Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin esfria, criptomoedas voltam a valer menos de US$ 2 trilhões e mais notícias

Bitcoin volta a recuar e é negociado a US$ 42.000 nesta manhã após falhar em superar os US$ 44.000

Por  Paulo Alves -

SÃO PAULO – O Bitcoin (BTC) abre esta terça-feira (28) em queda e volta a ser negociado no patamar de US$ 42.000 após não conseguir superar a marca de US$ 44.000 ontem. No entanto, diferentemente da semana passada, o movimento atual não parece ter sido catalisado pelo noticiário.

Às 7h03, a criptomoeda era cotada a US$ 42.002, queda de 3,8% nas últimas 24 horas e de 14,2% em 30 dias. Com isso, o BTC fica mais de 35% distante da máxima de pouco menos de US$ 65.000 registrada em abril de 2021. Já o mercado como um todo cai novamente para menos de US$ 2 trilhões de capitalização, em recuo de 4,2%.

Maiores especialistas do Brasil te ensinam a investir melhor nessa classe de ativos: conheça o curso Criptoinvestidor!

Apesar da expectativa de parte dos analistas para uma nova subida em outubro, as projeções de curto prazo permanecem incertas.

De um lado, a rede do Bitcoin atingiu o recorde de 80,5% de moedas detidas por acumuladores (“hodlers“). O número é visto como positivo porque indica otimismo dos investidores, que não estão dispostos a vender seus ativos pelos preços atuais.

De outro, as baleias, como são chamados os usuários com muito capital investido, registram outro recorde, dessa vez em volume de transações. Nas duas últimas semanas, esse tipo de investidor de alto pode aquisitivo movimentou mais de US$ 10 milhões, em sinal de uma possível preparação para liquidação.

O número é ainda maior do que o registrado quando o Bitcoin era negociado entre US$ 55.000 e US$ 60.000 no primeiro semestre, período que antecedeu uma queda de cerca de 50%.

A queda de preços, no entanto, é de novo acompanhada por notícias positivas, como a confirmação de que o Morgan Stanley dobrou sua exposição ao Bitcoin. Além disso, a exchange Coinbase anunciou uma nova funcionalidade que cria uma espécie de conta-salário para criptomoedas.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h03:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 42.002-3,8%
Ethereum (ETH)US$ 2.920-5,8%
Cardano (ADA)US$ 2,13-4,1%
Binance Coin (BNB)US$ 338-3,1%
XRP (XRP)US$ 0,927953-3,2%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Decentralized Social (DESO)US$ 148,31+14,6%
eCash (XEC)US$ 0,00026756+12,9%
Bitcoin Cash ABC (BCHA)US$ 274+10,9%
OMG Network (OMG)US$ 9,58+6,2%
Fantom (FTM)US$ 1,28+4,9%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Curve DAO Token (CRV)US$ 2,37-9,3%
Decred (DCR)US$ 101,55-8,8%
THORChain (RUNE)US$ 6,99-8,0%
Aave (AAVE)US$ 271,77-8,0%
Serum (SRM)US$ 7,35-7,9%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 42,30+1,81%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 55,79+2,48%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 48,33+2,72%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 14,69+2,16%
QR Ether (QETH11)R$ 11,81+2,70%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta terça-feira (28):

Morgan Stanley dobra exposição ao Bitcoin

O banco de investimento Morgan Stanley mais do que dobrou sua exposição ao Bitcoin em três meses, em meio à queda de preços da criptomoeda no mercado.

Segundo um documento submetido à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês), na segunda-feira (27), o braço europeu Morgan Stanley Europe Opportunity Fund adquiriu 29.818 cotas do Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), fundo da Grayscale que acompanha o preço da criptomoeda no mercado à vista.

De 28.298 cotas em abril, o Morgan Stanley passou a deter 58.116 cotas em julho ao preço total de US$ 2,4 milhões.

Coinbase cria conta-salário de criptomoedas

A exchange de criptomoedas Coinbase anunciou na noite de segunda-feira (27) um novo produto que permite depositar o contracheque na corretora para fazer transações com criptomoedas. “O futuro da folha de pagamento está chegando”, disse a empresa em comunicado.

A função de conta-salário estará disponível nas próximas semanas para clientes nos EUA, e permitirá usar o saldo creditado para comprar e vender criptomoedas, além de recarregar um cartão de débito.

O cartão da Coinbase permite manter criptomoedas na corretora e disponibilizar os valores para gasto no cartão conforme a escolha do cliente, que pode selecionar a ordem de preferência de gasto.

Ainda não há previsão para liberação da novidade em outros mercados em que a Coinbase atua. A corretora não opera no Brasil.

Desenvolvedor do Ethereum se declara culpado por contato com Coreia do Norte

O desenvolvedor Ethereum Virgil Griffith se declarou culpado por violar a lei de sanções dos EUA após realizar uma apresentação sobre criptomoedas e blockchain na Coreia do Norte em abril de 2019.

O programador foi preso em novembro daquele ano sob a acusação de violar ordens executivas que proíbem alguns tipos de transações e atividades no país governado por Kim Jong-un, o que inclui a oferta de serviços.

Em acordo com promotores de Nova York, ele se declarou culpado e deverá cumprir pena de 63 a 78 meses de prisão. O julgamento está marcado para janeiro de 2022.

Alibaba proíbe venda de equipamentos de mineração

O gigante do varejo Alibaba anunciou a proibição de vendas de equipamentos de mineração de criptomoedas em sua plataforma, removendo por inteiro a categoria do site a partir de 8 de outubro.

A medida é mais um reflexo do recente anúncio do Banco Popular da China (PBOC, na sigla em inglês), que tornou ilegal a atuação de qualquer empresa do setor de criptomoedas, incluindo as offshores operadas ou que oferecem serviços para residentes no país.

As novas regras do Alibaba incluem a suspensão na venda de hardware e software, além de tutoriais, guias e qualquer outro material relacionado à mineração de criptomoedas.

A partir de 15 de outubro, vendedores que seguirem comercializando produtos ligados ao setor sofrerão penas como o bloqueio da loja online, assim como congelamento e fechamento de contas.

Minerador devolve taxa milionária de Ethereum paga por engano

Um minerador de Ethereum vai devolver uma taxa de rede milionária que havia sido paga por engano em uma transação da criptomoeda Tether (USDT) na manhã de segunda-feira (27).

A DeversiFi, uma exchange não-custodial de criptomoedas, havia afirmado que o erro teria ocorrido em uma operação de um usuário de uma das suas carteiras de hardware. Ele pagou 7626 ETH, o equivalente a US$ 23,7 milhões, para movimentar US$ 100 mil.

Na noite de segunda, a DeversiFi informou em seu Twitter que o minerador do bloco 13307440 irá devolver os 7626 ETH que, até então, formavam a maior taxa já paga por uma transação na rede Ethereum.

Maiores especialistas do Brasil te ensinam a investir melhor nessa classe de ativos: conheça o curso Criptoinvestidor!

Compartilhe