Nova revisão

Bradesco BBI rebaixa ação da OceanPact para “neutra” e reduz preço-alvo em 57% após acordo trabalhista

Banco, que tinha mantido recomendação de compra na semana passada, tem agora preço-alvo de R$ 5,50 para os papéis da companhia

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A notícia sobre o acordo trabalhista assinado pela OceanPact (OPCT3) na semana passada levou a uma forte queda das ações e fez com que o Bradesco BBI rebaixasse os papéis da companhia para recomendação “neutra” e revisasse suas projeções para a empresa de serviços marítimos.

O banco havia mantido a recomendação de compra na terça-feira (27), após o anúncio, mas tinha diminuído o target, de R$ 20 para R$ 13. Desta vez, reduziu novamente o preço-alvo para as ações OPCT3, de R$ 13 para R$ 5,50 por ação (ou uma baixa de 57,7%) – o que ainda implica potencial de alta de 19,8% em relação ao fechamento de sexta-feira (30).

“Passamos os últimos dias fazendo uma análise mais completa do assunto. Achamos que a percepção de risco sobre a tese de investimento vai durar e, como resultado, estamos mudando nossa metodologia de avaliação refletindo um desconto de 30% do valor da empresa sobre o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) em relação à Tidewater, que é negociada a 6,5 vezes esse múltiplo”, escreve o time de análise.

Desde o anúncio, que tem um potencial de impacto da ordem de R$ 2,7 milhões no custo mensal de pessoal, as ações da companhia têm despencado na Bolsa. Os papéis têm baixa de 36,25% desde segunda-feira (26) até o fechamento do último pregão, enquanto o Ibovespa teve queda de 2,6% no período.

Segundo o Bradesco BBI, alguns dos principais pares da OceanPact, apesar de não terem feito um acordo coletivo desde 2016, optaram por ajustar os salários dos funcionários em linha com a inflação anual, provisionando valores para minimizar o impacto no resultado quando um contrato futuro for assinado.

De acordo com os analistas, em alguns casos, isso resultará na reversão de provisões anteriores, com impacto positivo no Ebitda e surpresas negativas limitadas (ou inexistentes) aos acionistas.

“Por baixo de tudo, reconhecemos que existe um negócio sólido e a avaliação pode parecer tentadora. No entanto, enquanto a capacidade de execução da empresa permanecer intacta, no médio prazo, o desempenho das ações deve ser limitado por um múltiplo inferior”, escrevem os analistas.

Nesta segunda, as ações OPCT3 encerraram o pregão com queda de 2,83%, a R$ 4,46.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe