Investimentos

Com mais de 80% do mercado de agentes autônomos, XP inova em modelos de parceria e abre números do setor

A rede de agentes autônomos parceiros da XP teve alta de 6% no primeiro trimestre de 2021, totalizando cerca de 9 mil profissionais

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A XP Inc. destacou em comunicado ao mercado enviado à Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM americana) nesta quarta-feira (2) a evolução do mercado de agentes autônomos e as iniciativas que vêm tomando para continuar expandindo sua rede de AAIs.

De acordo com a companhia, o forte crescimento da indústria de investimentos fora dos bancos é propício para o desenvolvimento de outras formas de empreendedorismo que vão além do modelo de AAI.

Uma das alternativas é a criação de Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários (DTVM) com participação minoritária da XP. Assim, a companhia passou a ser prestadora de serviço na oferta de produtos e também sócia estratégica na construção do negócio.

“Uma das grandes vantagens desse modelo de sociedade entre AAI e XP é a continuidade do negócio sem qualquer fricção na experiência do cliente”, destaca a empresa no comunicado.

“Os diferentes modelos de empreendedorismo certamente coexistirão uma vez que eles contemplam, na sua essência, a visão de longo prazo do empreendedor com a customização da prestação de serviço para o cliente final. Essa diversidade de estruturas de atendimento é o grande diferencial com relação ao tradicional modelo das agências bancárias”, apontou a companhia.

Leia mais:
XP Inc. e Messem anunciam a criação de uma nova corretora de investimentos

A XP também afirmou, no comunicado, ser um processo normal a ocorrência de saídas de escritórios da plataforma, considerando a rede de cerca de 9 mil assessores vinculados à XP, além de atribuir o movimento à dificuldade encontrada pelos concorrentes em construir organicamente sua estrutura de distribuição.

A companhia mostrou os dados de retenção de custódia diante do descredenciamento de alguns escritórios de agentes autônomos da XP. O valor de ativos sob custódia (AUC, na sigla em inglês) retido ficou em 80%, conforme destacado no gráfico abaixo:

PUBLICIDADE

A rede de agentes autônomos parceiros da XP teve alta de 6,02% no primeiro trimestre de 2021 na comparação com o quarto trimestre de 2020, totalizando 8,8 mil profissionais, ou cerca de 80% do mercado total, informa o comunicado.

No quarto trimestre de 2017, o número era de 2,7 mil profissionais associados à XP, o que constituiu um crescimento médio anual composto (CAGR) de 45% no período, conforme destacado pelo gráfico abaixo:

“O cenário atual de redução de custos dos bancos incumbentes, com redução do número de agências, e a busca por melhores opções de investimento por parte dos brasileiros, é favorável para o crescimento acelerado da profissão de AAI [agentes autônomos de investimentos] nos próximos anos. Neste contexto, a XP tem sido o destino principal de novos profissionais e seguirá investindo para cada vez mais se consolidar como a melhor plataforma para empreendedores”, afirma a XP no comunicado.

A companhia destaca que, enquanto há uma redução no número de agências bancárias no Brasil, que passou de 21,8 mil no quarto trimestre de 2017 para 18,9 mil no primeiro trimestre de 2021, uma queda de 13,3% no período, houve um forte aumento do número de agentes autônomos, de 3,5 mil para 11,1 mil no total da indústria, ou uma alta de 217%.

No ano de 2020, dos 2,3 mil profissionais que ingressaram no mercado, 1,8 mil deles (ou 78,2%) são associados à XP. Confira no gráfico abaixo:

“Reforçamos nosso comprometimento de longo prazo com todos os empreendedores do Brasil, especialmente com os AAI, que junto conosco vêm desafiando o status quo da indústria financeira e incomodando as instituições que preferem a manutenção da alta concentração e dos preços exagerados”, afirmou a XP.

PUBLICIDADE