Fundada em 1968

Banco Central decreta liquidação da Companhia Hipotecária Brasileira; saiba como proceder com FGC

Instituição tem cerca de 2 mil credores, com depósitos que somam pouco mais de R$ 128 milhões, referentes principalmente a LCIs

(Matéria atualizada às 12h55 com informações do Fundo Garantidor de Créditos.)

SÃO PAULO – O Banco Central (BC) decretou nesta quinta-feira (11) a liquidação extrajudicial da Companhia Hipotecária Brasileira (CHB), instituição fundada em 1968, em Natal.

Segundo ato assinado pelo presidente do BC, Roberto Campos Neto, a decisão considerou o “comprometimento patrimonial da instituição, a situação de anormalidade operacional e as graves violações às normas legais que regulamentam o funcionamento da instituição”.

As atividades da CHB são voltadas basicamente para os financiamentos e empréstimos, seja para aquisição, quitação ou amortização de bens ou serviços, e até para reforço de capital de giro das empresas ou emergências familiares, desde que a operação tenha garantia de bens imóveis, de acordo com informação do site da CHB.

Segundo informações do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) referentes a janeiro, a instituição tem cerca de 2 mil credores, com depósitos que somam pouco mais de R$ 128 milhões, referentes principalmente a letras de crédito imobiliário (LCI).

Saiba mais:
O que é FGC e quais investimentos são garantidos pelo fundo?

Em nota à imprensa, o fundo informou que os depositantes da CHB já podem iniciar o processo de solicitação do pagamento das garantias pelo “Aplicativo FGC” para smartphones. O app está disponível para download nos sistemas operacionais Android e iOS.

“O aplicativo permite que o credor realize a solicitação da garantia totalmente on-line, com a segurança da identificação biométrica e sem a necessidade de comparecer com cópia dos documentos a uma agência bancária. Após realizar o cadastro, processadas as informações e recebido os dados do liquidante, o pagamento será realizado diretamente em conta corrente ou poupança do titular”, informou o FGC, por meio de nota à imprensa.

O valor total coberto pelo FGC é limitado ao teto de R$ 250 mil por CPF/CNPJ em cada conglomerado financeiro, com um limite de R$ 1 milhão renovado a cada quatro anos.

PUBLICIDADE

Para dúvidas e solicitações, é possível entrar em contato com o FGC pelo e-mail credores.chb@fgc.org.br.

Estagnado em sua profissão? Série gratuita do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações em 2021. Clique aqui para se inscrever.