Feriado na Bolsa

ADRs da Petrobras e Vale afundam e EWZ encerra em queda de 3,36%

Mau humor toma conta do mercado norte-americano diante da derrocada do petróleo e das ações do setor tecnológico

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em dia de B3 fechada devido ao feriado do Dia da Consciência Negra na capital de São Paulo, os ADRs (American Depositary Receipts) das empresas brasileiras negociadas em Nova York recuaram forte nesta terça-feira (20) e acompanharam o mau humor visto em Wall Street, em mais um dia de perdas das ações do setor de tecnologia e por parte do varejo, além da derrocada das commodities.

O ETF (Exchange Traded Fund) EWZ, que representa os papéis com maior peso no Ibovespa, encerrou em queda de 3,36%, com destaque para os ativos da Petrobras, que recuaram cerca de 6% diante da desvalorização de 7% do petróleo em NY e com mais um adiamento da votação da cessão onerosa. Depois do alívio no pregão passado, a commodity retomou seu movimento de queda diante das preocupações sobre o excesso de oferta. Nesta terça, o ministro da Energia russo, Alexander Novak, afirmou que os cortes na produção especulados pelo mercado no final da última semana não deverão avançar este ano e acabou colocando ainda mais pressão de venda sobre o petróleo.

Em meio ao cenário de aversão ao risco, as commodities metálicas também amargaram perdas neste pregão, com o contrato futuro do minério de ferro negociado na bolsa chinesa de Dalian registrando queda de 3%, enquanto o níquel negociado em Londres marcou desvalorização de 1,6%. Com isso, os ADRs da Vale recuaram 4,45%, enquanto da CSN fecharam com queda de 6,5%.

PUBLICIDADE

Aproveite a queda da Bolsa para comprar: abra sua conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!

Em Wall Street, os índices seguiram com o movimento de queda verificado no pregão passado, pressionados novamente pelas ações do setor de tecnologia, que pela primeira vez entraram no território de Bear Market. O Nasdaq encerrou o dia em baixa de 1,70%, enquanto Dow Jones e S&P 500 recuaram 2,21% e 1,82%, respectivamente, com os índices zerando os ganhos do ano.

Confira o desempenho dos principais ADRs brasileiros na NYSE:

EmpresaADRVariaçãoPreço
EWZEWZ-3,36%38.570 pontos
PetrobrasPBR-5,86%US$ 13,98
PetrobrasPBR.A-6,10%US$ 12,92
ValeVALE-4,45%US$ 14,06
Itaú UnibancoITUB-3,36%US$ 13,52
BradescoBBD-4,49%US$ 9,37
EmbraerERJ-1,15%US$ 21,11
CemigCIG-3,42%US$ 2,96
AmbevABEV-3,13%US$ 4,17
CSNSID-6,48%US$ 2,31
SantanderBSBR-2,43%US$ 11,05
BRFBRFS-4,13%US$ 5,11
UltraparUGP-2,27%US$ 11,20
SabespSBS-1,62%US$ 7,27
Pão de AçúcarCBD-2,72%US$ 20,76
FibriaFBR-0,88%US$ 18,55
EletrobrasEBR-4,01%US$ 6,22
Telefônica BrasilVIV-1,93%US$ 11,66
TIMTSU-2,63%US$ 15,01
GerdauGGB-4,65%US$ 4,10

“FAANG” no Bear Market

O bloco conhecido no mercado como “FAANG”, que inclui as cinco maiores companhias de tecnologia do mundo em valor de mercado — Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google –, oficializou sua entrada no Bear Market no último pregão, ou seja, acumulam queda superior a 20%.

Entre as razões para explicar o movimento, está a desaceleração do setor, essa exposta após notícias apontando que a Apple vai diminuir o ritmo de produção dos novos iPhone XR, XS e XS Max em um terço para 70 milhões de unidades por conta da baixa demanda, além da crise de confiança com o Facebook, cujas ações lideram as perdas dentro do bloco. Além das projeções de lucros menores, a tensa relação entre EUA e China também ajuda neste sentimento negativo para o setor. 

Além do setor de tecnologia, as varejistas contribuíram para a queda generalizada do mercado após o resultado abaixo do esperado da Target, com os papéis amargando queda de 11,22%. A empresa reportou lucro por ação de US$ 1,09, enquanto o mercado projetava crescimento para US$ 1,12, assim como registrou queda nas margens. Prevendo um desempenho semelhante para sua principal concorrente, as ações da Macy´s recuaram 3,5%.