Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa cai com Bolsonaro e Haddad empatados no 2º turno e exterior negativo

Para os próximos dias já é esperada uma nova rodada de pesquisas eleitorais

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro
(Reprodução)

SÃO PAULO - Depois das pesquisas eleitorais animarem os investidores com a liderança de Jair Bolsonaro (PSL), levando o Ibovespa a subir 5,15% na semana passada, o mercado segue atento ao cenário político. Sondagens apontando empate técnico entre Bolsonaro e Fernando Haddad (PT) no segundo turno acendem uma luz amarela para os investidores. No exterior, a semana começa com feriado na Ásia e queda das Bolsas em Wall Street de olho nas tensões comerciais entre China e EUA. 

Às 14h04 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 1,04%, a 78.615 pontos. O contrato de dólar futuro com vencimento em outubro tinha alta de 0,60%, cotado a R$ 4,078, e o dólar comercial subia 0,69%, para R$ 4,076. 

Resiliência do candidato Jair Bolsonaro (PSL) na liderança das disputas de voto para o primeiro turno e uma tendência de forte crescimento de Fernando Haddad (PT), é o que aponta pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (17). Na intenção de votos estimulada, Jair Bolsonaro se manteve em 33%, enquanto Haddad teve a alta mais expressiva ao passar de 16% para 23% em apenas uma semana, isolando-se no segundo lugar. Entre Bolsonaro e Haddad, a situação passou a ser de empate técnico, no limite da margem de erro. 44% disseram votar no candidato do PSL e 40%. Veja a pesquisa completa aqui

Divulgada no fim de semana, a pesquisa DataPoder360 mostra Bolsonaro com 26% das intenções de voto e o petista tem 22%. No segundo turno, o placar é de 43% para o petista e 40% para Bolsonaro, configurando também um empate estatístico, há que a margem de erro é de 2 pontos percentuais. Veja a pesquisa completa aqui

Para os próximos dias já é esperada uma nova rodada de pesquisas eleitorais, com destaque para dois feitos pelo Ibope, um na segunda-feira (24), contratado pelo Estadão e Globo, e outro na quarta-feira (26), encomendada pela CNI. Na sexta-feira (28) ainda também será apresentada o novo levantamento XP/Ipespe.

No exterior, as bolsas asiáticas encerraram em queda esvaziadas por feriados em vários países nesta segunda-feira, após a decisão da China de cancelar as negociações com os Estados Unidos provocar temores de uma guerra comercial prolongada. As bolsas europeias e os índices futuros dos EUA seguem a mesma direção.

Os preços do petróleo saltaram mais de 2% para a maior alta em quatro anos, depois que a Opep (Países Exportadores de Petróleo, na sigla nome em inglês) se recusou a anunciar um aumento imediato na produção, apesar dos pedidos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de aumentar a oferta global. Os metais recuam em Londres. 

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

 

Contato