5 assuntos

Mercados asiáticos fecham sem direção única, Europa sobe sem referência de NY; PEC dos benefícios e mais assuntos do mercado hoje

Sessão deve ser de liquidez reduzida sem negociações em Wall Street pelo feriado de Independência; por aqui, atenção para a política

Por  Felipe Moreira -

Os mercados asiáticos fecharam mistos, enquanto bolsas da Europa sobem nesta segunda-feira (4), sem referência dos mercados americanos, fechados pelo feriado da Independência. Já os índices futuros de Nova York operam em baixa, com preocupações com a inflação, a guerra na Ucrânia e o potencial de recessão global.

Com relação a agenda econômica, destaque para ata do Fomc na quarta-feira e o payroll na sexta-feira, que podem sinalizar os próximos passos do Fed.

Na China, as autoridades estão tentando repelir um novo surto de Covid, depois que surgiram novos grupos de pessoas contaminadas em cidades do leste do gigante asiático, representando uma nova ameaça à recuperação econômica da China sob a rígida política de Covid zero implementada pelo governo.

Em outras notícias, a incorporadora chinesa Shimao deixou de pagar juros e principal de um título offshore de US$ 1 bilhão. Outras empresas imobiliárias também deixaram de pagar os juros ou deixaram de pagar suas dívidas.

No Brasil, investidores aguardam pelo o IPCA de junho, que sai na sexta-feira e ainda não deve sentir todo o alívio da redução do ICMS sobre os combustíveis. Já a pressão do câmbio reaparece, com a alta do dólar impulsionada pelo exterior e pelo risco fiscal.

Do lado político, a PEC dos benefícios, que concede uma série de benefícios sociais, deve ser aprovada com celeridade, podendo ir para plenário ainda nesta semana.

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam com baixa em dia marcado pelo feriado da Independência, que deixará os mercados à vista fechados. Na sessão passada, as bolsas americanas fecharam no azul, apesar dos temores com uma inflação persistente e ainda mais aperto monetário pelo Federal Reserve que poderia levar a uma recessão.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,63%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,71%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,71%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida no primeiro pregão desta semana, com o governo chinês tentando conter um novo surto de Covid em cidades do leste, o que levanta temores sobre a desaceleração econômica do país.

Ainda em destaque, os resultados de uma pesquisa privada sobre a atividade de serviços da China devem ser divulgados no final desta semana, juntamente com dados de inflação sul-coreanos e várias decisões do banco central.

  • Shanghai SE (China), +0,53%
  • Nikkei (Japão), +0,84%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -0,13%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,22%

Europa

Os mercados europeus avançam nesta segunda-feira no que se espera ser um dia mais calmo para os mercados globais devido ao feriado de 4 de julho nos EUA.

A alta vem após quatro dias de baixa e após um primeiro semestre bastante negativo para o mercado. A primeira metada do ano foi dominada por preocupações com a inflação, a guerra na Ucrânia e o potencial de recessão global.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,91%
  • DAX (Alemanha), +0,13%
  • CAC 40 (França), +0,76%
  • FTSE MIB (Itália), -0,02%

Commodities

Os preços do petróleo recuam nesta segunda-feira, reduzindo os ganhos da sessão passada, já que os temores de recessão global pesavam no mercado, mesmo com a oferta permanecendo apertada em meio à menor produção da Opep, agitação na Líbia e sanções à Rússia.

  • Petróleo WTI, -0,76%, a US$ 107,60 o barril
  • Petróleo Brent, -0,69%, a US$ 110,86 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 5,82%, a 719,50 iuanes, o equivalente a US$ 107,43

Bitcoin

  • Bitcoin, +0,69% a US$ 19.139,47 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda da semana terá como destaque a ata da mais recente reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed na quarta-feira e o Payroll na sexta-feira. A mediana de projeções dos analistas consultados pela Refinitiv aponta para uma leve queda no número de vagas de trabalho em aberto, de 11,40 milhões em abril para 11,05 milhões em maio.

Leia mais

IPCA de junho, ata do Fomc e payroll: o que acompanhar na semana

No Brasil, investidores aguardam pelo IPCA do mês de junho, que também sai na sexta-feira, com consenso Refinitiv projetando uma alta de 0,7% na comparação com maio, levando o índice a acumular 11,9% em 12 meses.

Brasil

10h: Paulo Guedes, ministro da Economia, participa da Cerimônia de Abertura do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes

15h: Presidente Jair Bolsonaro se reúne com sub-chefe da Secretaria-Geral da Presidência

16h: Presidente Jair Bolsonaro se reúne com governador de Minas Gerais, Romeu Zema

3. PEC das bondades segue em foco

O deputado Danilo Forte (União Brasil-CE) será o relator da PEC que concede uma série de benefícios sociais, como o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600 ao mês, às vésperas das eleições. Chamada por técnicos de “pacote do desespero”, a proposta foi aprovada com amplo apoio no Senado e agora deve ter sua tramitação acelerada na Câmara.

Como a tramitação da PEC dos biocombustíveis já está avançada na Câmara, os deputados decidiram unir a PEC dos benefícios a ela.

A previsão de Maia é de que a PEC dos benefícios passe na CCJ na próxima terça-feira (5), se a oposição não pedir vistas para adiar a votação. Depois disso, ela deve ser apensada à PEC dos biocombustíveis, que deve ser votada em comissão especial na próxima quarta-feira, 6. Com isso, o texto unindo as duas propostas poderia ir direto ao plenário na semana que vem.

União tem mais 5 dias para responder propostas de Estados sobre ICMS

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), estendeu o prazo para a União se manifestar sobre as propostas apresentadas pelos governos estaduais para a cobrança de ICMS que incide sobre os combustíveis.

Em despacho na sexta-feira (1), o ministro deu mais cinco dias úteis para o governo federal enviar uma resposta. A Advocacia-Geral da União (AGU) havia pedido uma prorrogação de 30 dias.

4. Covid

No último domingo (3), o Brasil registrou 79 mortes e 25.549 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 223, elevação de 58% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 60.785, o que representa alta de 63% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 167.564.527 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 78% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 179.109.568 pessoas, o que representa 83,37% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 95.106.751 pessoas, ou 44,27% da população.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras assinou um acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) relacionado à cobrança de royalties sobre a operação da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), localizada em São Mateus do Sul, estado do Paraná, bem como o contrato de concessão para disciplinar a pesquisa e lavra de gás de xisto na SIX. O acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia.

O acordo está sujeito a homologação judicial e, uma vez homologado, encerrará todos os processos judiciais e administrativos relacionados à cobrança de royalties e multas administrativas decorrentes da lavra de xisto betuminoso exercida na SIX.

MRV (MRVE3)

A MRV (MRVE3) informou que foi concluída a venda dos empreendimentos Florença Garden e Solar dos Campos localizados em Campinas/SP e Lauro de Freitas/BA, respectivamente, pelo Valor Geral de Venda (VGV) de R$ 141,5 milhões e Lucro Bruto de R$ 31,4 milhões.

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp (QUAL3) concluiu a compra de carteira de 6,7 mil vidas da Care Brasil no segmento coletivo por adesão.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe