Expectativas para o setor

Credit vê petróleo mais caro, eleva preço-alvo de PetroRio (PRIO3) e projeta dividendo de US$ 18 bi para Petrobras (PETR4) em 2022

Para analistas do banco, petróleo brent chegará ao fim do ano a US$ 75 o barril, ante projeção anterior de US$ 69 o barril

Por  Equipe InfoMoney -

O Credit Suisse elevou suas projeções para o preço do petróleo no médio prazo, também alterando as suas projeções para as ações do setor.

Regis Cardoso e Marcelo Gumiero analistas do banco, projetam que o petróleo brent chegará ao fim de 2022 a US$ 75 o barril (ainda que em baixa de 8,5% em relação ao valor atual, de US$ 82); a projeção anterior era de US$ 69 o barril. Para 2023 ,a estimativa subiu de US$ 62 o barril para US$ 68 o barril. Já para o longo prazo, o banco manteve o preço da commodity a US$ 62 o barril.

Eles esperam preços do petróleo mais altos devido aos fundamentos de oferta e demanda mais restritos no curto e médio prazo.

Embora o ciclo de notícias atual esteja focado na ômicron, o banco suíço acredita que seu impacto na demanda será menor do que o da variante delta, já que cada iteração sucessiva (nova variante do vírus) teve um impacto cada vez menor na demanda por derivados de petróleo. Assim, para os analistas, o descompasso entre a oferta e a demanda deve continuar no médio prazo.

Nesse contexto, o Credit Suisse elevou o preço-alvo para a ação de de PetroRio (PRIO3) de R$ 25 para R$ 26, potencial de alta de 40,6% sobre o fechamento de ontem, reiterando recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado), equivalente à compra. Para os analistas, a ação é uma “uma alternativa para 2022”.

Onde Investir 2022: especialistas explicam o que fazer com seu dinheiro em ano eleitoral em um ebook gratuito!

O banco escreveu que por meio do PetroRio, os investidores podem obter exposição ao petróleo sem exposição direta ao risco de precificação do downstream (de refinaria, entre outras atividades) e outros riscos eleitorais que afetam as estatais.

O banco também vê uma valorização atraente aos preços atuais das ações. A projeção do Credit é de que, para 2025, a PetroRio aumentará a produção mais do que duas vezes, chegando a uma produção de 78 mil barris por dia e lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) de US$ 1,25 bilhão.

Eles avaliam que os preços no longo prazo importam mais para a PetroRio, uma vez que a produção vai crescer materialmente após 2024, com o aumento das operações no campo de Wahoo. Já os preços da commodity no curto prazo devem beneficiar a curva de investimentos da companhia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saiba mais: 

O Credit projeta dividendos de US$ 18 bilhões em 2022 (ou um rendimento de 27%), avaliando que os maiores preços do petróleo beneficiam o fluxo de caixa livre e o pagamento de proventos. Os analistas destacam que o investimento na Petrobras oferece retorno de curto prazo aos acionistas, com a política de dividendos preconizando distribuições trimestrais.

O banco diz que os desinvestimentos da empresa podem representar até US$ 12 bilhões (18% de rendimento) de geração de caixa adicional em 2022, que inclui 5% de Búzios vendidos para CNOOC, refinarias (REMAN e Six), outros campos onshore e offshore (Albacoras, Pólo Potiguar, Pólo Bahia Terra, Pólo Carmópolis, entre outros); e a compensação de Atapu.

Por outro lado, o banco acredita a política de preços da Petrobras para a gasolina e o diesel provavelmente se tornará parte integrante do próximo debate eleitoral. Portanto, espera que as ações da estatal sofram uma maior volatilidade em 2022.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe