Instabilidade

Binance suspende saques em reais e encerra parceria com operadora do Pix

Exchange dá prazo de 72 horas para restabelecer serviço, mas novo parceiro só deverá assumir “nas próximas semanas”

Por  Paulo Alves -

A Binance anunciou na tarde desta sexta-feira (17) o fim de uma parceria de um ano e oito meses com a Capitual, fintech que operava os depósitos e saques em reais via Pix dos clientes da exchange de criptomoedas.

A medida vem em meio ao bloqueio dos saques e depósitos em moeda brasileira na exchange. Em testes conduzidos pelo InfoMoney CoinDesk às 17h58, a funcionalidade permanecia indisponível na plataforma, e exibia a mensagem “canal sob manutenção”.

Segundo relatos de usuários, o suporte da empresa afirma que “os depósitos via Pix e TED estão com uma instabilidade devido à atualização de políticas instauradas pelo BACEN – Banco Central do Brasil”.

Em nota, a Binance não menciona a suposta mudança de política do Banco Central, mas o bloqueio do serviço coincide com o fim do prazo imposto pelo BC para que provedores do Pix implementem novas regras de identificação de clientes. Nesta semana, a exchange KuCoin, que também trabalha com a Capitual, anunciou mudança no processo de KYC (sigla em inglês para Conheça Seu Cliente).

Já a Capitual informa que “os serviços prestados às exchanges internacionais com as quais tem parceria estão funcionando normalmente”. O banco digital diz ter trabalhado nos nos últimos 45 dias para atender à determinação do Banco Central, e que as exchanges KuCoin e Huobi adequaram seus sistemas.

“No caso da Binance, o Capitual aguarda informações sobre essa adequação”, afirmou o banco digital.

No comunicado enviado à imprensa, a Binance se limita a dizer que a troca do parceiro irá “garantir saques de clientes” enquanto a empresa toma medidas legais contra a Capitual e conduz a aquisição da corretora local Sim;paul, anunciada em março.

Por meio do serviço de atendimento ao cliente, a Binance informa que pode levar até 72 horas para a regularização dos saques e depósitos via Pix – métodos como TED e DOC não estão disponíveis. No entanto, a empresa afirma que realizará a transição para um novo parceiro “com extensa experiência” apenas “nas próximas semanas”. O nome do provedor ainda não foi anunciado.

A exchange afirma que usuários podem obter saques por meio do sistema P2P, que implica na negociação com outra pessoa, que por sua vez deve depositar o valor em reais na conta bancária.

Ainda de acordo com o comunicado, usuários podem ainda realizar saques na opção “vender para cartão” disponível para cartões Visa, mas o recurso também não aparece acessível para usuários.

Procurada para esclarecimentos sobre o funcionamento dos saques e depósitos, a Binance informou, via assessoria, que o cliente deve procurar os canais alternativos disponibilizados pela plataforma – como o P2P.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe