Em mercados / acoes-e-indices

Bolsonaro líder, derrocada da indústria e noticiário corporativo: os eventos que movimentam o mercado nesta quarta

Eletrobras dispara com boa notícia da Câmara; produção industrial despenca 10,9% em maio

Publieditorial | Traders Club - 21//06/2017
(Divulgação)

SÃO PAULO - Apesar da baixa liquidez contratada para essa quarta-feira (4) com as bolsas dos EUA fechadas por conta do feriado do Dia da Independência, o pregão está bastante volátil para o Ibovespa, que, depois de subir 0,6%, às 10h56 (horário de Brasília) recuava 0,22%, aos 73.503 pontos. Entre os destaques que movimentam o mercado, chama atenção a disparada das ações da Eletrobras (ELET6) após uma boa notícia vinda da Câmara, como também para mais uma pesquisa eleitoral com Bolsonaro na liderança e a derrocada da atividade industrial em maio.

A produção industrial brasileira despencou 10,9% na passagem de abril para maio, segundo dados publicados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta manhã. Apesar disso, o resultado, fortemente afetado pela greve dos caminhoneiros no mesmo período, foi melhor do que o esperado pelo mercado, que projetava queda de 13,2%.

“A greve desarticulou o processo de produção em si, seja pelo abastecimento de matéria prima, seja pela questão da logística na distribuição. A entrada do mês de maio caracterizou uma redução importante no ritmo de produção”, afirmou André Macedo, coordenador do núcleo de pesquisa do IBGE. Mesmo com a queda, a indústria acumula alta de 2% no ano e de 3% nos últimos 12 meses.

Do lado do câmbio, depois da queda na véspera após dirigentes do Banco Central da China afirmarem que não vão utilizar o yuan como arma para a guerra comercial, os contratos futuros de dólar com vencimento em agosto registravam alta de 0,22%, aos R$ 3,917. Além disso, os investidores aguardam pela rolagem de até 14.000 contratos de swap cambial referentes ao mês de agosto pelo BC às 11h40, que, até então, segue sem atuações extraordinárias no mercado.

Noticiário corporativo agitado

Apesar da baixa liquidez na Bolsa, o noticiário corporativo está agitado, com destaque para Eletrobras, com as ações subindo 10% após o plenário da Câmara dos Deputados aprovar a apreciação em regime de urgência do projeto de lei que abre caminho para privatização de distribuidoras de energia elétrica da Eletrobras. Com isso, o texto já poderá ser incluído na pauta de votação desta quarta-feira.

As ações da BRF também seguem com seu viés de alta. Além do plano de desinvestimentos, que prevê o embolso de R$ 5 bilhões até o fim do ano, o CEO da BRF, Pedro Parente, já senta com os bancos credores para negociar o alongamento dos vencimentos, diz a Coluna do Broad, do Estadão.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 ESTC3 ESTACIO PARTON 24,90 -2,35 -23,43 10,54M
 KROT3 KROTON ON 10,48 -1,69 -42,10 8,08M
 PETR3 PETROBRAS ON N2 19,42 -1,67 +15,04 9,86M
 FLRY3 FLEURY ON 26,10 -1,51 -9,41 1,20M
 MRVE3 MRV ON 12,28 -1,37 -14,31 1,72M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 ELET3 ELETROBRAS ON 15,40 +14,93 -20,37 36,12M
 ELET6 ELETROBRAS PNB 17,60 +14,66 -22,47 18,29M
 EMBR3 EMBRAER ON EJ 26,78 +3,08 +34,55 15,16M
 EQTL3 EQUATORIAL ON 59,54 +2,48 -7,73 6,81M
 QUAL3 QUALICORP ON 19,01 +1,88 -36,44 6,10M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Pesquisa eleitoral e alianças para outubro
O mercado deve repercutir a pesquisa DataPoder360, publicada hoje pelo site Poder360,  que mostrou que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) segue na dianteira nas pesquisas de intenção de voto em cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de registrar variação negativa na comparação com o último levantamento, de maio. Enquanto isso, 5 candidatos aparecem embolados em segundo lugar, com leve vantagem para o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes. 

Nas simulações de primeiro turno apenas com os 6 candidatos mais competitivos, que têm 5% ou mais de intenção de voto nos últimos meses, Bolsonaro tem 21%, ante 25% em maio. Já Ciro conta com 13% dos votos, ante 12% da pesquisa anterior. O pré-candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, oscilou positivamente, passando de 6% das intenções de voto em maio para 7% no mês seguinte. O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, cotado para ser o candidato do PT no lugar de Lula, tem 6% ante 8% em maio. Álvaro Dias (PODE-PR), oscilou negativamente de 6% em maio para 5% em junho. 

Leia mais:
Sem Lula, Bolsonaro vence em todos os cenários de 2º turno, mostra pesquisa; taxa de "não voto" é de 42%

No segundo turno, Bolsonaro venceria as quatro simulações feitas pelo instituto acima da margem de erro. Contra Ciro, o deputado conta com 36% das intenções de voto ante 26% do pré-candidato do PDT. Contra Marina, ele conta com os mesmos 36% ante 31% da ex-senadora. No embate com Alckmin, Bolsonaro tem 35% das intenções de voto ante 25% do tucano e, na disputa com Haddad, ele conta com 36% ante 23% do petista.  Vale destacar também que o maior percentual da pesquisa é a taxa de “não voto”, de 40% a 42%, a depender do cenário testado, que dizem que votarão em branco ou nulo ou que estão indecisos ou não respondem. Veja mais clicando aqui. 

Ainda sobre o cenário eleitoral, vale destacar as notícias sobre as costuras de alianças eleitorais. Segundo aponta a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, integrantes do PSB dizem que, hoje, uma declaração de apoio a Ciro na corrida presidencial é apenas questão de tempo, enquanto Alckmin tenta frear as conversas. 

7 ações que podem subir mais de 40% em 12 meses

A XP Investimentos lançou na segunda-feira (2) uma nova plataforma de conteúdo para análise de Renda Variável, o XP Research. A ideia é fornecer um panorama completo da visão da XP sobre a Bolsa, com a análise de 39 empresas.

Entre as ações escolhidas para fazerem parte do universo de cobertura do time, o InfoMoney separou as 7 ações que, nos cálculos da XP, possuem um potencial de valorização superior a 40% nos próximos 12 meses, se elas chegarem até o preço-alvo estipulado.

Empresa Ticker Recomendação Preço-alvo em 12 meses Potencial de ganho*
AES Tietê TIET11 Compra R$ 15,00 + 55,4%
MRV MRVE3 Compra R$ 17,00 + 41,2%
Cyrela CYRE3 Compra R$ 17,00 + 54,5%
Vale VALE3 Compra R$ 70,00 + 41,2%
Suzano SUZB3 Compra R$ 67,50 + 50,1%
Gerdau GGBR4 Compra R$ 20,00 + 43,8%
Usiminas USIM5 Compra R$ 12,50 + 70,8%

*com base no valor da ação em 2 de julho 

Para conferir a análise de cada ação, como os pontos positivos e os riscos envolvidos, clique aqui e confira a reportam completa.

Quer aproveitar as oportunidades citadas e ainda pagar a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato