Follow-on

CBA (CBAV3) fará oferta de ações que pode levantar até R$ 1,35 bilhão

Acionista controladora, a Votorantim, realizará uma oferta de, inicialmente, 34 milhões de ações da produtora de alumínio.

Por  Equipe InfoMoney -

A CBA (CBAV3) – Companhia Brasileira de Alumínio – oficializou no último domingo, por meio de fato relevante, a oferta secundária feita por seu acionista controlador, Votorantim, de 34 milhões de ações, ou 68 milhões de ações se contabilizarmos o lote suplementar e o lote adicional.

A motivação do follow-on, de acordo com o outro fato relevante publicado na quarta feira, é aumentar a liquidez das ações e cumprir a exigência de free float mínimo de 25% pelo regulamento do Novo Mercado da B3. Atualmente, o free float está em 24,1%.

Considerando a oferta base, 34 milhões de ações equivalem a 5,7% do valor de mercado da empresa. Se considerar a oferta total, esse número chega a 11,4%, o que poderia trazer o free float atual para 29,8% ou 35,5%. A preços atuais isso significaria uma oferta de R$ 678 milhões a R$ 1,355 bilhão.

A Votorantim disse na semana passada que estava avaliando uma oferta secundária para aumentar a liquidez das ações da CBA. O movimento também estaria alinhado à estratégia da Votorantim de diversificação de portfólio.

Leia também:

O preço por ação da oferta deve ser fixado em 6 de abril.

BTG Pactual, Bank of America, Bradesco BBI, UBS BB, Citi, Itaú BBA e JPMorgan coordenam a oferta.

A XP destaca que, embora uma oferta secundária geralmente prejudique o desempenho das ações (queda de cerca de 6% no dia do anúncio, mas já recuperou as perdas desde então), o aumento da liquidez das ações pode abrir as portas para novos e maiores investidores. Os analistas da casa mantêm recomendação de compra no papel.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe