Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa acentua queda e dólar atinge R$ 3,95 após pesquisa CNT/MDA

Pesquisa apontou uma deterioração das intenções de votos de Geraldo Alckmin no cenário com Lula na disputa presidencial

Eleições 2018

SÃO PAULO - O Ibovespa recuava 0,46%, aos 75.670 pontos, às 11h32 (horário de Brasília) desta segunda-feira (20), acentuando a queda após divulgada a pesquisa CNT/MDA, apontando uma deterioração das intenções de votos de Geraldo Alckmin (PSDB) no cenário com Lula na disputa presidencial, que está isolado na liderança no cenário estimulado, o que gera tensão entre os investidores por conta da possibilidade destes votos serem herdados por Fernando Haddad. Vale lembrar que temos hoje o vencimento de opções sobre ações na B3, o que deve trazer volatilidade adicional ao mercado.

No cenário de pesquisa de intenção de voto estimulada, Lula segue na liderança, aparecendo com 37,3% das intenções de voto, uma alta de 4,9 pontos percentuais na comparação com maio, quando o petista tinha 32,4% das intenções de voto. Contudo, é praticamente improvável que o ex-presidente, condenado em segunda instância e preso desde abril, participe das eleições. 

Enquanto isso, Jair Bolsonaro passou de 16,7% para 18,8% no mesmo período, uma variação de 2,1 pontos percentuais. Marina Silva teve queda de 2 pontos, passando de 7,6% para 5,6%, enquanto Geraldo Alckmin teve leve variação positiva, passando de 4% para 4,9%. Ciro Gomes passou de 5,4% para 4,1%, enquanto Álvaro Dias teve variação positiva de 2,5% para 2,7%. Na pesquisa espontânea, Lula aparece com 20,7% (ante 18,6% em maio) e Bolsonaro tem 15,1% das intenções de voto, ante 12,4% em maio. Alckmin teve variação positiva de 1,3% para 1,7%, seguido por Ciro, que foi lembrado por 1,5% dos eleitores, ante 1,7% da última pesquisa. Álvaro Dias foi lembrado por 1,3%, praticamente o mesmo patamar dos 1,2% da pesquisa CNT/MDA de maio. Marina completa a lista dos que pontuam, com 1,1% das intenções de voto, ante 1% do último levantamento. 

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O levantamento junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BR-09086/2018. A pesquisa  não apresentou cenário sem o ex-presidente Lula, mas avaliou quem eventualmente receberia os votos destinado a Lula caso ele não possa disputar o pleito. Ao considerar apenas o universo de eleitores que inicialmente declararam voto em Lula (37,3%), o ex-prefeito Fernando Haddad, vice na chapa de Lula, ficou em primeiro lugar, com 17,3% das intenções de voto, seguido de Marina Silva e Ciro Gomes, com 11,9% e 9,6%, respectivamente. Jair Bolsonaro (6,2%) e Geraldo Alckmin (3,7%) aparecem em seguida como os "herdeiros" de Lula. Somados, votos brancos e nulos e índice de indecisos representam 47,9% do total.

Na sexta-feira passada, o crescimento de Fernando Haddad na pesquisa da XP/Ipespe assustou os investidores, ao registrar 15% das intenções de votos com o apoio de Lula, dividindo a liderança com Bolsonaro no limite da margem de erro. Ainda hoje, teremos também a pesquisa Ibope, encomendada pela Rede Globo e por "O Estado de S. Paulo". 

Veja mais
CNT/MDA: Lula possui 37,3% das intenções de voto; Bolsonaro tem 18,8%
Haddad chega a 15%, com apoio de Lula, e divide liderança com Bolsonaro no limite da margem de erro, mostra XP/Ipespe
O que os eleitores levarão em consideração na hora do voto? Cientista político responde
Rejeição a Bolsonaro cresce e indica dificuldades em possível segundo turno

Com o resultado, os contratos futuros de dólar com vencimento em setembro aceleraram o movimento de alta e subiam 0,92%, aos R$ 3,955. No mesmo ritmo, os juros futuros com vencimento em janeiro de 2021 e 2023 registravam alta de 7 pontos-base, aos 9,32% e 10,95%, respectivamente.

Destaques do mercado

Diante da alta das commodities, as ações do setor siderúrgico estão entre os destaques de alta do mercado, com Usiminas subindo com recomendação de compra do JPMorgan, enquanto CSN avança após anunciar o pagamento de um dividendo extraordinário de R$ 890 milhões.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 USIM5 USIMINAS PNA 8,21 +3,40 -9,38 28,72M
 GGBR4 GERDAU PN 15,96 +1,98 +29,76 13,82M
 CSNA3 SID NACIONALON 9,18 +1,89 +9,55 19,66M
 GOLL4 GOL PN N2 12,37 +1,73 -15,27 8,69M
 GOAU4 GERDAU MET PN 7,51 +1,35 +30,37 8,08M

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CMIG4 CEMIG PN 8,05 -1,83 +24,54 5,47M
 CVCB3 CVC BRASIL ON 43,43 -1,76 -9,10 1,56M
 KROT3 KROTON ON 10,04 -1,67 -44,53 5,26M
 ELET6 ELETROBRAS PNB 18,50 -1,60 -18,50 2,07M
 HYPE3 HYPERA ON 28,00 -1,48 -19,13 2,26M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Agenda da semana

Na agenda, destaque isolado para o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15) referente ao mês de agosto. A GO Associados projeta alta de 0,15%, levando a inflação no acumulado em 12 meses a 4,32%. Segundo os economistas, a prévia da inflação continuará pressionada em função dos reajustes das tarifas de energia elétrica em uma série de capitais no Brasil.

Sem dia definido, o Ministério do Trabalho deve divulgar os dados do Caged referentes ao mês de julho. A GO Associados estima geração líquida positiva de 65 mil vagas de emprego formal no mês, após um mês de junho decepcionante, em função dos reflexos indiretos da greve.  Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.  

Clear oferece a menor corretagem do Brasil; Clique aqui e abra sua conta

Entre os dados externos, atenção para a ata da última reunião do Fomc, que será divulgada na quarta-feira (22) e pode trazer novas informações sobre a leitura da economia norte-americana e o processo de normalização dos juros. Além disso, saem as publicações das sondagens PMI industrial e de serviços e dos dados de vendas de casas na quinta-feira (23) e dos dados de pedidos de bens duráveis na sexta-feira (24). Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.

Destaque para o encontro de Jackson Hole, simpósio de bancos centrais a ser realizado a partir de quinta-feira (23). O mercado acompanhará com atenção eventuais sinalizações de Jerome Powell, presidente do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) que discutirá o tema “Política Monetária em Uma Economia em Mudança” na sexta-feira (24). O presidente do Banco Central Ilan Goldfajn teve sua viagem autorizada para participar do simpósio. 

Notícias da política

A coligação formada por MDB e PHS, que tem o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência, decidiu, na noite de sexta-feira (17), contestar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a aliança formada em torno da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). Emedebistas identificaram que ao menos três siglas que se aliaram ao PSDB deixaram de atualizar as atas de suas convenções, o que teria gerado falhas na formalização do apoio ao tucano dentro do prazo legal estabelecido.

A movimentação põe em risco a estrutura construída pelo tucano para a corrida presidencial e a fatia a que sua coligação tem direito no horário de propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão, a partir de 31 de agosto. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o tucano pode perder 36% de seu tempo de TV. Falando em atualização de dados, a partir desta segunda-feira (20) todos os candidatos terão que detalhar sua relação de patrimônio entregue no momento do registro da candidatura no TSE.  

A segunda-feira também marca a repercussão no mercado do debate da RedeTV! realizado na última sexta-feira e que teve como ponto alto o confronto entre Jair Bolsonaro e Marina Silva. Confira a análise do debate clicando aqui. 

Vale destacar também que, na IMTV, o InfoMoney entrevistará às 10h, em parceria com a Um Brasil, o cientista político e professor da FGV Cláudio Couto. Confira a grade completa clicando aqui. 

Contato