Ativa recomenda compra dos papéis da Randon e estipula novo preço-alvo de R$ 19,88

Corretora tem perspectivas positivas para a empresa e para a economia brasileira, que deve crescer 5,5% em 2010

Por  Livia Teixeira

SÃO PAULO – Os analistas da Ativa Corretora recomendam “compra” para as ações da Randon (RAPT4) e estipulam um preço-alvo de R$ 19,88 para a ação da empresa para dezembro de 2010, a partir da incorporação de novas premissas macroeconômicas e operacionais.

Segundo a análise, as perspectivas são positivas para a Randon e foram aliadas a um potencial de valorização esperado, já que ações da companhia são negociadas a um EV/ Ebitda (múltiplo que mede a relação entre valor da empresa e geração operacional de caixa) de 6,8 vezes, em comparação a 8,0 vezes o da média setorial.

Economia doméstica
Para 2010, é esperado um crescimento de 5,5% da economia brasileira em relação ao ano anterior, o que deve contribuir na ampliação da demanda por caminhões, implementos rodoviários e autopeças.

“A relevante participação do mercado interno na composição da receita líquida (90%) é positiva no atual cenário, tendo em vista que se espera que os efeitos negativos da crise internacional sejam mais prolongados nas principais economias do mundo”, afirma a Ativa.

Além disso, a corretora introduz em sua avaliação uma expectativa de expansão da safra agrícola em 5,2% e uma de ampliação dos investimentos em infraestrutura e construção civil, classificando-os como “drivers importantes para a companhia”.

Perspectivas
De acordo com o relatório, a corretora espera que a receita atinja R$ 4,1 bilhões em 2013 com um CAGR (taxa composta média) de 14% ao ano até 2013.

Riscos
Contudo, os analistas apresentam os principais riscos da empresa identificados para a formulação da tese de investimento. Destes, vale citar a forte concentração dos custos em insumos, principalmente, aço; o baixo poder de barganha, uma possível quebra da safra agrícola e atual patamar do câmbio.

Compartilhe