Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin atinge US$ 40,6 mil após nova onda de liquidações, Solana segue em baixa e Cosmos dispara 20%

Preço do BTC segue refletindo a expectativa em torno do aumento de juros e da redução do balanço do Fed, mas alguns projetos cripto ignoram cenário macro

Por  Paulo Alves -

Uma nova onda de liquidações durante a madrugada fez o Bitcoin (BTC) cair momentaneamente para US$ 40.685, o menor patamar desde 22 de setembro do ano passado.

O preço foi registrado pouco após 1h30 da manhã de hoje, e foi seguido de uma recuperação para o patamar de US$ 42 mil. Às 7h15, o criptoativo é negociado a US$ 42.497, reduzindo as perdas nas últimas 24 horas para 0,8%. Na semana, porém, a criptomoeda atinge perdas de dois dígitos, de 10%.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

O movimento ainda é reflexo do sentimento negativo em torno de ativos de risco por conta da expectativa de aumento de juros dos títulos americanos e da redução do balanço do Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos.

Segundo analistas especializados em criptomoedas, o preço do ativo ainda poderá cair até US$ 40 mil e quem sabe menos se os títulos emitidos pelo governo dos EUA, considerados os mais seguros do mundo, seguirem aumentando os juros.

Segundo Jeff Dorman, diretor de investimentos da gestora de ativos digitais Arca, “o Bitcoin tem sido negociado como um ativo de risco recentemente, e parece estar rastreando as ações em níveis mais baixos”.

Por outro lado, o especialista em investimentos afirma que o ano de 2022 não deverá ser ruim como parece: “Os temores de uma queda prolongada do mercado de ações e ativos digitais podem ser exagerados, visto que, historicamente, os mercados permaneceram resistentes durante os ciclos de aperto [monetário]”.

A queda no Bitcoin vem afetando com mais força algumas criptomoedas com alto valor de mercado. A Solana (SOL) chegou a bater US$ 135 na madrugada e ainda corre o risco de perder um suporte que a pode levar para US$ 78, segundo um analista. Mesmo após recuperação para US$ 141, a criptomoeda ainda registra queda de mais 4,4% no dia e perdas de 18,2% na semana.

Na ponta negativa, os piores resultados de hoje são da Olympus (OHM), que recua 8,6%. Além disso,  Ecomi (OMI) e Celo (CELO) caem junto com a Solana, no patamar de 4,5%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por outro lado, diversos ativos sobem dois dígitos aproveitando a leve recuperação do Bitcoin. O melhor por ora é o Cosmos (ATOM), que avança 20% na esteira do sucesso da exchange descentralizada Osmosis, que atingiu US$ 1 bilhão de valor investido recentemente. O Token OSMO que alimenta a bolsa no ambiente DeFi sobe 16,6%.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h15:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 42.497,78-0,5%
Ethereum (ETH)US$ 3.256,34-2,3%
Binance Coin (BNB)US$ 456,49-1,4%
Solana (SOL)US$ 141,20-4,4%
Cardano (ADA)US$ 1,23+2,3%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Cosmos (ATOM)US$ 43,22+20%
Osmosis (OSMO)US$ 8,99+16,6%
Quant (QNT)US$ 183,28+15,6%
Harmony (ONE)US$ 0,317714+15,1%
Decentraland (MANA)US$ 3,25+14,5%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Olympus (OHM)US$ 0,01626114-8,6%
Ecomi (OMI)US$ 3,12-4,5%
Celo (CELO)US$ 1,68-4,4%
Solana (SOL)US$ 29,00-4,4%
KuCoin Token (KCS)US$ 76,42-3,9%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 46,80-4,25%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 58,70-3,29%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 58,17-6,17%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 15,62-2,13%
QR Ether (QETH11)R$ 14,24-7,41%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta sexta-feira (7):

Samsung lança experiência virtual no metaverso de Decentraland

A Samsung entrou de vez na onda do metaverso. A empresa inaugurou na quinta-feira (6) três espaços virtuais na plataforma Decentraland (MANA) para, segundo comunicado, oferecer “um playground experiencial para as pessoas descobrirem as possibilidades incríveis que surgem da colisão entre tecnologia e cultura”.

Os ambientes incluem um estande digital da feira Consumer Electronics Show (CES), um dedicado às iniciativas de sustentabilidade da empresa e outro que servirá de palco para uma festa em realidade virtual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os participantes da experiência poderão acessar NFTs exclusivos, incluindo relógios e outros dispositivos para serem usados nos seus avatares.

Nesta semana, a fabricante de eletrônicos também anunciou três novos modelos de TVs integrados a um mercado de NFTs. Além disso, a empresa já investia no setor blockchain, oferecendo em alguns modelos de smatphone da linha Galaxy uma carteira digital de criptomoedas.

Ações da GameStop e Loopring disparam após rumor de projeto NFT

As ações da empresa americana do setor de games GameStop dispararam 26% ontem após uma reportagem do Wall Street Journal afirmar que a companhia prepara o lançamento de uma divisão dedicada exclusivamente a NFTs.

Segundo o texto, a GameStop estaria prestes a lançar uma plataforma para a comercialização de NFTs, e 20 novos funcionários já estão trabalhando internamente no projeto. A expectativa é que a empresa escolha a blockchain Loopring (LRC) como infraestrutura do sistema. Como consequência, o token LRC chegou a subir mais de 15% no final da tarde de ontem.

O projeto, apontou a reportagem, também prevê parcerias com o setor de criptomoedas para o lançamento de games e de itens digitais para comercialização no novo marketplace.

A GameStop é uma varejista de jogos que entrou em decadência em meio à dominância de jogos digitais, mas que foi alçada ao patamar de queridinha de jovens americanos após investidores se organizarem, via fóruns no Reddit, para comprar ações da empresa em massa. O objetivo era liquidar posições a descoberto (vendidas) de hedge funds que apostavam na sua derrocada.

Polygon entra em pane após sucesso de jogo

A rede Polygon (MATIC), conhecida pelas transações rápidas de baixo custo, entrou em pane em meio ao sucesso repentino de um jogo chamado Sunflower Farmers.

Segundo usuários, a rede apresentou seguidas falhas no processamento de transações e nem o aumento manual das taxas de rede foi capaz de superar o problema – quanto maior a taxa, mais rapidamente uma blockchain geralmente processa a transação. Com isso, as taxas que normalmente custam frações de centavos de dólar chegaram a atingir US$ 0,50.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O episódio teria sido causado pelo uso intensivo de transações pelo jogo – a cada ação por parte do usuário, o aplicativo executa uma operação da Polygon. Como consequência, a blockchain ficou tão sobrecarregada que passou a se comportar como se estivesse sofrendo um ataque de negação de serviço (DoS).

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe