Conheça os 3 diretores da Petrobras indicados pela nova CEO – e como o mercado reagiu

Analistas de mercado tiveram visões positivas sobre os nomes

Equipe InfoMoney

Publicidade

A Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou, no apagar das luzes da sexta-feira (14), os primeiros três nomes indicados por sua nova CEO, Magda Chambriard, para compor a diretoria da companhia. As ações chegaram a ter a sua negociação interrompida durante a tarde pela iminência do fato relevante, chegaram a diminuir levemente as perdas, mas ainda fecharam em baixa, com queda de 1,05% para PETR3 e de 2,20% para PETR4.

Analistas de mercado fizeram algumas análises preliminares sobre as indicações – Fernando Melgarejo será o novo CFO da estatal,  a matemática Renata Baruzzi vai liderar a diretoria de Engenharia, Tecnologia e Inovação e a geóloga Sylvia dos Anjos foi indicada como diretora de Exploração e Produção.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

“Os novos indicados são executivos experientes, consistentes com a importância de suas novas funções. Em nossa opinião, as nomeações também atenuam os possíveis riscos de cauda que poderiam surgir de mudanças na equipe executiva. Vale ressaltar que não houve mudanças na função de Diretor de Governança e Conformidade”, avalia a XP Investimentos.

O Itaú BBA ressalta que as mudanças eram esperadas e que Sylvia e Renata são funcionárias de longa data da Petrobras, já tendo ocupado cargos executivos de alto nível na empresa.

Para o Bradesco BBI, Sylvia tentará acelerar a exploração de novas bacias no Brasil, como a margem Equatorial e Pelotas e terá que estabelecer um diálogo sólido com o Ministério do Meio Ambiente. Já Renata se concentrará em aumentar os pedidos para pequenos navios-tanque, para ajudar e reanimar a indústria de pequenos estaleiros do Brasil, bem como tentar acelerar o desenvolvimento dos projetos de refinaria brownfield. Por fim, Melgarejo parece ter uma sólida experiência no segmento financeiro, porém, a posição de CFO é um grande avanço em sua carreira e ele deve ter que administrar o excesso de fontes de pressão para a companhia sem interferências dogmáticas. “Será necessário um forte diálogo com o Ministério da Fazenda para acalmar as preocupações do mercado com a sua nomeação para a presidência”, avalia o banco.

Continua depois da publicidade

O JPMorgan segue com recomendação neutra em relação à Petrobras após os anúncios dos novos diretores, vendo as mudanças recentes com cautela. “Esperamos mais clareza à medida que estes novos líderes se estabelecem e potencialmente ajustam as estratégias”, avalia o banco.

Os nomes passarão por procedimentos internos de governança corporativa, serão analisados ​​pelo comitê de pessoas e posteriormente deliberados pelo Conselho de Administração.

Confira abaixo o currículo dos indicados para as diretorias:

Continua depois da publicidade

Fernando Melgarejo foi indicado como CFO, substituindo o interino Carlos Rechelo. Melgarejo é Diretor de Participações do fundo de pensão Previ desde 2022, supervisionando investimentos em ações e imóveis, bem como os interesses da Previ em diferentes Conselhos. Fernando trabalhou 37 anos no Banco do Brasil (BBAS3), onde foi Gerente Executivo de Estruturação e Análise Financeira do Departamento de Finanças e Relações com Investidores. No presente momento, é Presidente do Conselho de Administração do Grupo Litel, membro do Conselho de Administração e do Comitê de Auditoria da Neoenergia (NEOE3) e Curador da Fundação Banco do Brasil.

A formação universitária de Melgarejo é em Economia, pela União Educacional de Brasília (UNEB), sendo pós-graduado em Negócios Internacionais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e mestre em Economia Empresarial pela Universidade Católica de Brasília (UCB).

Sylvia dos Anjos foi para o comando da Diretoria de Exploração e Produção (E&P), ” que é um cargo de grande importância para a Petrobras”, destaca a XP, sucedendo assim Joelson Falcão Mendes nessa função.

Continua depois da publicidade

Sylvia é geóloga aposentada da Petrobras e tem mais de 42 anos de experiência no segmento. Ela já ocupou vários cargos de gerência ao longo de sua carreira na empresa, com destaque para os cargos de Gerente Geral de Exploração em Geologia Aplicada e Gerente Geral de Tecnologias para o Ativo de Libra. Ela também trabalhou na “Gás & Energia competitivo”. A executiva é membro e co-fundadora do Comitê de Diversidade do IBP, e foi presidente por 2 mandatos da Associação Brasileira de Geólogos de Petróleo – ABGP. A sua formação é em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com mestrado em Geologia pela Universidade de Illinois em Urbana-Champaign e doutorado pela mesma universidade.

Renata Baruzzi foi nomeada diretora de engenharia, tecnologia e inovação e sucederá Carlos Travassos. Atualmente, ocupa um cargo de gerência na área de Gestão de Logística Integrada da Petrobras.

Ela ingressou na empresa há 38 anos e trabalhou na Refinaria de Cubatão (RPBC) e na Refinaria de Paulínia (REPLAN) durante os primeiros 8 anos da empresa. Iniciou sua carreira gerencial em 2001 na área de RH, passando em seguida para a Engenharia, onde atuou em todos os níveis gerenciais por 12 anos, tornando-se Gerente Executiva da ETM-CORP (Engenharia, Tecnologia e Materiais – Corporativo) em 2012.

Continua depois da publicidade

A sua formação é em Matemática pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com especialização em Gestão Estratégica de Tecnologia pela COPPE/NCE e em Administração de Empresas pelo IBMEC, além de diversos cursos de extensão no exterior, incluindo o Advaced Management Program (AMP) da Harvard Business School.