Americanas (AMER3) adia divulgação de resultados dos nove primeiros meses de 2023

Varejista diz que melhor estimativa é de divulgá-las até 31 de janeiro de 2024

Felipe Moreira

Publicidade

A Americanas (AMER3) informou nesta noite de terça-feira (19) o adiamento da divulgação dos resultados trimestrais da companhia dos períodos findos em 31 de março de 2023, 30 de junho de 2023 e 30 de setembro de 2023. A previsão inicial era 29 de dezembro e foi para até 31 de janeiro de 2024.

Segundo a varejista, a preparação e revisão dos resultados deste ano estavam sujeitas à finalização das demonstrações financeiras do exercício social findo em 2022 e da reapresentação das demonstrações financeiras do exercício social findo em 2021.

Desde a divulgação dos balanços de 2022 e 2021 ao mercado em 16 de novembro de 2023, a Americanas disse que “tem concentrado seus esforços em concluir os trabalhos das demonstrações financeiras de 2023 na maior brevidade possível e, neste momento, a melhor estimativa é de divulgá-las até 31 de janeiro de 2024”, diz fato relevante.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Mais cedo, a Americanas iniciou sua assembleia geral de credores (AGC) que tenta aprovar ainda hoje seu plano de recuperação judicial.

O plano, que chegou à assembleia com o aval de representantes de mais de 50% da dívida, prevê a capitalização de R$ 24 bilhões, sendo que o trio de acionistas irá colocar R$ 12 bilhões no caixa da companhia – cerca de R$ 1,5 bilhão já está nos cofres da empresa por meio de um financiamento DIP (“Debtor in Possession”, em inglês, linha para empresas em RJ) antes do acordo –, enquanto os bancos vão converter R$ 12 bilhões de crédito em ações da Americanas.