Novidade

Carteira cripto Ledger disponibiliza ganho de rendimento com ativos

Integração entre a fabricante de wallets Ledger e o protocolo Alkemi dará aos usuários, pela primeira vez, a capacidade de obter ganhos

Por  CoinDesk -

A Ledger, fabricante de carteiras físicas de criptomoedas, disponibilizou yield earning (ganho de rendimento) para seus usuários por meio de uma integração o Alkemi Earn, um protocolo de empréstimo que utiliza um pool de liquidez permissionado de ativos digitais composto de Ethereum (ETH), Wrapped Bitcoin (wBTC) e stablecoins.

Com a parceria, pela primeira vez os usuários poderão colocar suas criptomoedas para funcionar no protocolo Alkemi sem sair do espaço seguro de sua carteira Ledger.

A fabricante de wallets visa fornecer aos usuários uma nova forma de comprar e usar criptoativos sem abrir mão de exchanges e outros protocolos.

“Com o Alkemi, os usuários da Ledger terão mais maneiras de aumentar seus ativos enquanto desfrutam de todos os benefícios do espaço cripto sem custodiantes centralizados”, disse JF Rochet, vice-presidente de desenvolvimento internacional da Ledger, em comunicado divulgado nesta terça-feira (28).

O provedor de carteiras fez movimentos para fornecer a seus usuários acesso a finanças descentralizadas (DeFi) em fevereiro do ano passado, quando permitiu que eles se conectassem a aplicativos descentralizados (dapps), como Uniswap (UNI), 1inch e Curve, por meio de uma integração com o protocolo de código aberto WalletConnect.

A integração com o Alkemi, no entanto, fornecerá aos usuários da Ledger a capacidade de obter rendimento pela primeira vez. “Uma exchange descentralizada (DEX) para troca de tokens ou outras funções DeFi já existiu [anteriormente], mas nenhuma delas forneceu rendimento ou retorno sobre o investimento”, disse um porta-voz do Alkemi ao CoinDesk.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe