Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras conclui emissão de US$ 3 bi em títulos, CEO da joint venture entre Embraer e Boeing é escolhido e mais notícias

Confira os principais destaques corporativos desta quarta-feira (20)

Petrobras
(Alf Ribeiro / Shutterstock.com)

SÃO PAULO - No radar InfoMoney desta quarta-feira (20), a Petrobras conclui emissão de US$ 3 bilhões em títulos, Cesp assina contrato de concessão de UHE Porto, Câmara pode votar nesta quarta o projeto de lei que libera capital estrangeiro em aéreas, serviço sanitário da China recusa pedido do Ministério da Agricultura brasileiro para habilitar mais frigoríficos e mais notícias.

Confira, abaixo, esses e mais destaques desta manhã:

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras informou por meio de sua subsidiária integral, a Petrobras Global Finance, a oferta de títulos no mercado de capitais internacional no valor de US$ 3 bilhões, sendo US$ 750 milhões com a reabertura do título com vencimento em 2029 e US$ 2,25 bilhões com a emissão de novo título com vencimento em 2049.

De acordo com a companhia, a demanda foi três vezes maior do que o volume da oferta, com 467 ordens de 305 investidores dos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina. Ainda segundo comunicado, a empresa usará os recursos líquidos da venda dos títulos para a liquidação das ofertas de recompra de títulos globais, anunciadas em 12 de março.

Ainda no radar da estatal, pessoas a par das discussões afirmaram à Bloomberg que a Petrobras pode ter mais de US$ 18 bilhões no total com compensações por cessão onerosa, sendo metade do valor do acerto com o governo e o restante de empresas que participarem do leilão.

Para a próxima quinta-feira (21), a Petrobras manteve inalterados os preços de diesel e gasolina nas refinarias após revisão.

Vale (VALE3)

Os contratos futuros de minério de ferro negociados na China fecharam em baixa acentuada nesta quarta-feira, atingindo o menor nível em uma semana, após decisão judicial autorizar a Vale a retomar atividades na barragem Laranjeiras, que atende o Complexo de Brucutu, na região central de Minas Gerais.

A mineradora brasileira também recebeu aval para retomar embarques no terminal portuário da Ilha de Guaíba, em Mangaratiba (RJ). Ambas as notícias podem mexer nos preços das ações nesta quarta.

Aéreas

A Câmara dos Deputados deve votar nesta quarta-feira (20) o projeto de lei que reformula dispositivos da política nacional do turismo, liberando a presença de 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas.

Apesar da liberação já estar em vigor por meio de medida provisória, mas precisa ser votada pelos parlamentares até 27 de março, caso contrário, perderá seu efeito. A notícia pode impactar as ações de companhias aéreas, como a Gol (GOLL4) e a Azul (AZUL4).

Frigoríficos

De acordo com o jornal Valor Econômico, o serviço sanitário da China recusou o pedido do Ministério da Agricultura brasileiro para habilitar mais frigoríficos a exportar carnes ao país asiático após uma visita técnica em novembro. Segundo a reportagem, que conversou com pessoas familiarizadas com o assunto, a decisão levanta preocupações de que o país esteja retaliando o Brasil pela recente retórica anti-Pequim feita por membros do governo.

Enquanto isso, nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro encontrou com o presidente norte-americano Donald Trump e ambos concordaram em reduzir as barreiras ao comércio e ao investimento. Além disso, a fim de permitir a retomada das exportações brasileiras de carne bovina, os EUA vão auditar o sistema de inspeção de carne in natura do país, tão logo estejam satisfeitos com a documentação de segurança alimentar do Brasil. As duas notícias podem impactar as ações das frigoríficas Marfrig (MRFG3), JBS (JBSS3) e BRF (BRFS3).

Banco Pan (BPAN4)

A Eleven Financial iniciou a cobertura dos papéis do Banco Pan com preço-alvo de R$ 6, o que implica em um potencial de alta de 75% em relação ao último fechamento.

Embraer (EMBR3)

A Embraer divulgará "internamente" nesta quarta-feira a nova estrutura organizacional que a companhia pretende efetivar após fechamento da parceria com a Boeing, que está prevista até o fim deste ano.

"A parceria estratégica só será consumada após a sua aprovação por autoridades concorrenciais brasileiras, dos Estados Unidos da América e de outras jurisdições aplicáveis, bem como a satisfação de outras condições usuais", escreveu em comunicado.

Também no radar da companhia, a Boeing nomeou três novos líderes como parte de sua estratégia para fortalecer sua presença global. São eles: Marc Allen, nomeado vice-presidente sênior da Boeing e presidente da parceria com a Embraer e das operações do grupo; Sir Michael Arthur, nomeado presidente da Boeing Internacional; e John Slattery, nomeado presidente e CEO da joint venture da aviação comercial e serviços relacionados da Boeing e Embraer.

Tegma (TGMA3)

A Tegma apresentou um lucro líquido de R$ 35 milhões no 4º trimestre de 2018. No período, a receita líquida ficou em R$ 367,2 milhões, acima das estimativas compiladas pela Bloomberg. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 68,1 milhões, com margem de 18,5%.

Alliar (AALR3)

A Alliar apurou um lucro líquido de R$ 16,4 milhões entre outubro e dezembro de 2018, valor acima da média das estimativas compiladas pela Bloomberg. A receita líquida totalizou R$ 258 milhões, enquanto o Ebitda ajustado somou R$ R$ 64,9 milhões, com margem de 22,1%. Já o retorno sobre o capital investido (ROIC) ficou em 12,7%.

Energisa (ENGI11)

A Energisa registrou no 4º trimestre de 2018 um lucro líquido consolidado de R$ 674,5 milhões, crescimento de 190% em relação ao mesmo período de 2017. O Ebitda ajustado consolidado, por sua vez, somou R$ 1,89 bilhões (+134,6%), enquanto a receita operacional líquida, sem receita de construção ficou em R$ 3,61 bilhões (+5,5%).

Eletrobras (ELET6)

A Eletrobras, que divulgaria seu balanço do 4º trimestre em 25 de março, adiou a data para 27 de março. De acordo com comunicado, a mudança ocorre em função da "extensão das discussões e entendimentos para a aplicação de novas normas contábeis".

Também no radar da companhia, a Aneel reconheceu o direito de recebimento de créditos da CCC (Conta de Consumo de Combustível) à Amazonas Distribuidora de Energia do montante de R$ 1,59 bilhão, referente ao período de 30 de julho de 2009 a 30 de julho de 2016. A Amazonas poderá ainda receber R$ 1,36 bilhão do governo federal a título de ineficiência estabelecida na Lei 13.299/2016.

De acordo com comunicado, a efetivação do reembolso deve ser realizada de acordo com a disponibilidade de recursos, podendo ser de forma parcelada.

Cesp (CESP6; CESP3)

A Cesp assinou um contrato de concessão de uso de bem público para geração de energia elétrica para explorar a UHE Porto Primavera por um período de 30 anos. A concessão ocorrerá por meio de um regime de produção independente de energia elétrica. Agora, a companhia aguarda a formalização do documento pela Aneel.

Randon (RAPT4)

A Randon informou que Daniel Randon, atual vice-presidente da companhia, irá suceder David Randon que ocupa o cargo de CEO desde 2009. Segundo comunicado, David será indicado para compor o conselho de administração, na posição de presidente, e Alexandre Randon ocupará a vice-presidência.

A transição dos cargos deverá ocorrer no dia 8 de maio, data da primeira reunião do conselho que será eleito na assembleia geral ordinária de 30 de abril. Até a data da reunião do conselho, David Randon e Daniel Randon permanecerão em seus cargos executivos de diretor-presidente e diretor-vice-presidente.

Nesta quarta-feira, a Randon divulgou os resultados do 4º trimestre de 2018. No período, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 35,4 milhões (acima das estimativas compiladas pela Bloomberg) e uma receita líquida de R$ 1,21 bilhão. Já o Ebitda ajustado somou R$ 126,8 milhões, com margem de 10,7%. No ano, o lucro líquido totalizou R$ 151,7 milhões.

Ambev (ABEV3)

A AB InBev, controladora da Ambev, anunciou ontem que Oliver Goudet, Alexandre Behring, Stéfan Descheemaeker e Carlos Alberto Sicupira, este do 3G, deixarão de ser membros do conselho de administração da companhia após 24 de abril. No lugar, foram sugeridos os nomes de Cecília Sicupira, esposa de Carlos Alberto Sicupira, como Claudio Garcia, ex-diretor de RH da SABMiller, e Sabine Chalmers, que foi membro do conselho da cervejaria, mas saiu para fazer parte do conselho da BT.

Em nota, a AB Inbev agradeceu os executivos "pelo notável empenho e pelas valiosas contribuições à empresa", e desejou "grande sucesso em seus futuros empreendimentos".

Bradesco (BBDC4)

O Banco Central autorizou um aumento de capital de R$ 8 bilhões que terá bonificação de 20% em ações. Os juros sobre capital próprio (JCP) mensais, por sua vez, serão mantidos pelo valor bruto de R$ 0,017249826 por ação ordinária e R$ 0,018974809 por ação preferencial.

Com Agência Estado

Aproveite a máxima histórica da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações

 

Contato