Pechinchas

BB (BBAS3), Via (VIIA3), 3R (RRRP3) e outras ações com preço de Black Friday, segundo analistas

Ações negociadas abaixo ou próximas do seu valor patrimonial são vistas como boas oportunidades, com alto potencial de valorização

Por  Mitchel Diniz -

SÃO PAULO – Nem tudo o que aparece com um grande desconto implica necessariamente em um bom negócio. Quando se fala em Black Friday, um dos maiores riscos é comprar algo pela “metade do dobro” e essa mesma cautela vale para o mercado de ações. Em um ano complicado para a Bolsa, no qual o Ibovespa já perdeu mais de 11% não é difícil encontrar papéis com desconto em relação ao seu valor justo. Mas em quais vale realmente a pena investir?

Hoje em dia é normal se deparar com empresas que têm patrimônio sólido, estão bem financeiramente, pagam bons dividendos, mas ainda assim estão sendo negociadas a múltiplos baixos na Bolsa. “Nosso país tem problemas estruturais, está polarizado, com riscos políticos, regulatórios. A pandemia trouxe desafios, mas estamos começando a sair dela com um desempenho bem mais baixo que o dos nossos pares”, afirma Dany Chvaicer, head de renda variável da Ébano Investimentos.

Analistas consultados pelo InfoMoney, listaram ações que estão de fato com preço de Black Friday, ou seja: bastante descontadas em relação ao seu valor patrimonial, com potencial de valorização, podendo ser um bom negócio para quem investe nelas.

Banco do Brasil (BBAS3): a promoção que todo mundo quer

Flávio Conde, head de renda variável da Levante Ideia de Investimentos, observa que as ações do banco caíram mais de 40% desde fevereiro de 2020 e não se recuperaram mais. A combinação de aumento nas provisões das instituições financeiras, por conta da pandemia, e a resistência dos investidores a ações de estatais, podou a valorização do papel.

“Entretanto, os resultados do BB estão sólidos e crescentes como mostrou no terceiro trimestre de 2021, com alta de 38% na margem financeira líquida, queda de 28% para provisão de crédito de liquidação duvidoso e crescimento de 49% no lucro líquido, comparando com  mesmo trimestre de 2020”, afirma Conde.

As ações são negociadas a 62% do valor patrimonial. “Isso significa que a cada 60 centavos que você põe em Banco do Brasil, você compra R$ 1 de patrimônio do banco. A ação tem um upside de quase 80% em relação ao preço justo dela, gera lucro de 20% por ação e está pagando 7,3% de dividendos ao ano”, afirma Chvaicer, da Ébano.

A Levante acredita que as ações do BB podem voltar a serem negociadas a 90% do valor patrimonial até o final de 2022, com a maior redução de provisões e menor risco político. Os analistas acreditam que o papel poderia alcançar a casa dos R$ 45 a R$ 48 no médio prazo.

Flávio de Oliveira, da Zahl Investimentos, partilha da opinião dos demais analistas, mas chama a atenção para o risco-estatal do papel. “É um banco que pode ter muita interferência política em um ano eleitoral, mas a gente acredita que, no preço atual, tem uma assimetria bem favorável para a valorização do papel”, afirma.

Para o investidor que quer evitar correr esse tipo de risco, Oliveira afirma que outros “bancões” também estão com preço de Black Friday, citando Itaú Unibanco (ITUB4) e Bradesco (BBDC4). Segundo eles, ambos também estão com precificação muito próxima de seu valor patrimonial pois foram pressionados pela disrupção das fintechs.

“Entendemos que esses ativos tendem a ser ‘disruptados’, principalmente na parte de crédito que algumas fintechs começam a abraçar, porém nos múltiplos atuais eles vão virar grandes pagadores de dividendos”, afirmou Oliveira.

Alerta de desconto na sessão de seguradoras

Caio Kanaan Eboli, sócio da Axia Investing, diz que as ações do BB Seguridade (BBSE3) também estão com preço de Black Friday. “A empresa é controlada pela iniciativa privada, apesar de ter participação estatal, e está com valor intrínseco interessante, e P/L (relação de preço atual e lucro acumulado) de 11,88. A empresa tem um upside de 30% no médio prazo e de 48% no longo, onde estaria no seu topo histórico, por volta de R$ 33″, afirma Eboli.

Oliveira, da Zahl Investimentos, afirma que Porto Seguro (PSSA3) também deve se beneficiar com a alta de juros, já que a empresa aloca os prêmios que os segurados pagam em ativos pós-fixados. “O que não vira sinistro, é lucro para a seguradora. Essa é uma área que não reagiu o suficiente e se beneficia dos juros mais altos”, afirma.

Shoppings e varejistas: vendas na Black Friday e retorno ao acionista

Para Flávio Conde, da Levante, a VIA (VIIA3) também está a preço de Black Friday com um “super desconto de 67%”. A empresa, que foi beneficiada pelas vendas on-line ao longo da pandemia, apresentou queda de receita líquida no terceiro trimestre com o retorno gradual das vendas presenciais e arrefecimento no consumo de bens duráveis, como eletrônicos e bens duráveis, que puxaram os números para cima no ano passado.

“Entretanto, estamos no melhor trimestre do ano em vendas do comércio com a Black Friday, natal e reveillon que devem voltar a impulsionar as vendas e margens da Via. Além disso, as ações da empresa estão sendo negociados num múltiplo EV/EBTIDA de 8,9x, abaixo da média histórica. Acreditamos que as ações da Via estão subvalorizadas a R$ 5,92 e podem voltar a subir e atingir R$ 11 até o final de 2022, com potencial de valorização de 85% no período”, detalha Conde.

O analista também vê desconto excessivo nos papéis de Pão de Açúcar (PCAR3). “As ações caíram 44% desde 4 de junho, quando o Ibovespa estava em 130 mil pontos, e estão excessivamente descontadas com 4,2x de EV/EBITDA ,por causa do prejuízo de R$ 38 milhões e margem EBITDA de 6,6% no terceiro trimestre de 2021, 1,2 ponto percentual menor que um ano antes”, afirma.

Para Conde, os resultados devem melhorar no quarto trimestre, com as festas de fim de ano, quando o Pão de Açúcar vende produtos de maior valor e margens superiores. “E olhando mais para frente, em 2022, o pagamento do Auxílio Brasil de R$ 400 mensais para cerca 17 milhões de famílias deve impactar positivamente as vendas dos supermercados no Brasil. Acreditamos que as ações PCAR3 podem voltar para os R$ 40 de junho desse ano, portanto, com potencial de valorização de 71% até o final de 2022”, afirma o analista.

Para Flávio de Oliveira, da Zahl, também chama atenção para administradoras de shopping centers, cujas ações também estão sendo negociadas em cifras próximas ao valor de reposição. “O setor sofreu muito e agora está sofrendo com expectativa de inflação mais alta, juros mais altos e medo de novos lockdowns ao longo de 2022″, ressalva. O analista porém nota que os shoppings no Brasil se beneficiam do fato de serem centros de convivência, onde as pessoas também vão para consumir serviços.

“Essa área está com preços bastante achatados, temos bastante prêmio a ser liberado do valor patrimonial dos shoppings”, afirma Oliveira.

Saneamento e energia

Para quem gosta de ação que gera caixa e paga dividendos, Dany Chvaicer, da Ébano, cita ações da Sanepar (SAPR11). “A empresa gera mais do que 20% de caixa ao ano e está pagando dividendo em torno de 5% ao ano”, afirma.

Ele também coloca os papéis de 3R (RRRP3) na lista. “A empresa focou em comprar campos maduros de petróleo e cada vez que ela faz isso, consegue dobrar a produtividade de cada um deles só com melhora da gestão. É uma aposta mais arriscadas, mas vemos o papel com preço alvo de R$ 56 em 2022, mesmo após o follow on, um potencial de mais de 80% para o papel.

Oliveira, da Zahl Investimentos, traz também o nome de Petrobras (PETR3;PETR4) para ações com preço de Black Friday apesar da “sombra política sobre a empresa”. “A Petrobras negocia a múltiplos baratos em relação aos seus pares internacionais. O dólar mais caro está favorecendo a empresa e o próprio preço do petróleo, que deve permanecer mais alto”, afirma.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

Compartilhe