Bolsa

Com Petro no topo, exercício de opções sobre ações movimenta R$ 5,38 bilhões

Contudo, quatro contratos de VALE5 completaram o top 5 de movimentações neste exercício

SÃO PAULO – O volume financeiro total do exercício de opções de sobre ações em dezembro foi de R$ 5,58 bilhões, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (17) pela BM&FBovespa. Considerando apenas as operações de compra, foram movimentados R$ 4,61 bilhões, enquanto as opções de venda chegaram a R$ 765,74 milhões. Esse valor é o dobro dos R$ 2,59 bilhões de novembro. 

As opções de compra sobre os ativos preferenciais da Petrobras (PETR4) ocuparam o primeiro lugar em volume financeiro. Os contratos com preço de exercício de compra a R$ 19,83 movimentaram R$ 328,13 milhões. 

As opções de compra das ações preferenciais da Vale (VALE5) também tiveram giro financeiro representativo, ficando com a segunda, terceira, quarta e quinta posições. Os contratos com preço de exercício de R$ 35,89 movimentaram R$ 260,47 milhões, enquanto as opções de compra a R$ 36,89 giraram R$ 259,35 milhões. Já a call de VALE5 ao valor de R$ 37,89 movimentou R$ 248,13 milhões. Por fim, os contratos de opções de compra de ações PNA da Vale a R$ 33,89 movimentaram R$ 246,01 milhões. 

Dados históricos dos vencimentos de opções:

VencimentoOpções de compra
(R$ milhões)
Opções de venda
(R$ milhões)
Total
(R$ milhões)
17/12/20124.610765,745.580
19/11/20121.2901.300 2.590
15/10/20121.7801.470 3.250 
17/09/20124.420375,534.790
20/08/20123.030944,423.970
16/07/20122.3901.3803.780
18/06/20122.6402.4105.050
21/05/20121.0091.9862.999
16/04/20122.1301.2103.350
19/03/20126.047361,86.409
13/02/20126.027273,46.301
16/01/20123.4421.0144.457
19/12/20112.2101.8004.010
21/11/20113.6101.2404.860
17/10/20111.7301.5803.310

Fonte: BM&F Bovespa

Vencimento eleva volatilidade
A forte oscilação verificada em dias de vencimento de derivativos reflete a disputa entre “comprados” e “vendidos”. De modo geral, os “comprados” apostam na alta das ações, enquanto os “vendidos” visam o fraco desempenho dos papéis.

Neste cenário, os “comprados” tendem a adquirir grandes quantidades de ações, na tentativa de elevar seu preço, enquanto os “vendidos” promovem a venda dos papéis, com o intuito de derrubar as cotações.

Vale lembrar que esse movimento ganha força na medida em que as ações mais negociadas nos contratos de opções costumam carregar participação significativa no Índice Bovespa.

Acompanhe as cotações de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa
http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/cotacoes