Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa fecha acima de 75 mil pontos e dólar cai após Ibope favorável a Bolsonaro

Índice perdeu força na reta final, mas se manteve no positivo de olho no noticiário político

Bolsa de valores
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O mercado brasileiro conseguiu recuperar parte das perdas registradas no pregão anterior, chegando a subir mais de 1% nesta quarta-feira (12) com os investidores digerindo a pesquisa Ibope mais favorável ao candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro. Entre as ações, a alta da Vale (VALE5) e da Petrobras (PETR4) ajudam a puxar a valorização.

O benchmark da bolsa brasileira fechou com alta de 0,63%, aos 75.124 pontos, com o volume financeiro atingindo R$ 9,729 bilhões, em dia de vencimento de opções sobre o índice. Na máxima do dia, o Ibovespa avançou 1,37%. O dólar comercial, por sua vez, recuou 0,21%, cotado a R$ 4,1455 na venda. Apesar da queda, a moeda fechou próxima de sua máxima do dia. Já o dólar futuro com vencimento em outubro teve leve recuo de 0,08%, a R$ 4,155.

A recuperação do dólar na reta final coincidiu com a divulgação de declarações do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, de que não há previsão de que o governo adote qualquer medida para mitigar alta da moeda norte-americana.

Além disso, o clima de tensão atingiu o mercado no fim do pregão com a notícia de que Luis Carlos Heinze, candidato ao Senado pelo PP, partido de Ana Amélia, vice de Geraldo Alckmin, rachou com PSDB no RS e apoiará Jair Bolsonaro. Segundo a equipe da XP Política, não há necessariamente perda de campanha no estado, ou de votos para o tucano, mas simbolicamente é mais uma derrota para ele. 

O levantamento do Ibope mostrou que o candidato subiu de 22% para 26% nas intenções de voto, mantendo a liderança da disputa e aliviando os temores de uma vitória da esquerda na eleição. O candidato do PSL empata na margem de erro em todas as quatro simulações feitas para segundo turno, situação bem melhor da apresentada no último Datafolha, onde ele perdia de todos, com exceção de Fernando Haddad (PT), que foi confirmado na terça-feira (11) como substituto de Lula na corrida presidencial. Veja aqui a entrevista completa

No cenário internacional, a tensão com a guerra cambial continua dando o tom dos negócios, ao mesmo tempo em que o mercado global também repercute o Livro Bege do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano). O documento aponta um crescimento mais fraco da economia norte-americana em agosto com as preocupações comerciais e a falta de mão de obra atrasando alguns projetos. O Livro Bege destaca também "alguns sinais de desaceleração" nos preços dos bens e serviços finais.

A China deve se reunir com a OMC (Organização Mundial do Comércio) em 21 de setembro para pedir permissão para impor sanções aos Estados Unidos sobre sua disputa comercial. Alguns investidores alertam para a construção de uma "tempestade perfeita" para moedas de mercados emergentes em meio a uma confluência de fatores, incluindo expectativas de aumento da taxa de juros pelo Fed.

O preço do petróleo chegou a US$ 80 pela primeira vez desde maio diante das preocupações com a oferta global da commodity. O ministro russo da Energia, Alexander Novak, alertou sobre o impacto das sanções dos EUA contra o Irã e os mercados de petróleo também observam com preocupação a chegada do furacão Florence à costa norte-americana em meio à crescente demanda por gasolina e diesel.

Destaques da Bolsa

As ações da Petrobras registraram ganhos em um dia de alta de mais de 1% do petróleo, em meio às preocupações com oferta global da commodity, além de digerir o noticiário político após a pesquisa Ibope mostrar um cenário mais positivo para Bolsonaro, aliviando temores de avanço na esquerda nas eleições, o que repercute principalmente nas estatais.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 ELET3 ELETROBRAS ON 15,51 +4,73 -19,80 48,20M
 BRML3 BR MALLS PARON 9,39 +3,76 -26,24 52,23M
 CVCB3 CVC BRASIL ON 39,81 +2,97 -16,68 42,65M
 ELET6 ELETROBRAS PNB 18,30 +2,75 -19,38 30,23M
 PETR3 PETROBRAS ON N2 22,16 +2,69 +31,56 200,17M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 SMLS3 SMILES ON 41,76 -4,81 -42,09 88,08M
 BRFS3 BRF SA ON 20,85 -3,61 -43,03 109,96M
 EMBR3 EMBRAER ON 19,39 -3,29 -2,58 62,10M
 FLRY3 FLEURY ON 23,13 -2,69 -19,18 45,66M
 JBSS3 JBS ON 9,25 -1,91 -5,20 68,46M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N2 18,95 +2,43 1,13B 1,02B 48.962 
 VALE3 VALE ON 53,45 +1,64 753,80M 709,22M 20.752 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED 41,63 +0,29 542,81M 481,32M 24.929 
 BBAS3 BRASIL ON EJ 27,66 +0,41 441,70M 328,17M 23.919 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 27,70 +0,04 405,22M 330,95M 19.858 
 SUZB3 SUZANO PAPELON 51,79 -0,69 299,96M n/d 15.844 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 18,45 +1,43 258,60M 277,65M 16.419 
 PETR3 PETROBRAS ON N2 22,16 +2,69 200,17M 209,00M 7.976 
 ITSA4 ITAUSA PN ED 9,35 +0,65 183,24M 192,74M 32.490 
 B3SA3 B3 ON 21,20 +0,66 178,63M 167,98M 15.281 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)
IBOVESPA

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Contato