Criptos hoje

Bitcoin despenca 9% com guerra na Ucrânia, Ethereum mergulha 12% e US$ 100 bilhões evaporam do mercado

Queda acompanha movimento de aversão ao risco nos futuros dos EUA. Traders que apostavam na alta perdem US$ 242 milhões em horas

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC), o Ethereum (ETH) e as demais criptomoedas foram atingidas em cheio junto com os futuros das bolsas dos Estados Unidos assim que Vladimir Putin, presidente da Rússia, autorizou às 23h57 (hora de Brasília) de ontem o início de uma “operação militar especial” na região de Donbass, no leste da Ucrânia.

Apesar de Putin ter afirmado em discurso transmitido pela televisão estatal russa que não planejava ocupar o país, investidores iniciaram nova onda de liquidação de posições de ativos de risco.

O Bitcoin caiu 9% durante a madrugada e voltou a ser negociado na região dos US$ 34 mil, considerado um importante suporte (zona com muito interesse de compra). Às 7h, a criptomoeda ensaiava recuperação e era negociada a US$ 35.482,96. Segunda maior cripto do mundo, o Ethereum recuava12,5% no mesmo horário, para US$ 2.381,75.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Vitalik Buterin, de origem russa e principal cabeça por trás do Ethereum, disse estar triste com a decisão de Putin de abandonar a possibilidade de uma solução pacífica. “Este é um crime contra o povo ucraniano e russo. Quero desejar segurança a todos, embora saiba que não haverá segurança”, afirmou em postagem no Twitter.

Como é comum acontecer em momentos de crise, as chamadas altcoins (criptomoedas para além do Bitcoin) levam a pior e são negociadas em forte queda, com diversos ativos do top 100 por valor de mercado desvalorizando na casa dos 20% considerando o preço de 24 horas antes.

Entre as criptos mais valiosas, o pior resultado no começo da manhã era o da Cardano (ADA), que despencava 17,3%, para US$ 0,76. Fazia cerca de um ano desde a última vez em que a criptomoeda havia sido negociada por esse preço. Com isso, quase todos os ganhos de 2021 foram apagados e a ADA perdeu a 7ª posição no ranking para a Solana (SOL), que caía “apenas” 10% nas primeiras horas de hoje.

Criptos menores recuavam ainda mais forte, com Ecomi (OMI) e Convex Finance (CVX) desvalorizando 23%, seguidas por Theta Network (THETA), Curve DAO Token (CRV) e Loopring (LRC), que operavam em baixa de cerca de 20%

Leia mais:
• Por que a Rússia entrou em guerra contra a Ucrânia? Entenda o conflito
• Como a guerra entre Rússia e Ucrânia impacta a economia brasileira

No mercado cripto como um todo, cerca de US$ 100 bilhões evaporaram durante a madrugada. O mergulho dos preços frustrou planos de traders que ficaram esperançosos com a alta de ontem e abriram posições compradas em trades de margem e futuros. Como o mercado rumou para sentido contrário, suas garantias foram corroídas e resultaram e prejuízo de US$ 242 milhões horas depois do anúncio dos ataques na Ucrânia, segundo a ferramenta Coinglass.

  • Assista: Quais são os perigos de investir em Solana? Análise gráfica e fundamentalista no Cripto+

Analistas não veem relação direta entre o conflito no Leste Europeu e as criptomoedas, para além de um movimento resultante de aversão ao risco. Após a autorização dos ataques na Ucrânia, por exemplo, os futuros do Dow Jones futuro caíram 2,35%, os do S&P500 recuaram 2,32%, e o do Nasdaq operavam em baixa de 2,72%.

Já o petróleo disparava, com o preço do brent com vencimento em abril cotado a US$ 100,07 o barril. Em novo revés para as criptos, o encarecimento das commodities também pressiona a inflação, aumentando a possibilidade de subida das taxas de juros nos EUA. Taxas de juros maiores costumam afetar a atratividade de ativos de risco.

“É difícil imaginar o Fed voltando atrás em seus planos de alta dos juros em março”, disse Matthew Dibb, COO e cofundador da Stack Funds. “Não há dúvida de que as pressões inflacionárias também surgirão de um aumento nos preços das commodities. Rússia e Ucrânia continuam sendo alguns dos maiores exportadores de vários metais preciosos e produtos agrícolas.”

Especialistas permanecem cautelosos e evitam projetar cenários para o Bitcoin, mas ressaltam que um arrefecimento da crise com a posterior aplicação de sanções contra a Rússia pode beneficiar os criptoativos.

Segundo alguns analistas, o cenário pode fazer os russos acelerarem a adoção de criptomoedas como meio de driblar bloqueios econômicos, aproveitando o caráter anônimo da tecnologia blockchain.

O ministério das finanças trabalha para dirimir diferenças com o banco central, que é contra a legalização das criptomoedas, para liberar os ativos digitais como veículos de investimento.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 35.482,96-8,9%
Ethereum (ETH)US$ 2.381,75-12,5%
Binance Coin (BNB)US$ 337,12-11,7%
XRP (XRP)US$ 0,643220-13%
Solana (SOL)US$ 81,52-10%


As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

Ecomi (OMI)US$ 0,00356494-23,7%
Convex Finance (CVX)US$ 16,79-23,1%
Theta Network (THETA)US$ 2,35-20,7%
Curve DAO Token (CRV)US$ 1,97-20,2%
Loopring (LRC)US$ 0,651150-20,1%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 33,56-1,58%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 44,17-3,93%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 39,000%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 39,010%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 11,94-2,13%
QR Ether (QETH11)R$ 9,47-1,45%
QR DeFi (QDFI11)R$ 6,80+1,34%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quinta-feira (24):

Ucrânia suspende uso de dinheiro eletrônico após início de ofensiva russa

O banco central da Ucrânia proibiu a emissão de dinheiro eletrônico e o reabastecimento de carteiras eletrônicas após a invasão da Rússia.

O Banco Nacional da Ucrânia anunciou uma série de resoluções na quinta-feira em conexão com a lei marcial agora em vigor em todo o país.

Entre eles, o banco ordenou “suspender os emissores de dinheiro eletrônico, reabastecer carteiras eletrônicas com dinheiro eletrônico e distribuir dinheiro eletrônico aos bancos emissores de dinheiro eletrônico”.

Não está claro se a medida se estende a criptomoedas ou outras moedas digitais. No ano passado, o banco central recebeu permissão para emitir uma moeda digital de banco central (CBDC).

É possível que, nesse contexto, o banco central russo se refira à moeda fiduciária em formato digital em contas de bancos digitais, por exemplo.

As ordens também suspendem o mercado de câmbio; limitam saques das contas bancárias dos consumidores; e proíbem a retirada de moeda estrangeira das contas dos clientes.

The Sandbox anuncia construção de cidade brasileira no metaverso

O The Sandbox (SAND) anunciou ontem o início do desenvolvimento de uma cidade brasileira virtual no metaverso.

O ambiente, chamado de Sports Land, será focado em esportes, de modo que usuários possam praticar futebol e outras modalidades em cenários inspirados no Brasil.

O projeto surge em parceria com o estúdio brasileiro de games Hermit Crab, especializado em jogos para celulares com temática esportiva. No portfólio, traz trabalhos para os times de futebol europeus Paris Saint-Germain, Arsenal e Manchester City.

“Tenho o prazer de colaborar com o estúdio Hermit Crab para expandir nossa presença de ecossistema nas regiões da América do Sul e América Latina e trazer diversos estilos de vida e experiências culturais inspiradas no esporte no metaverso aberto The Sandbox.” afirmou, em nota, Sébastien Borget. COO e cofundador da The Sandbox.

O lançamento da cidade brasileira no metaverso está previsto para acontecer ainda em 2022.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe