Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras retira bloqueio cautelar da Odebrecht, japonesa de olho na Vale, Marfrig recebe ofertas pela Keystone e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo desta sexta-feira (6)

Navio Vale

SÃO PAULO - O radar corporativo desta sexta-feira tem como destaque para a Petrobras, que aprovou termo com a Odebrecht para retirada de bloqueio cautelar contra o grupo, além dos desdobramentos sobre o acordo entre Embraer e Boeing, assim como a fala da Mitsui afirmando que pode aumentar sua fatia na Vale. Veja mais destaques abaixo:

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig Global informou que recebeu ofertas vinculantes de compra da Keystone Foods, avançando mais uma etapa do seu processo de venda. 

"A companhia comunica ainda que manterá seus acionistas e o mercado oportuna e adequadamente informados sobre o encerramento desse processo", destaca a Marfrig.

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras aprovou termo com Odebrecht para retirada de bloqueio cautelar contra o grupo.  O termo de compromisso foi assinado após acordo de leniência da Odebrecht com o MPF e autoridades dos EUA e prevê conjunto de obrigações de integridade, diz Petrobras em comunicado.

Entre obrigações previstas no termo de compromisso está a manutenção de programa de integridade com pontos de melhoria definidos pela Petrobras e sujeitos a verificação contínua. O acordo permitirá levantamento do bloqueio cautelar vigente desde 29 de dezembro de 2014. As 14 empresas continuam bloqueadas cautelarmente e impedidas de
serem contratadas pela Petrobras.

Com isso, a Construtora Norberto Odebrecht (atual Odebrecht Engenharia e Construção) e a Odebrecht Óleo e Gás (atual Ocyan) poderão voltar a participar de licitações da estatal, mas devem cumprir um conjunto de 'obrigações de integridade', diz a Petrobras em comunicado ao mercado.

A Petrobras ainda informou ter elevado o preço da gasolina nas
refinarias de R$ 2,0033 o litro para R$ 2,0249 o litro, segundo
informações no website da empresa, com preços válidos a partir do dia 7. O preço do diesel foi mantido em R$ 2,0316 o litro.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

A estatal ainda divulgou sua agenda de resultados do segundo trimestre. A companhia revelará seus números no dia 3 de agosto, com webcast na mesma data. 

 Embraer (EMBR3)

A repercussão sobre o acordo entre Embraer e Boeing para a criação de uma joint venture também segue sendo destaque no noticiário corporativo. A Coluna do Broad aponta que a joint venture entre Embraer e Boeing driblou a ‘golden share’. As ações especiais ficarão presentes apenas na antiga Embraer; no desenho final, esse instrumento desapareceu para a empresa operacional de aviação comercial em que a Embraer terá 20% de participação e a Boeing 80%.

Já o Valor Econômico informa que a Embraer poderá ter apoio de BNDES e US-Exim para venda de aeronaves. 

Leia mais:
- Por que a ação da Embraer despencou 14% se o acordo com a Boeing é uma boa notícia?
- O que fazer com as ações da Embraer após a queda de 14%?
- Na sede da Embraer, um misto de euforia e preocupação

Eletrobras (ELET3;ELET6)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prevê que os destaques do projeto que trata da venda das distribuidoras da Eletrobras devem ser votados na próxima quarta-feira (11), sendo encaminhado ao Senado na sequência.

Maia prevê que o projeto seja apreciado pelos senadores a partir do dia seguinte, uma vez que o texto aprovado não traz muitas novidades e já é conhecido pelos parlamentares. “Acredito que na quarta-feira à noite a gente manda para o Senado”, afirmou. 

Vale (VALE3)

A Mitsui & Co poderá aumentar sua participação na Vale caso outros acionistas vendam parte de suas fatias, disse à Reuters Yukio Takebe, diretor executivo sênior da Mitsui que gerencia os negócios de energia e metais. A Mitsui quer continuar envolvida na gestão da Vale, diz Takebe, que destacou ser improvável a Mitsui comprar todas as ações da Vale à venda, mas “não descarta a possibilidade”. 

A Mitsui atualmente detém 5,42% na Vale, segundo dados compilados pela Bloomberg. 

CVC Brasil (CVCB3)

A CVC divulgou prévia operacional do segundo trimestre de 2018, registrando alta de 5,7% nas reservas de viagem confirmadas na comparação com o mesmo período no ano passado, totalizando R$ 3,094 bilhões, enquanto o crescimento no primeiro semestre foi de 9,1%, a R$ 6,24 bilhões. Já as vendas nas mesmas lojas tiveram aumento de 1,5% no trimestre e 6,4% no semestre.

A companhia também apontou que os números apresentaram crescimento apesar da "adversidade gerada pela greve dos caminhoneiros, desvalorização cambial de 16% no trimestre e o impacto da Copa do Mundo”.

Gol (GOLL4)

A Gol reduziu sua oferta doméstica em 11% no segundo trimestre de 2018 comparado com o trimestre findo em março. A aéreasespera uma margem operacional de 1% a 1,5% no trimestre, no mesmo nível em relação à margem operacional do trimestre findo em junho de 2017 de 1%. O fluxo de caixa operacional no trimestre encerrado em junho está estimado em R$ 500 milhões e R$ 550 milhões.

A receita unitária de passageiro (PRASK) esperada para o trimestre é maior entre 7,5% a 8% comparada ao mesmo período do ano passado, à medida que a disciplina de capacidade e as estratégias de gerenciamento de receita continuam beneficiando os resultados, explica a companhia aérea.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul decidiu adiar a realização da oferta pública inicial devido às condições atuais do mercado de capitais, disse o banco em fato relevante.
O pedido de registro de companhia aberta e emissor de valores mobiliários categoria “A” do Banrisul Cartões prosseguirá o seu curso regular perante a CVM, segundo o fato relevante.

São Martinho (SMTO3) e Cosan (CSAN3)

A São Martinho e a Raízen Energia, joint venture entre a Cosan e a Shell,  fecharam a aquisição dos ativos biológicos da Usina Açucareira Furlan, relativos à planta de Santa Bárbara D'Oeste, no interior de São Paulo. Em fato relevante, a São Martinho informa que o valor total da transação é de R$ 118 milhões. As duas empresas vão assumir os contratos agrícolas e de fornecimento que totalizam aproximadamente 1 milhão de toneladas de cana de açúcar na região, dos quais 70% de produção própria e 30% de terceiros. A São Martinho assumirá dois terços destes contratos, e um terço ficará com a Raízen. Cada empresa pagará o valor proporcional relativa à operação.

A São Martinho processará sua parcela na Usina Iracema, em Iracemápolis. A capacidade de moagem da usina passará de 3 milhões de toneladas para 3,5 milhões. Os investimentos para essa ampliação somarão R$ 12,4 milhões, segundo a companhia. Esse aporte permitirá elevar a produção por safra em até 30 mil toneladas de açúcar ou 30 mil m3 de etanol, além de 18 mil MWh de energia adicional.

Kroton (KROT3)

A Kroton anunciou nova estrutura organizacional. Com a renúncia do vice-presidente Américo Matiello, que era responsável pela gestão do ensino presencial e de campus, a companhia colocará em prática a integração das operações presenciais e de educação à distância.

Na visão da empresa, "ter uma estrutura organizacional integrada que seja capaz de capturar de forma adequada essa tendência de hibridização é o caminho que gera mais valor”. O marco regulatório do EAD, aprovado no ano passado, deu abertura para que determinados componentes curriculares sejam ofertados de forma presencial e outros de forma não presencial, diante da demanda dos estudantes que tem se mostrado elevada para os cursos híbridos (parte com aulas presenciais e parte do conteúdo explorado no EAD).

Dessa forma, as atribuições do ensino presencial e de campus na Kroton serão absorvidas por Roberto Valério Neto, responsável somente pela graduação EAD e agora passará a exercer a função de diretor de ensino superior, mantendo seu reporte direto ao CEO, Rodrigo Galindo.

"Acreditamos que a integração das áreas poderá contribuir para a criação de novas ofertas de cursos, assim como possivelmente reduzir gastos operacionais que as estruturas tinham separadas", destaca a Coinvalores. 

(Com Agência Estado e Bloomberg)

Contato