Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin perde força após rali de Natal, usuários da OpenSea ganham moedas de graça e ativos DeFi disparam

Baixo volume de negociações e o surgimento de muitas ordens de venda na região dos US$ 50 mil frearam o Bitcoin no final de semana natalino

Por  Paulo Alves -

O presente de Natal dos investidores de cripto durou pouco. Após ensaio de alta que levou o Bitcoin (BTC) brevemente para mais de US$ 51 mil em ganho de cerca de 6%, um baixo volume de negociações fez o rali perder fôlego e devolveu a moeda digital ao patamar dos US$ 50 mil.

Ainda assim, a semana começa positiva para o BTC, negociado nesta manhã a US$ 50.825,67, em alta de 1,2%. No entanto, dados da ferramenta TradingView indicam que a região dos US$ 50 mil pode ter se tornado uma nova resistência a ser superada, pois passou a concentrar muitas ordens de venda.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

O momento reforça a impressão de especialistas ouvidos pelo InfoMoney, que apontaram recentemente que ainda existe muita indefinição neste fim de ano no mercado cripto. Por conta do cenário macroeconômico, o Bitcoin sofre maior pressão por ser um ativo de risco, deixando de lado seus fundamentos, como ser uma proteção contra inflação.

Diante disso, criptoativos com alto valor de mercado como Ethereum (ETH), Binance Coin (BNB) e XRP (XRP) operam em estabilidade. Por outro lado, a Cardano (ADA) apresenta recuperação após semanas de queda e sobe 7,7% hoje, para US$ 1,56, zerando as perdas do mês.

No entanto, são as criptos ligadas a projetos de finanças descentralizadas (DeFi) as que mais avançam no momento, em mais um sinal de que o marasmo no mercado encoraja investidores a depositarem ativos em produtos de rendimento. Segundo especialistas, a decisão em não liquidar as moedas é um ponto positivo que aponta para otimismo no médio prazo.

Aave (AAVE), Kadena (KDA) e Uniswap (UNI) são os destaques do dia, subindo na casa dos 12% nas últimas 24 horas, junto com a blockchain especializada em streaming Theta Network (THETA).

O otimismo de médio prazo também vem do constante lançamento de novos projetos de grande impacto. O mais recente deles, embora cercado de certo mistério, foi responsável por distribuir milhões de dólares em criptomoedas para usuários da OpenSea.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h20:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 50.825,67+1,2%
Ethereum (ETH)US$ 4.064,03+0,3%
Binance Coin (BNB)US$ 547,68+0,2%
Solana (SOL)US$ 198,40+1,4%
Cardano (ADA)US$ 1,56+7,7%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Theta Network (THETA)US$ 5,89+12,6%
Aave (AAVE)US$ 288,59+12,5%
Kadena (KDA)US$ 15,28+12,4%
Uniswap (UNI)US$ 19,16+12,1%
Helium (HNT)US$ 41,39+10,7%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Curve DAO Token (LUNA)US$ 5,60-4,8%
The Sandbox (SAND)US$ 6,63-3,6%
Olympus (OHM)US$ 376,70-2,3%
Ecomi (OMI)US$ 0,00653400-1,6%
Huobi Token (HT)US$ 9,87-1,0%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 55,15+3,08%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 69,02+3,21%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 70,14+3,89%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 18,60+5,98%
QR Ether (QETH11)R$ 17,13+3,56%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta segunda-feira (27):

Usuários da OpenSea ganham criptomoedas de graça

Usuários do marketplace de NFTs OpenSea foram surpreendidos pouco antes do Natal com a notícia de que tinham direito de receber criptomoedas de graça – mais especificamente, o token SOS, de um novo projeto chamado OpenDAO.

Distribuições como essa, chamadas de airdrops, são relativamente comuns no meio das criptomoedas, mas o mecanismo muda de uma para outra. Em alguns casos, como o famoso airdrop da Uniswap (UNI), todos os usuários da plataforma recebem quantias iguais do token. Já o OpenDAO escolheu presentear os usuários da plataforma de NFT OpenSea segundo o histórico de quantidade e volume de negociações – ou seja, os que negociaram mais NFTs saíram ganhando. Juntos, eles irão receber 50 trilhões de tokens, avaliados atualmente em US$ 30 milhões.

Pouco se sabe sobre o projeto em si. Ele oferece a emissão de uma nova stablecoin chamada USDO com lastro em diversas criptomoedas depositadas pelo usuário em um contrato inteligente, mas seu site foi publicado há poucos dias e os criadores são anônimos, sem qualquer ligação formal com a OpenSea.

Ainda assim, a empolgação em torno da distribuição das criptos foi o suficiente para criar um mercado para o ativo, que chegou a disparar quase 1.400% em dois dias. Desde então, a moeda despencou 30%.

Quem negociou na OpenSea até o dia 23 de dezembro de 2021 tem tokens de graça para receber. O procedimento é feito pelo site da OpenDAO e está disponível até o dia 30 de junho de 2022.

Novo vírus para Telegram mira carteiras de criptomoedas

Um novo vírus que atinge usuários de Telegram tem o objetivo de invadir carteiras digitais para roubar criptomoedas das vítimas, afirmou um novo relatório da Safeguard Cyber, empresa especializada em segurança.

O malware estaria sendo distribuído no mensageiro rival do WhatsApp por meio de canais e grupos ligados a criptomoedas. Ao ser baixado no celular, ele mira credenciais armazenadas no aparelho que permita o acesso a carteiras como AtomicWallet, Exodus, Jaxx e outras que armazenam principalmente Bitcoin (BTC), Litecoin (LTC), Monero (XMR) e Zcash (ZEC).

Além disso, o vírus toma o controle de apps de VPN, além de e-mail e do próprio Telegram para usar o telefone da vítima como propagador do ataque. Segundo a Safeguard Cyber, usuários que trafegam por grupos de criptomoedas devem desativar o download automático de mídia no aplicativo Telegram para se prevenir de possíveis invasões.

Terra (LUNA) ultrapassa Binance Smart Chain em valor investido

A blockchain Terra (LUNA) ultrapassou a Binance Smart Chain em valor investido em projetos de finanças descentralizadas (DeFi), assumindo a segunda posição no ranking global atrás do Ethereum (ETH), que soma US$ 160,5 bilhões em valores bloqueados em smart contracts.

Segundo o portal DeFiLlama, a Terra acumula US$ 20,85 bilhões depositados em contratos inteligentes, contra US$ 17,09 bilhões na plataforma patrocinada pela exchange Binance. O quarto lugar segue ocupado pela Solana (SOL), com US$ 12,38 bilhões, seguida de perto pela Avalanche (AVAX), com US$ 12,27 bilhões.

O crescimento da Terra passa de 22% na semana, impulsionando o preço do token LUNA para uma nova máxima de US$ 103,34 registrada na noite de ontem. Mesmo com recuo para US$ 98 nesta manhã, o ativo registra o nono maior valor de mercado com US$ 35,9 bilhões.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe