6,7%
BitTorrent (BTT)US$ 0,00290943+6,6%
Uniswap (UNI)US$ 18,88+4,2%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Aave (AAVE)US$ 250,94-11,6%
Stacks (STX)US$ 2,25-8,3%
Cosmos (ATOM)US$ 26,41-7,9%
Radix (XRD)US$ 0,284269-7,3%
Tezos (XTZ)US$ 4,44-7,1%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 51,00-4,67%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 64,54-6,88%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 64,46-5,93%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 17,06-6,92%
QR Ether (QETH11)R$ 15,90-6,58%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quarta-feira (29):

ProShares anuncia novo ETF de metaverso

A ProShares, empresa que lançou o primeiro ETF (fundo de índice) de Bitcoin nos Estados Unidos, quer lançar um a lançar um novo fundo que visa acompanhar o crescimento do setor de metaverso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ProShares Metaverse Theme ETF vai rastrear o desempenho do Solactive Metaverse Theme Index (SOMETAV), índice que acompanha empresas que fornecem ou usam tecnologias relacionadas ao metaverso, incluindo dispositivos e processamento de dados.

Ainda não sabe quais empresas compõem o índice, mas nomes como Meta, Nvidia e Apple são aventados, entre outros listados na NYSE e na Nasdaq. A informação só será revelada caso o pedido de listagem do ETF seja aprovado pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

Cardano e XRP vão deixar top 10 em 2022, prevê Arcane Research

Cardano (ADA) e XRP (XRP) deixarão de estar entre as 10 maiores criptomoedas por valor de mercado em 2022, aponta a casa de análise Arcane Research em documento com projeções para o ano que vem.

Segundo a empresa, as razões são principalmente o crescimento mais acelerado de projetos rivais, dando continuidade a um movimento que já começou em 2021, quando a Binance Coin (BNB)  subiu cerca de 1.400% e a Solana (SOL) disparou 11.500%.

A XRP é uma das criptomoedas mais antigas e vinha indo bem em 2020 até que a SEC abriu um processo contra a Ripple, emissora do ativo, sob a acusação de oferta irregular de valores mobiliários. A ação ainda corre na justiça americana e não tem previsão de término.

Já a Cardano (ADA) foi uma das principais sensações de 2021, mas alcançou o topo em setembro logo após o lançamento da funcionalidade de contratos inteligentes. Desde então, porém, o ativo perdeu mais de 50% do valor de mercado em meio a críticas em torno da adoção da tecnologia, com poucos projetos rodando na blockchain da Cardano.

Coreia do Sul manda Apple e Google bloquearem jogos play-to-earn

Jogos play-to-earn (jogue para ganhar) similares ao Axie Infinity (AXS) estão na mira do governo da Coreia do Sul. Autoridades do país pediram a Apple e Google que bloqueiem games que permitem ganhar dinheiro jogando “até uma análise mais aprofundada”.

O governo também começou a monitorar jogos baseados em blockchain em geral. O Comitê de Gestão de Jogos do Ministério da Cultura, Esportes e Turismo da Coreia do Sul enviou uma carta a alguns estúdios de desenvolvimento de jogos ordenando a suspensão da distribuição. O objetivo é impedir de antemão que eles sejam registrados nas lojas de Apple e Google.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Comitê de Jogos já cancelou a classificação etária de 15 jogos baseados em blockchain neste ano. No entanto, o governo disse não estar banindo os jogos play-to-earn. O mais provável é que passe a exigir algum tipo de licença para que sejam liberados no mercado.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe