Resultados também impactam

China pode retomar exportação de carne brasileira, aponta jornal; ações de frigoríficos sobem

A sessão também é marcada pela reação dos ativos da Marfrig ao resultado do terceiro trimestre

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – De acordo com informações do Valor Econômico, citando a consultoria Agrifatto, a aduana do porto de Xangai está prestes a liberar para entrada na China a primeira carga de carne bovina do Brasil desde o início do embargo chinês ao produto brasileiro, em 4 de setembro.

A informação foi divulgada pela Agrifatto, que esclareceu que já houve sinal verde para a realização do “clearance” de um carregamento, o que não vinha ocorrendo.

No entanto, os embarques do estado de Mato Grosso, onde foi identificado um dos casos de doença da vaca louca, têm maior probabilidade de serem barrados. O outro caso foi identificado em Minas Gerais.

O Bradesco BBI destaca que, desde o início de setembro, quando foram descobertos os casos da doença da vaca louca no Brasil, as exportações de carne bovina para a China foram suspensas.

No entanto, a expectativa do mercado era de que essa suspensão fosse revogada em aproximadamente 15 dias, visto que os casos foram confirmados como atípicos.

Porém, a suspensão continua em vigor após mais de 45 dias e tem levantado preocupações entre os investidores sobre a potencial pressão de margem no Brasil (exportar carne bovina para a China tem margens mais altas do que vender carne bovina no mercado interno).

“Assim, dado que esta notícia sugere que a suspensão pode ser levantada em breve, achamos que isso pode ser lido como marginalmente positivo para nomes de bovinos brasileiros como JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3)”, avaliam os analistas, para quem eles têm recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado).

Os analistas da casa estimam que as exportações do Brasil para a China representem 4% das vendas totais da JBS e 6% das vendas totais da Marfrig.

A sessão desta quarta-feira é de ganhos para as duas ações, com JBS avançando 3,96%, a R$ 38,35, às 10h17 (horário de Brasília), enquanto Marfrig, que divulgou balanço do terceiro trimestre considerado positivo, subia 3,05%, a R$ 25,36. Papéis de BRF (BRFS3) e Minerva (BEEF3) também avançavam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe