Mudança

Baleias trocam Tether (USDT) por USDC após colapso da stablecoin TerraUSD

O fracasso da UST levou grandes investidores na blockchain Ethereum a escolher uma nova criptomoeda estável

Por  CoinDesk

As baleias – investidores com grandes quantidades de criptomoedas – mudaram a forma de pensar. Os dados mostram que a moeda USD Coin (USDC) tornou-se a stablecoin preferida deles na blockchain Ethereum (ETH), e não mais a Tether (USDT).

Em cripto, as baleias são os maiores detentores de criptomoedas – investidores institucionais, exchanges, indivíduos abastados –, que são capazes de movimentar enormes quantidades de tokens e oscilar os preços do mercado. Os analistas observam de perto sua atividade para detectar tendências e antecipar grandes movimentos de valores.

Dados da CoinMetrics, uma empresa de análise de blockchain, mostram que endereços de carteiras na blockchain Ethereum com mais de US$ 1 milhão em USDC ultrapassaram o número de carteiras que possuem USDT, ainda a maior stablecoin por valor de mercado.

“Na condição atual do mercado, muitas pessoas veem a USDC como a stablecoin preferida e mais segura”, disse Edward Moya, analista sênior da plataforma de negociação Oanda, ao CoinDesk.

A USDC, a segunda maior stablecoin, vem ganhando participação de mercado desde que a TerraUSD (UST), que tinha um market cap de US$ 18 bilhões, entrou em colapso e fez com que a paridade da USDT ao dólar oscilasse.

A CoinMetrics analisou os dados do blockchain desde 9 de maio, quando a UST perdeu sua fixação ao dólar americano. A empresa identificou 147 endereços de carteira Ethereum que aumentaram seu saldo de USDC em pelo menos US$ 1 milhão, enquanto diminuíram seu saldo de USDT em pelo menos US$ 1 milhão. Entre eles, havia 23 que adicionaram pelo menos US$ 10 milhões de USDC e descartaram US$ 10 milhões de USDT. Muitos desses endereços são exchanges, serviços de custódia ou protocolos financeiros descentralizados, segundo o relatório.

A análise também mostrou que a vantagem da USDC sobre a USDT da Tether no chamado fornecimento free float – o número de tokens que os investidores detêm – na blockchain Ethereum atingiu um recorde histórico na terça-feira (24) entre todos os grupos detentores.

“Isso provavelmente reflete o fato de que apenas grandes detentores geralmente têm o privilégio de resgatar USDT e cunhar novos USDC para capturar uma arbitragem”, escreveu Kyle Waters, analista da CoinMetrics, no relatório. “Mas também pode ser o caso de que algumas grandes contas estejam arriscando suas participações, voltando-se para as garantias percebidas dos atestados mensais de USDC e do apoio total da reserva.”

A Tether, a empresa por trás da USDT, reduziu suas participações em papéis comerciais em 17%, de US$ 24,2 bilhões para US$ 20,1 bilhões no primeiro trimestre, de acordo com seu último relatório trimestral sobre os ativos que apoiam a stablecoin. No entanto, o grupo também disse que US$ 286 milhões de seus ativos estavam sendo mantidos em títulos do Tesouro fora dos Estados Unidos com vencimento inferior a 180 dias.

A USDT registrou US$ 10 bilhões em resgates desde o fracasso da UST, o que abalou a confiança dos investidores na estabilidade das stablecoins em geral. Os resgates reduziram a oferta circulante geral de USDT de US$ 83 bilhões para US$ 73 bilhões em 10 dias. No mesmo período, a oferta de USDC subiu de US$ 48 bilhões para US$ 53 bilhões.

Em meio ao colapso, quando o valor da UST caiu para quase zero em poucos dias, a USDT perdeu brevemente sua indexação ao dólar. Embora seu preço tenha se recuperado rapidamente para US$ 1, a oscilação renovou a incerteza sobre quais ativos respaldam o valor do USDT.

A maioria das transações financeiras descentralizadas (DeFi) ocorre na blockchain Ethereum, e a USDC tem sido a stablecoin de escolha no DeFi.

Por exemplo, a Dai (DAI), a maior stablecoin descentralizada e com garantia excessiva, está mantendo USDC em vez de USDT em seu tesouro. DAI, a moeda do protocolo blockchain MakerDAO, tem uma capitalização de mercado de mais de US$ 6 bilhões e mantém uma relação de 1:1 para o dólar americano acumulando muito mais criptoativos do que o valor de mercado de todos os tokens DAI em circulação.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe