Bolsas mundiais

Bolsas europeias avançam, enquanto índices futuros dos EUA operam sem sentido definido à espera do Fomc; Hang Seng sobe após forte baixa

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou a quarta com alta de 1,54%, após uma queda de mais de 8% no início da semana

Por  Equipe InfoMoney -

Os índices futuros americanos operam sem um sentido definido nesta quarta (28). Na Ásia, as bolsas fecharam com desempenhos variados, ainda digerindo movimentos regulatórios na China, e na Europa as bolsas têm altas. Investidores aguardam a declaração do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, após uma reunião de dois dias da instituição.

Na segunda, todas as principais bolsas americanas haviam fechado em patamares recordes. Mas na terça o S&P recuou 0,47%; o Dow perdeu 85,79 pontos, ou 0,24%; o Nasdaq perdeu 1,21%, em sua pior performance diária desde 12 de maio. Apesar disso, no mês de julho o S&P acumula ganho de 2,4%; o Nasdaq ganhou 1,1%; e o Dow ganhou 1,6%.

Na terça, o Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou que avalia que a alta da inflação observada em diversas partes do mundo, e que se tornou ponto central nas discussões sobre a economia dos Estados Unidos, pode não ser apenas transitória.

Também na terça, o Federal Reserve iniciou sua reunião de dois dias do comitê de política monetária. Nesta quarta, o Fomc (Comitê Federal do Mercado Aberto) publica sua decisão de política monetária, seguida de comentários do presidente da instituição, Jerome Powell à imprensa.

A expectativa é de que o banco central americano traga mais informações sobre quando pretende reduzir a sua política de compra de ativos, que vem sendo implementada durante a pandemia.

Entre as grandes empresas que divulgaram seus resultados na terça estiveram a Apple, que teve resultados acima do esperado para faturamento bruto e lucro líquido e afirmou que as vendas de iPhone subiram 50% na comparação anual; a Alphabet, dona do Google, que teve alta de 69% na receita com propaganda; e a Microsoft, que teve faturamento bruto acima da expectativa, apesar de queda na receita de sua divisão dedicada ao sistema operacional Windows.

Até o momento, entre as empresas componentes do S&P 500 que já divulgaram resultados, 89% ultrapassaram as expectativas de lucro, e 86% ultrapassaram a expectativa de receita. Entre as empresas que divulgam seus números nesta quarta estão Pfizer, Facebook, Paypal e McDonald’s.

As bolsas americanas continuam pressionadas por papéis de empresas chinesas dos setores de educação e tecnologia, que vêm registrando perdas em meio a temores regulatórios.

No sábado (24) Pequim divulgou regras que forçariam os serviços de tutoria que ensinam disciplinas escolares aos alunos durante os anos obrigatórios a serem administrados como operações sem fins lucrativos. Além disso, as autoridades chinesas proibiram estes serviços de levantar capital e propriedade estrangeira, ou de ministrar aulas nos finais de semana e feriados públicos ou escolares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O regulador antitruste da China também anunciou recentemente diretrizes para o setor de plataformas de entrega de comidas, que incluem pagar ao pessoal das entregas pelo menos o salário mínimo local.

As bolsas asiáticas têm desempenhos variados entre si, em meio a temores sobre regulação em empresas dos setores de educação e tecnologia da China, que continuam a pesar sobre os mercados. Algumas das ações desses setores recuperaram parte das perdas do início da semana.

Na quarta, as ações da gigante Tencent tiveram leve alta 0,27% em Hong Kong; as do Alibaba tiveram alta de 1,83%; as do Meituan subiram 7,53%. No entanto, os papéis da fabricante de carros Xpeng, também listadas em Hong Kong, perderam 7,94%, acompanhando o desempenho de seus papéis listados nos Estados Unidos.

No setor de educação privada, o New Oriental Education & Technology Group teve alta de 9,71%; e as ações a Koolearn Technology avançaram 9,16%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou a quarta com alta de 1,54%, após uma queda de mais de 8% no início da semana. Na China continental, no entanto, o Shanghai composto recuou 0,58%; na Coreia do Sul, o Kospi teve alta de 0,13%; e no Japão o Nikkei recuou 1,39%.

Outro fator que pesa sobre os mercados é o temor com a propagação do coronavírus. Na Austrália, o governo prorrogou por quatro semanas as restrições de mobilidade na região da Grande Sydney. Na quarta, o governo da Coreia do Sul informou a alta mais acentuada de novos casos de Covid em um único dia, segundo informações da agência internacional de notícias Reuters.

As bolsas europeias têm em sua maioria altas. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, tem alta de 0,46%, com destaque positivo para ações dos setores de viagem e lazer, e negativo para ações do setor químico.

Entre as empresas que divulgam seus resultados nesta quarta na Europa estão Barclays, Santander, Basf, Deutsche Bank e Rio Tinto. O Deutsche Bank divulgou resultados acima do esperado para o segundo trimestre, com receita líquida de 692 milhões de euros, acima da expectativa de 328 milhões de euros de analistas ouvidos pela Refinitiv. O Barclays divulgou lucro atribuível de 2,1 bilhões de libras, frente a 90 milhões no mesmo período de 2020. As ações de ambos os bancos registram  ganhos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na terça, o Reino Unido registrou o seu maior número de mortes por Covid em um único dia, levando o primeiro-ministro Boris Johnson a pregar cautela.

Veja os principais indicadores às 6h40 (horário de Brasília):

Estados Unidos
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,01%
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,19%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,28%

Europa
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,28%
*Dax (Alemanha), +0,3%
*CAC 40 (França), +0,83%
*FTSE MIB (Itália), +0,59%

Ásia
*Nikkei (Japão), -1,39% (fechado)
*Shanghai SE (China), -0,58% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), +1,54% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,13% (fechado)

Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, +0,977, a US$ 72,36 o barril
*Petróleo Brent, +0,75%, a US$ 75,05 o barril
*Bitcoin, +6,39%, a US$ 39.818,96
Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 0,22%, cotados a 1.137,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 175,07 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,50

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 170 mil pessoas que acompanham a plataforma.

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.

Compartilhe