Com ISA Cteep (TRPL4) e sem exclusões, Bolsa solta 3ª prévia do Ibovespa

Ações da Casas Bahia foram confirmadas novamente no Ibovespa

Equipe InfoMoney

(Shutterstock)

Publicidade

A terceira prévia do Ibovespa publicada pela B3 (B3SA3) nesta quarta-feira (27) manteve a inclusão das ações preferenciais da ISA Cteep (TLPR4), antes Transmissão Paulista, na composição do principal índice da Bolsa brasileira entre janeiro a abril de 2024.

Os papéis que serão incluídos no índice acumulam, até agora, uma alta de mais de 13% no ano. Mais do que isso, os papéis tiveram também uma alta do volume negociado diário, saindo de de 2 milhões em média no 1º semestre para quase 3 milhões em média no 2º semestre, até o dia 26 de dezembro.

O Ibovespa reúne os ativos com maior volume negociado no pregão da bolsa do Brasil e serve de referência para investimentos como os ETFs (Exchange Traded Fund), fundos de investimentos listados que replicam o desempenho de um índice de referência, além dos índices futuros de Ibovespa.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além disso, nenhuma ação foi excluída. Anteriormente, havia o temor de que os papéis ordinários do Grupo Casas Bahia (BHIA3) fossem retirados da composição, o que aconteceu na primeira prévia, já que as ações da varejistas chegaram a ser negociadas como penny stocks, com preço abaixo de um real, por um bom tempo (até a realização de um grupamento na proporção de 25 para um, no começo de dezembro).

A B3 proíbe a permanência desses ativos, com valores abaixo de R$ 1,00, no índice.

Dessa forma, o Ibovespa terá agora a participação de 87 ações de 84 empresas, já que uma companhia pode ter mais de um papel listado (uma ação ON, PN ou unit).

Continua depois da publicidade

Pesos pesados do Ibovespa

Entre as empresas com maior peso na composição do Ibovespa, seguem as blue chips Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3;PETR4).

As ações ONs da Vale (VALE3) continuam a ter o maior peso do Ibovespa, sendo responsáveis por 14,7% do índice – mas sem alteração frente ao número atual.

Os papéis PNs da Petrobras (PETR4) vêm na sequência, com 7,42%, sendo que as ações ONs (PETR3) estão em quarto lugar, com uma participação de 4,41%.

O grupo dos pesos pesados é completado pelo Itaú (ITUB4), com seus papéis preferenciais respondendo a 7,03%; pelo Bradesco (BBDC4), com suas PN representando 3,7% do índice; e pela B3 ON (B3SA3), com fatia de 3,63%.