Criptos hoje

Bitcoin e Ethereum estendem ganhos e cripto ucraniana explode 60% enquanto SEC prepara ofensiva contra DeFi

Manutenção do nível atual de preço poderá levar a altas mais prolongadas do Bitcoin, afirmam analistas

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) se mantém negociado acima do recorde do ano nesta terça-feira (29). Às 7h10, é negociado a US$ 47.544, em alta de 1,1% nas últimas 24 horas. Em uma semana, os ganhos da criptomoeda já chegam a quase 16%. O Ethereum (ETH) aproveita o momento e sobe com mais força, alcançado os 3.422 após salto de 2,8% em relação ao mesmo horário de ontem.

Ultimamente com altamente correlacionado aos mercados de ações, o Bitcoin vem apresentando desempenho superior nesta semana, em meio a pregões próximos do zero a zero em bolsas americanas, europeias e asiáticas. Segundo analistas, o movimento é resultado da crescente adoção institucional, da digestão de más notícias (como o aperto monetário do Fed) e de novidades positivas que surgiram na última semana.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

“Muitos que estavam operando vendidos estão sendo liquidados, e isso acaba aumentando a demanda”, avaliou o diretor da Transfero, Safiri Félix, em entrevista ontem ao Cripto+ (assista no player acima). Félix ressaltou que, além do noticiário positivo, o preço saltou em meio à pouca liquidez relativa nos livros de oferta das corretoras.

“Nunca se teve tão poucos bitcoins custodiados nas exchanges. Isso é um indicador de que o mercado está aumentando suas posições de longo prazo”, reforça.

Já Noelle Acheson, chefe de insights de mercado da Genesis Global Trading, disse ao CoinDesk que “o que estamos vendo basicamente é uma melhora geral no sentimento do mercado”. Segundo ela, as mesas de negociação de corretores de moeda digital começaram a ver “ um tom mais otimista” na semana passada.

“Algumas métricas do mercado de derivativos começaram a emitir alguns sinais”, disse ela. Um dos motivos seria o crescente interesse de investidores institucionais, incluindo os gigantes de serviços financeiros BlackRock e Goldman Sachs.

As novas entradas em fundos internacionais de criptomoedas atingiram seu maior valor em três meses na semana passada. O salto, observado em um relatório da CoinShares na segunda-feira, marcou uma reversão da tendência de duas semanas consecutivas de saídas.

Esse tipo de produto registrou US$ 193 milhões em entradas na semana passada, disse a CoinShares. As entradas foram lideradas por US$ 147 milhões em fundos europeus, e outros US$ 45 milhões em fundos americanos.

Entre os provedores de fundos, a CoinShares Physical liderou o movimento com uma entrada líquida de US$ 91 milhões, enquanto o Purpose Bitcoin ETF teve US$ 16 milhões em saídas.

Os fundos focados em Solana tiveram sua maior semana de entradas em US$ 87 milhões, tornando-se o quinto maior produto de investimento entre os fundos de criptomoedas e o maior fundo de altcoin com exceção do Ethereum.

Enquanto isso, US$ 97,8 milhões fluíram para fundos focados em Bitcoin, US$ 10,2 milhões de Ethereum. Já fundos que investem em multiativos tiveram US$ 5,5 milhões em saídas líquidas, algo incomum até então.

Enquanto isso, diversas altcoins disparam de preço. O destaque do dia é novamente a Waves (WAVES), cripto de origem russa e ucraniana que trouxe investidores pela ligação indireta com a guerra, e que foi impulsionada pela popularização de um projeto DeFi.

O que diz o gráfico do Bitcoin

Em meio ao otimismo de investidores, analistas técnicos começam a traçar os próximos passos do preço do Bitcoin de acordo com indicadores técnicos. Em participação no Cripto+, o analista e investidor Vinícius Terranova alertou para o perigo de entrar no mercado agora que a criptomoeda está em uma zona de resistência.

Segundo o especialista, quem ainda está fora deve esperar por uma confirmação mais forte de tendência de alta, ou esperar por uma retração. “Eu colocaria ordens em US$ 46 mil e US$ 44.500”, afirmou.

O sinal de alta mais claro poderá vir nesta semana. Se o Bitcoin estiver sendo negociado acima de US$ 44.500 na madrugada da próxima segunda-feira (4), deverá buscar as resistências entre US$ 49 mil e US$ 51 mil. Vencidas essas barreiras, a próxima parada seria já na região dos US$ 60 mil, disse o trader.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h10:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 47.544,75+1,1%
Ethereum (ETH)US$ 3.422,94+2,8%
Binance Coin (BNB)US$ 436,43+0,6%
XRP (XRP)US$ 0,873268+1,2%
Cardano (ADA)US$ 1,21+2,6%

 

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Waves (WAVES)US$ 51,66+62,1%
THORChain (RUNE)US$ 12,06+14,6%
Loopring (LRC)US$ 1,29+9,5%
Terra (LUNA)US$ 102,49+8,2%
Ethereum Classic (ETC)US$ 50,92+7,3%

 

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Ziliqa (ZIL)US$ 0,101292-11,9%
ApeCoin (APE)US$ 14,16-5,5%
VeChain (VET)US$ 0,073875-4,9%
Zcash (ZEC)US$ 195,50-4,7%
Quant (QNT)US$ 146,13-4,1%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 41,15+8,23%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 54,75+9,82%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 48,75+10,77%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 44,56+5,41%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 14,45+11,92%
QR Ether (QETH11)R$ 11,78+7,18%
QR DeFi (QDFI11)R$ 7,99+10,97%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta terça-feira (29):

SEC pode estar preparando ofensiva contra projetos DeFi

Uma nova proposta da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) visa redefinir o que significa ser um corretor de valores mobiliários – uma medida que especialistas do setor dizem que poderia prejudicar o setor de finanças descentralizadas (DeFi).

A proposta expandiria a definição de “dealer” para incluir pessoas e empresas que usam tecnologia de negociação automatizada e algorítmica para executar negociações e fornecer liquidez no mercado.

Embora a proposta seja, pelo menos ostensivamente, destinada a operadores eletrônicos de títulos do Tesouro dos EUA – um problema com o qual a SEC vem lutando desde pelo menos 2014 – uma nota de rodapé enterrada no texto de 200 páginas diz que a regra proposta também se aplicaria a ativos digitais que foram considerados valores mobiliários.

Defensores de criptomoedas soaram o alarme no Twitter, chamando a proposta de “ataque sombrio total às finanças descentralizadas”.

Gabriel Shapiro, conselheiro da empresa de pesquisa de criptomoedas Delphi Digital, afirmou que, se a proposta for aceita e a regra aplicada, pode “matar a tecnologia”.

Bitfinex prepara entrada no Brasil

A corretora Bitfinex, controladora da fundação que administra a stablecoin Tether (USDT), está preparando a entrada no mercado de varejo brasileiro.

Segundo a empresa brasileira Smartpay, parceria da exchange no país, os serviços estarão disponíveis a clientes a partir de abril.

A Bitfinex usará uma solução local chamada Swapix para converter USDT em reais mediante o envio de dinheiro via Pix.

Segundo Rocelo Lopes, especialista em blockchain e criador da Smartpay, a plataforma ainda não está em operação na sua totalidade, mas algumas soluções sob medida já começam a ser implantadas, como a função de conversão via Pix, que já começa a funcionar para os clientes da Bitfinex a partir da próxima semana.

Cardano e Solana ganham novos ETPs

A empresa de investimentos WisdomTree lançou outra parcela de produtos negociados em bolsa de criptomoedas (ETPs) no mercado europeu.

Novos ETPs de Solana (SOL), Cardano (ADA) e Polkadot (DOT) foram listados na bolsa de valores suíça SIX e Börse Xetra na terça-feira, de acordo com um comunicado de imprensa.  As bolsas Euronext em Paris e Amesterdã irão adicioná-los no final do mês.

Crypto ETPs são veículos de investimento convencionais que oferecem fácil exposição a criptos. Eles são predominantes na Europa. Outros emissores como VanEck e 21Shares também já lançaram ETPs de criptomoedas no continente.

Hashdex expande para a Europa

Laurent Kssis, ex-diretor do provedor de produtos cripto 21Shares com passagens por Standard & Poor, State Street e XBT Provider, uma subsidiária da CoinShares, assumiu a liderança da Hashdex na Europa.

Kssis liderará a expansão europeia da gestora brasileira de criptoativos, disse a empresa em nota.

“Sua experiência em produtos negociados em bolsa de criptomoedas [ETPs], particularmente na Suíça – que se tornou o principal local para listar ETPs de criptomoedas – será inestimável para apoiar a Hashdex à medida que aceleramos nosso alcance internacional, expandimos nossa presença global com inovação de nível institucional produtos, serviços e construir caminhos para conectar investidores suíços e europeus à criptoeconomia”, disse Marcelo Sampaio, cofundador e CEO da Hashdex.

Kssis deixou a 21Shares em setembro, após ajudar a lançar vários ETPs de criptomoedas nas bolsas de valores europeias.

Mirando expansão acelerada no continente, a Hashdex também planeja contratação de novos executivos em Londres, Zurique, Paris e Lisboa.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe