B3 exclui Braskem (BRKM5) do Índice de Sustentabilidade Empresarial

Exclusão aconteceu em meio ao agravamento da situação envolvendo minas de extração de sal-gema da petroquímica na capital do Estado de Alagoas

Reuters

Publicidade

A B3 comunicou nesta terça-feira que as ações da Braskem (BRKM5) deixarão de integrar a carteira de seu Índice de Sustentabilidade Empresarial a partir de sexta-feira, em meio ao agravamento da situação envolvendo minas de extração de sal-gema da petroquímica na capital do Estado de Alagoas.

“Em função da situação de emergência decretada pela prefeitura de Maceió, envolvendo uma mina da Braskem, a B3 iniciou em 1 de dezembro o Plano de Resposta a Eventos ESG relacionados ao ISE B3”, afirmou a empresa de infraestrutura para o mercado financeiro.

A situação em Maceió voltou aos holofotes nos últimos dias após autoridades alertarem para o risco de colapso de uma das minas de extração de sal-gema da Braskem sob a capital alagoana.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A atividade de extração vinha sendo realizada desde os anos de 1970, mas foi interrompida em 2019 após bairros da cidade passarem a registrar rachaduras em ruas e em edifícios diante da movimentação de enormes cavidades criadas com a mineração.

De acordo com a B3, decisão considerou os quatro pilares divulgados no Plano de Resposta: impacto ESG da crise, gestão da crise pela companhia, impacto de imagem da crise na empresa e resposta da companhia à crise.

A B3 ressaltou que decisão não deve ser tomada como pré-julgamento das responsabilidades da companhia, mas decorre da aplicação do disposto na metodologia do ISE B3.

Continua depois da publicidade

Um dos itens do regulamento estabelece a exclusão de ativos que “durante a vigência da carteira se envolvam em incidentes que as tornem incompatíveis com os objetivos do ISE B3, conforme critérios estabelecidos na política de gestão de riscos do índice”.

Por volta das 11h10, as ações da Braskem avançavam 1,06%, a 18,09 reais, experimentando uma trégua após três quedas seguidas, período em que acumulou declínio de quase 12,5%.

A petroquímica nunca assumiu responsabilidade pelo que chama de “evento geológico” em Alagoas mas, desde o início da crise, já reservou 14,4 bilhões de reais para compensação de moradores e entes públicos, além dos trabalhos para estabilização das minas.

Na véspera, a Braskem cancelou sua participação na conferência sobre clima COP28.

Em relação ao ISE, a B3 acrescentou que a participação da Braskem será redistribuída proporcionalmente aos demais ativos integrantes do índice. Na carteira teórica atualmente em vigor do ISE, Lojas Renner (LREN3), Telefônica Brasil (VIVT3) e Klabin (KLBN11) respondem pelos maiores pesos.