Seguros

Caixa Seguridade (CXSE3) tem lucro 20,4% maior no balanço do 4º trimestre, para R$ 545,7 mi

O retorno sobre patrimônio líquido (ROE) recorrente foi de 38,8% no 4T21, alta de 4 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2020

Por  Equipe InfoMoney -

A Caixa Seguridade (CXSE3) registrou lucro líquido de R$ 545,7 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), alta de 20,4% na comparação com igual etapa de 2020. No ano, o lucro líquido foi de R$ 1,896 bilhão, crescimento de 7,2% ante 2020.

De acordo com a seguradora, o desempenho foi influenciado pelo incremento das receitas de distribuição, que incluem as comissões de corretagem ou intermediação de produtos de seguridade, e pelo resultado de investimentos em participações societárias –MEP.

A receita líquida da Caixa Seguridade somou R$ 2,45 bilhões no 4T21, alta de 13,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O retorno sobre patrimônio líquido (ROE) recorrente da Caixa Seguridade foi de 38,8% no 4T21, alta de 4 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Em relação ao segmento de seguros e assistência, o crescimento em prêmios emitidos na comparação entre 2021 e 2020 foi de 1,7%, com destaque para o ramo Residencial (28,3%), que teve o desempenho impulsionado pela mudança na estratégia comercial. Para a visão entre o quarto trimestre de 2021 e o mesmo período de 2020, o crescimento apresentado para o ramo foi de 4,7%.

Segundo a empresa, o ramo Habitacional manteve a curva ascendente no volume de prêmios emitidos no decorrer do ano de 2020 e 2021, movimento devido a característica das apólices de prazo mais longo do produto, onde o estoque de apólices influencia no fluxo de emissões dos prêmios.

O montante de prêmios emitidos em 2021 é 6,5% maior que 2020, sendo que o resultado apresentado no 4T21 é o melhor resultado histórico registrado para o ramo e mantém a Caixa Seguridade como líder do mercado.

O ramo Prestamista apresentou no ano de 2021 uma redução de 14,9% no volume de prêmios emitidos em relação ao ano de 2020. O resultado é devido a singularidade do ano de 2020, que teve a emissão do ramo alavancada pela oferta de crédito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) ocorrida no período.

O segmento de Previdência apresentou R$ 9,2 bilhões em contribuições e prêmios recebidos no 4T21, um crescimento de 2,9% em relação ao mesmo período de 2020, representando o melhor período histórico para a Companhia.

“O resultado é reflexo da atuação da Caixa Seguridade na promoção de campanhas de incentivo de vendas, mobilização da rede de vendas para captação do segmento, aumento de canais de oferta do produto, diversificação das opções de investimento para os clientes e treinamentos combinados com materiais de apoio disponibilizados”, explica a Caixa Seguridade.

No quarto trimestre de 2021, o segmento de Capitalização apresentou um crescimento de 11,2%, no comparativo com o mesmo período de 2020.

Enquanto isso, o segmento de Consórcios registrou um crescimento de 2,1% em Recursos Coletados nocomparativo entre o acumulado de 2021 e o ano de 2020.

Leia também:

Análises

Segundo o Credit Suisse, a Caixa Seguridade divulgou números em linha com consenso e 8% abaixo da estimativa do Credit Suisse na linha do lucro, em grande parte explicado pela transição mais lenta de prêmios emitidos para novas subsidiárias, implicando em menores receitas de corretagem. O banco suíço vê a geração de resultados em alta, com aumento da rentabilidade.

O resultado de Equivalência foi mais elevado, devido aos resultados de subscrição acima do esperado, decorrentes da redução da sinistralidade, principalmente nos produtos Vida. A previdência apresentou sólida recuperação em relação ao 3T21, em função de maior contribuição, lentidão no resgate e portabilidade, com aumento do resultado financeiro. No entanto, um impacto de R$ 30 milhões dos ajustes de consolidação do XS1 não foi contabilizado nesse exercício.

O banco mantém avaliação outperform (desempenho acima da média do mercado) para seguradora, e preço-alvo de R$ 12,50, frente a cotação de terça-feira (15) de R$ 9,38.

Para o Itaú BBA, a Caixa Seguridade apresentou tendências positivas no 4º trimestre de 2021.

O banco comentou que ela voltou a apresentar tendências de crescimento estáveis ​​nos segmentos de seguros, previdência e corretagem, bem como uma melhoria da sinistralidade, agora mais próxima dos níveis normais, conforme esperado.

O Itaú BBA classifica a seguradora como outperform, com preço-alvo de R$ 18,00.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe