Expansão

Corretora cripto que emitiu fan tokens da Seleção anuncia entrada no Brasil

Empresa turca intermediou, junto à CBF, a criação e o lançamento dos fan tokens da seleção brasileira de futebol no ano passado

Por  CoinDesk -

A empresa de criptomoedas turca Bitci está de olho na expansão internacional e tem Brasil e Espanha como os primeiros países da fila, disse o presidente-executivo Onur Altan Tan em entrevista.

A empresa pretende abrir uma plataforma de negociação no Brasil no próximo mês com planos de abrir uma espanhola em março, informou a Reuters hoje. A companhia chega em meio a forte concorrência no setor, com o país sendo visto como principal mercado da região.

A Bitci opera uma exchange de criptomoedas, uma fazenda de mineração de criptoativos e oferece fan tokens em parceria com grandes marcas esportivas. No ano passado, a empresa lançou tokens das seleções nacionais de futebol do Brasil e da Espanha, além de clubes como incluindo os Wolves da Premier League inglesa e o Rangers da Premiership escocesa.

“Estamos abrindo uma exchange de criptomoedas no Brasil porque temos ativos valiosos lá. Lançamos fan tokens da seleção brasileira e fechamos acordo com outros seis clubes”, disse Altan Tan.

O Brasil vem passando por um boom de criptomoedas nos últimos meses devido à inflação e desvalorização do real.

Segundo dados do Banco Central, a importação de criptoativos bateu recorde no ano passado ao atingir US$ 6 bilhões, quase o dobro dos US$ 3,31 bilhões registrados em 2020.

Já a Turquia, onde a Bitci foi fundada, proibiu o uso de criptomoedas para pagamentos, mas a inflação em alta e a desvalorização brusca da lira em relação ao dólar ajudaram a criar um cenário favorável para a popularidade das moedas digitais.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe