Em mercados / acoes-e-indices

Bradesco será o único banco a mostrar crescimento no lucro; balanço sai amanhã

Embora ele seja o único banco que deve mostrar maior resultado no 1º trimestre do ano, analistas reiteram preferência para o Itaú

Bradesco Itaú
(Reprodução)

SÃO PAULO - Nesta quinta-feira (24) tem início a temporada de resultados do primeiro trimestre de 2014 para os bancos brasileiros, sendo aguardado antes do pregão o balanço do Bradesco (BBDC3, BBDC4). Apesar de ser considerado um período mais fraco para o setor, os analistas acreditam que os bancos devem continuar mostrando evolução em seus números, mesmo que o lucro não supere o balanço do fim de 2013.

Segundo os analistas Nataniel Cezimbra e Carlos Daltozo, do BB Investimentos, os três primeiros meses do ano normalmente são impactados por um ritmo menos de crédito, devido à temporada de férias, e pelo baixo crescimento da receita de tarifas, pressionadas pela menor quantidade de dias úteis no período.

Mesmo assim, as projeções são bastante positivas para o primeiro trimestre, principalmente para o Bradesco. A dupla do BB acredita que o banco será o único a mostrar evolução em seu lucro líquido na comparação com o último trimestre de 2013, beneficiado pelo rigoroso controle de despesas operacionais. Vale destacar que a análise do BB Investimentos para o setor financeiro não inclui o Banco do Brasil (BBAS3) pelo fato da corretora ter ligação direta com a instituição.

Para Cezimbra e Daltozo, os bancos privados devem continuar sua trajetória de melhora na qualidade da carteira com indicadores de inadimplência (NPL) e despesas de provisões para devedores duvidosos (PDD) em queda - ou pelo menos estáveis. Além disso, o aumento da Selic deve ajudar na retomada do crédito, que já havia mostrado melhora no último trimestre do ano passado, afirmam os analistas.

Já a equipe da Planner Corretora destaca que o Bradesco deve mostrar um crescimento mais contido em sua carteira de crédito, refletindo uma atividade econômica ainda reduzida, aliado a uma preocupação com a inadimplência, cujos índices permanecem em trajetória de leve queda. Em relação ao banco, eles mantêm uma visão positiva, "que se beneficia de uma estrutura de captação forte e segura, com destaque para seus bons fundamentos".

Otimismo com as ações
Em relação às ações, os analistas acreditam que o desempenho deve continuar positivo, mesmo com o IFIN (Índice que acompanha as ações do setor financeiro listadas na Bovespa) apresentando performance bastante superior ao Ibovespa - alta de 11,75% do índice setorial, contra avanço de 1,2% do benchmark da bolsa brasileira.

Outro ponto interessante sobre as ações do setor: a partir de maio, ele passará a representar aproximadamente 22% da carteira teórica do Ibovespa, tornando-se o principal setor da composição do índice - vale mencionar que nos últimos anos o Ibovespa tem tido como principais participantes a dupla Petrobras (PETR3, PETR4) e Vale (VALE3, VALE5).

Se para os resultados do 1º trimestre o Bradesco deverá ser a grande aposta dos analistas, o mesmo não é visto para a principal recomendação do setor. Apesar de apontar o Bradesco com o melhor resultado, o Itaú Unibanco (ITUB4) segue como a ação favorita dentre os bancos, com projeção de que a companhia mostre uma retomada mais forte após a fase de ajustes verificada nos anos de 2012 e 2013. 

Veja as datas de divulgação dos resultados e as projeções de lucro para o período:

Banco Lucro líquido
(R$ milhões)
 
Comparação
com o 4T13
Data de
divulgação
Bradesco 3.370 +5,4% 24 de abril
Itaú Unibanco 4.400 -6,0% 29 de abril
Santander Brasil 1.356 -3,7% 29 de abril
Daycoval 66 +0,2% 5 de maio
ABC Brasil 71 -6,9% 6 de maio
Banrisul 192 +1,6% 5 de maio
Fonte: BB Investimentos

 

Contato