Binance Account Bound (BAB)

Binance anuncia cripto que comprova que usuário teve identidade verificada

Token tem origem em novo tipo de ativo digital intransferível proposto pelo criador do Ethereum, Vitalik Buterin

Por  Paulo Alves -

A exchange Binance anunciou na segunda-feira (1) uma nova criptomoeda que funciona como uma espécie de certificado de verificação de identidade. Chamado de Binance Account Bound (BAB), o token será a prova de que o usuário que o detém passou pelo processo de KYC (Know Your Client, ou Conheça Seu Cliente), em que a empresa coleta dados pessoais.

O ativo digital só poderá ser emitido pelo usuário que teve a identidade verificada, que, por sua vez, poderá enviá-lo para seu endereço usado na exchange. Inicialmente, ele estará acessível apenas por meio do aplicativo móvel da Binance.

Além de indicar que o dono da carteira teve a identidade verificada na Binance, o token BAB poderá, no futuro, ser utilizado nas finanças descentralizadas (DeFi) como meio de evitar bots em airdrops ou na emissão de NFTs.

O token BAB da Binance é uma aplicação do SoulBound Token (SBT), um novo tipo de criptoativo intransferível proposto por Vitalik Buterin, criador do Ethereum, junto com E. Glen Weyl e Puja Ohlhaver, no início deste ano.

“O Soulbound Token desempenhará um papel significativo na maneira como as credenciais da Web 3 funcionarão em uma sociedade descentralizada. Prevemos vários casos de uso para o token BAB e colaboraremos ativamente com a comunidade para desenvolver essa visão revolucionária da sociedade descentralizada”, disse Changpeng Zhao, fundador e CEO da Binance.

Apesar da iniciativa, a Binance se vê no centro de discussões justamente em torno do seu sistema de verificação de identidade no Brasil. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o Banco Central suspeita que parte dos R$ 40 bilhões movimentados pela corretora em 2021 tenha ligação com o crime de lavagem de dinheiro.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe