Queda

Bitcoin reverte ganhos e cai forte após não conseguir sustentar os US$ 40 mil

O BTC reverteu os ganhos anteriores depois que a Rússia supostamente suspendeu o fornecimento de gás para a Polônia, disse um especialista

Por  CoinDesk

O Bitcoin (BTC), após um aumento de preço na segunda-feira (25) acima do nível psicológico crucial de US$ 40 mil, está novamente flertando com sua mínima de seis semanas.

A maior criptomoeda por capitalização de mercado caiu 3,3% nas últimas 24 horas, negociada a US$ 38.210 – próximo do menor preço registrado em meados de março. O BTC chegou a US$ 40.800 nesta terça-feira (26), mas desvalorizou mais de 5% nas últimas quatro horas.

“O Bitcoin reverteu os ganhos anteriores depois que a Rússia supostamente suspendeu o fornecimento de gás para a Polônia”, disse Edward Moya, analista sênior de mercado da corretora de câmbio Oanda. Isso é “um sinal de que a guerra na Ucrânia pode ver mais agravamentos”.

“O Bitcoin teve um bom começo após as notícias de que a Fidelity estava planejando incluir BTC na aposentadoria das pessoas, mas a aversão ao risco retornou à medida que os investidores permanecem fixados no aperto agressivo do banco central, no agravamento da guerra entre Rússia e Ucrânia e na aceitação decepcionante do uso do Bitcoin como moeda de curso legal em El Salvador”.

A Fidelity, empresa de serviços financeiros com sede nos Estados Unidos, permitirá que os investidores coloquem BTC em suas contas de poupança de aposentadoria ainda neste ano, disse a empresa nesta terça. Os empregadores podem colocar um teto na quantidade da poupança destinada ao BTC, com o limite máximo esperado para não mais de 20%, de acordo com Shaurya Malwa, editora do CoinDesk.

“A Fidelity é o primeiro grande provedor de planos de aposentadoria a fazer isso”, escreveu Marcus Sotiriou, analista da corretora de ativos digitais GlobalBlock, com sede no Reino Unido, em um boletim informativo recente. Ele ainda disse que acha que a empresa envia uma mensagem significativa aos provedores de pensão. “Ninguém quer ser o primeiro, mas ninguém quer ser o último.”

“Ontem, o Bitcoin Mining Council (fórum global voluntário formado por empresas de mineração de BTC) divulgou um relatório no qual destacou que a eficiência de mineração aumentou 63% em relação ao ano anterior, com uso de energia sustentável em 58%, marcando o quarto trimestre consecutivo acima de 50%”, Sotiriou também escreveu. “Além disso, a rede consumiu 25% menos energia [ano a ano]. Essas melhorias são atraentes para instituições que veem o impacto ambiental como uma das maiores razões para não investir em Bitcoin”, completou.

A empresa de análise de criptomoedas IntoTheBlock escreveu em uma mensagem no Telegram que os detentores de Bitcoin de curto prazo que tendem a seguir a ação do preço continuam a diminuir suas posições. O saldo mantido por esses traders era de 1,49 milhão de BTC em 25 de abril, o menor desde 18 de janeiro.

O Ethereum (ETH) desvalorizou 2,58% nas últimas 24 horas, sendo negociado a US$ 2.856.

As ações dos EUA também recuam hoje. O S&P 500 cai 1,8%, enquanto o Nasdaq tem queda de 2,89%.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe