Em mercados / acoes-e-indices

Ação da Vale cai mais de 3% com paralisação de sua maior mina em MG; Gol dispara 8% com sinalização do governo Doria

Confira os destaques da B3 na sessão desta segunda-feira (4) 

Vale minério
(Facebook)

SÃO PAULO - Após chegar a cair 0,98% na mínima do dia com o mercado mostrando receio sobre a tramitação das reformas depois das eleições na Câmara e no Senado, o Ibovespa virou para ganhos na reta final e renovou novamente o seu recorde. O motivo foi justamente a reforma da Previdência, depois da notícia do Estadão/Broadcast de que o governo Jair Bolsonaro pretende propor idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem no Brasil. Com isso, as ações de blue chips, notoriamente de bancos, registraram uma valorização expressiva nesta sessão. 

Já as maiores altas e baixas do índice foram baseadas no noticiário corporativo. Enquanto a Vale caiu mais de 3% com a paralisação da mina de Brucutu, enquanto a Gol disparou 8% com a notícia da redução da alíquota de ICMS sobre o querosene de avião que o governo de São Paulo deve anunciar amanhã. Confira os destaques desta sessão: 

Vale (VALE3) e Bradespar (BRAP4

Em uma semana sem os mercados na China, a Vale e a sua holding Bradespar registraram perdas atentas aos desdobramentos do rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais. A Vale comunicou que o Ministério Público de Minas Gerais determinou o fechamento de 8 de suas barragens. Como consequência, a mina de Brucutu, que tem produção anual de aproximadamente 30 milhões de toneladas, ou 7,5% da produção anual da Vale, foi temporariamente paralisada. 

A Vale afirmou que está trabalhando para reverter a situação, com todos os certificados necessários atestando a segurança da barragem de Brucutu.

Ainda no radar da companhia, segundo a Folha de S. Paulo, a AGU (Advocacia-Geral da União) instaurou um procedimento para apurar e cobrar da Vale despesas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) com o pagamento de benefícios previdenciários dos segurados. O pedido de ressarcimento se refere a vítimas do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

O levantamento pode resultar em uma ação regressiva coletiva, como aconteceu após o desabamento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), em novembro de 2015. O processo, que tramita na Vara Federal de Ponte Nova (MG), ainda não foi julgado.

O plano da Vale de desativar a produção de nove minas de ferro em Minas Gerais poderá levar a uma perda de 15% nos volumes operados pelos trilhos da concessionária de ferrovia MRS Logística, da qual a mineradora é uma das sócias, informa o Valor.

Por fim, os escritórios americanos de advocacia Brower Piven e Kessler Topaz Meltzer & Check entraram com ação coletiva contra a Vale em busca de ressarcimento de prejuízos causados a investidores, após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

Petrobras (PETR3;PETR4)

As ações da Petrobras fecharam com ganhos acompanhando a melhora do ânimo doméstico e apesar da leve queda do preço do petróleo. A commodity fica de olho nas sanções dos EUA contra Venezuela e corte da produção da OPEP. Vale ressaltar ainda que relatório divulgado na última sexta-feira mostrou que o número plataformas em operação nos EUA atingiu o menor patamar desde maio.

Embraer (EMBR3)

A Embraer teve o rating colocado em revisão para upgrade pela agência de classificação de risco Moody’s. A revisão acontece após anúncio de acordo com a Boeing para criar joint venture da qual a Boeing deterá 80% de controle, disse a agência. 

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4)

As ações de aéreas, especialmente da Gol registraram fortes ganhos na esteira de uma notícia do jornal Folha de S. Paulo sobre uma possível redução do ICMS de combustível em São Paulo. O secretário da Fazenda e do Planejamento paulista, Henrique Meirelles, disse à Folha que o setor procurou o governo pedindo uma alíquota mais baixa de ICMS sobre o combustível, alegando que, em São Paulo, o tributo é muito superior ao cobrado em outros estados.

Meirelles afirmou que ele próprio solicitou que os economistas da Fazenda calculem qual seria a perda e o ganho de arrecadação do estado, a depender do nível de crescimento econômico.

Além disso, ainda no noticiário sobre aéreas, no dia em que venceu o prazo dado pela Justiça para a Avianca fazer uma proposta de pagamento para as arrendadoras de aviões, a companhia aérea apresentou seu plano de recuperação judicial e conseguiu manter a posse das aeronaves até a primeira quinzena de abril.

Invista melhor seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP.

O plano da empresa, que precisa ser aprovado em assembleia de credores, prevê a venda de seus horários de pousos e decolagens nos aeroportos (slots, no jargão do setor), segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo.

CSN (CSNA3)

Depois de Brumadinho, a CSN Mineração vai reforçar a implementação de medidas para reduzir ao máximo os riscos associados à sua operação de minério de ferro no complexo de Casa de Pedra, em Congonhas (MG). A informação é do jornal Valor Econômico.

 Após a tragédia de Mariana, em 2015, e sob pressões da população, de ambientalistas e do Ministério Público, a CSN passou a dar maior atenção ao beneficiamento a seco do minério, sem o uso de água. Agora, o plano da empresa é chegar ao fim de 2019 eliminando por completo a deposição de rejeitos na principal barragem da empresa em Casa Pedra, construída pelo método a jusante e que ainda está ativa. Esse reservatório é considerado de baixa probabilidade de risco, mas tem alto potencial de dano por estar situado muito próximo à área urbana de Congonhas.

Porto Seguro (PSSA3)

Em continuidade à temporada de balanços, a Porto Seguro informou um lucro de R$ 387 milhões no quarto trimestre de 2018, alta de 43,6% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Os prêmios emitidos subiram 2%, para R$ 4 bilhões. Já o ROAE (retorno sobre o patrimônio líquido médio) foi de 22,5% no trimestre e 19,1% no ano. 

Oi (OIBR3;OIBR4)

Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, está sendo articulada uma operação para trocar o comando da Oi. Eurico Teles deixaria a presidência em meados deste ano e o nome mais forte para substitui-lo é o de Rodrigo Abreu, que presidiu a TIM entre 2013 e 2016. A Oi afirmou que não comentará o assunto. 

Carrefour (CRFB3)

O Carrefour anunciou a criação de uma nova unidade de negócios, o Carrefour eBusiness Brasil, que vai reunir toda a área digital da companhia. Até agora, as iniciativas digitais estavam pulverizadas entre vários departamentos da rede varejista. No segundo semestre de 2018, o concorrente GPA já tinha feito movimento semelhante ao que o Carrefour faz agora. 

Movida (MOVI3)

A Movida anunciou que a Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou, sem restrições a aquisição de ativos detidos pelo Grupo Avis Budget. A decisão da CADE é definitiva e já transitou em julgado.

BR Malls (BRML3)

Segundo a coluna de Lauro Jardim para o jornal O Globo, a BRMalls está concluindo a venda do Shopping Sete Lagoas, a 70 quilômetros de Belo Horizonte, para o grupo Argopar.

Unidas (LCAM3)

O Itaú BBA reiterou recomendação outperform (desempenho acima da média) para as ações da Unidas, atualizando o preço-alvo para R$ 48 por ação para 2019, ante o preço anterior de R$ 32,20 por ação de 2018.

"Acreditamos que ainda há sinergias a serem capturadas com a fusão Unidas-Locamérica. Além disso, estamos vendo um forte crescimento no segmento de aluguéis de carros no Brasil. Que, em nossa visão, não está apenas crescendo, mas também se consolidando. Com o recente aumento de capital, a companhia deve acelerar seu crescimento e otimizar sua estrutura de capital", avaliam os analistas do banco.

Bradesco (BBDC4)

O Itaú BBA também atualizou o preço-alvo para as ações PN do Bradesco, passando de R$ 42,50 por ação em 2018 para R$ 52 por ação em 2019. Os analistas incorporaram os resultados do quarto trimestre de 2018 no modelo e aumentaram em 5,2% a perspectiva de lucros para 2019. O Bradesco apresentará um crescimento de lucro na ordem de 22,3% em 2019.

"Também atualizamos nossas premissas de custo de capital e assim reiteramos nossa classificação de outperform dado os resultados consistentes e o valuation razoável. Durante a teleconferência do quarto trimestre, o management do Banco manteve um tom otimista – o que reforçou a nossa tese mais positiva no papel", afirmaram os analistas.

(Com Bloomberg e Agência Estado) 

 

 

Contato