EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Lucros recuam, mas mais empresas superam estimativas do que decepcionam

Setor de educação foi o que mais surpreendeu o mercado, enquanto as empresas de telecomunicações foram os mais negativos

ações - mesa - bolsa de valores - Bovespa - cotações
(Rafael Matsunaga/Wikimedia)

SÃO PAULO - A temporada de resultados do segundo trimestre não foi boa para muitas empresas listadas na bolsa brasileira. Diversas companhias apresentaram lucros menores do que um ano atrás - segundo levantamento do InfoMoney, o excedente das empresas do Ibovespa recuou 54%, puxado pelo prejuízo bilionário da Petrobras (PETR3; PETR4). Será que esses números decepcionaram o mercado?

De acordo com estudo preparado pela corretora Coinvalores, os balanços trimestrais trouxeram mais supresas positivas do que negativas. Ao todo, das 92 companhias no universo de cobertura da corretora, 15 divulgaram resultados piores que o estimado pelo consenso do mercado, enquanto 18 superaram e 59 vieram em linha com o esperado. Na avaliação da Coin, 37 resultados foram bons, 25 foram fracos e outros 30 foram regulares.

Maior surpresa veio com educação...
O setor que contribuiu com o maior número de resultados acima da expectativa foi o de educação, que viu as três empresas cobertas pela Convalores superarem as expectativas. O ensino superior brasileiro parece estar cada vez mais abrangente, enquanto a educação à distância também ganha forças.

Este é a fórmula dos ganhos da Kroton (KROT11). "Assim como seus principais concorrentes, a empresa conseguiu elevar de forma expressiva sua base de alunos, muito em função das importantes aquisições realizadas recentemente", afirma a equipe da corretora paulista. Estácio (ESTC3) e Anhanguera (AEDU3) também superaram as estimativas de analistas com números acima do esperado.

Outro setor que teve bom desempenho foi o de serviços financeiros, que viu suas duas empresas superarem o que o mercado esperava, BM&FBovespa (BVMF3) e Valid (VLID3). "A forte volatilidade do mercado foi um dos fatores que contribuiu para o importante crescimento no volume de negociações da BM&FBovespa, enquanto o resultado da Valid mostrou importante evolução, tanto do lado operacional quanto do financeiro", destaca a companhia.

Confira as empresas que superaram as expectativas:

Empresa Ticker Setor Avaliação
Coinvalores
Banco Daycoval DAYC4 Bancos de Nicho
Bom
Banco Pine PINE4 Bancos de Nicho Bom
Cyrela Realty CYRE3 Construção Civil Regular
Gafisa GFSA3 Construção Civil Regular
Anhanguera AEDU3 Educação Bom
Estácio ESTC3 Educação Bom
Kroton KROT11 Educação Bom
AES Tietê GETI4 Energia (Geração) Bom
Eletrobras ELET3; ELET6 Energias (Integradas) Fraco
Bematech BEMA3 Tecnologia Bom
Hypermarcas HYPE3 Varejo Bom
Pão de Açúcar PCAR4 Varejo Bom
Magnesita MAGG3 Mineração Bom
Suzano SUZB5 Papel & Celulose Regular
BM&FBovespa BVMF3 Serviços Financeiros Bom
Valid VLID3 Serviços Financeiros Bom
Usiminas USIM3; USIM5 Siderurgia Regular
Santos Brasil STBP11 Terminais Portuários Bom
*Fonte: Coinvalores

Telecomunicações decepcionou mais...
Já o setor de telecomunicações só teve decepções: as duas empresas cobertas pela Coinvalores, Oi (OIBR3; OIBR4) e Telefônica Brasil (VIVT4), tiveram resultados tanto abaixo do esperado quanto mal avaliados pela equipe da corretora. "A tendência de substituição de dispositivos fixos para dispositivos móveis vem se refletindo em constantes quedas nos segmentos e nas empresas que possuem grande exposição à telefonia fixa", afirma a equipe. 

Uma das maiores decepções, porém, veio com o balanço trimestral da Petrobras. A petrolífera, que havia tido lucro de R$ 10,94 bilhões no segundo trimestre de 2011, reportou um prejuízo de R$ 1,34 bilhão neste trimestre. "Poucas palavras explicam os motivos que afetaram os resultados e levaram ao primeiro prejuízo dos últimos 13 anos, como menor produção, aumento de custos e câmbio", afirma a equipe da corretora. Outro prejuízo bilionário da bolsa, a CSN (CSNA3) também veio abaixo das expectativas. 

Empresa Ticker Setor Avaliação
Coinvalores
BRFoods BRFS3 Alimentos
Fraco
Bicbanco BICB4 Banco de Nicho Fraco
Panamericano BPNM4 Banco de Nicho Fraco
Bradesco BBDC4 Banco de Varejo Fraco
Ecorodovias ECOR3 Concessões Regular
Rossi Residencial RSID3 Construção Civil Fraco
Eletropaulo ELPL4 Energia (distribuição) Fraco
Copel CPLE6 Energia (integrada) Fraco
Lopes Brasil LPSB3 Imoboliário Fraco
Eucatex EUCA4 Material de Construção Fraco
Petrobras PETR4 Petróleo Fraco
Mills MILS3 Serviços de Engenharia Bom
CSN CSNA3 Siderurgia Fraco
Oi OIBR3; OIBR4 Telecomunicações Regular
Telefônica Brasil VIVT4 Telecomunicações Fraco
*Fonte: Coinvalores

Dentro da expectativa
Muitas empresas divulgaram resultados em linha com o que era esperado pelo mercado. Atentas às movimentações da economia brasileira, a mecânica das empresas e aos dados operacionais das empresas e setores - o mercado geralmente tende a descobrir quase com precisão os números dos resultados.

Por conta disso, muitos dos resultados tendem a vir com o esperado e por conta disso, muitas das oportunidades surgem justamente com quem que foge do esperado - já que a ação tende a mostrar volatilidade na sessão seguinte. 

Empresa Ticker Setor Avaliação 
Coinvalores
Minerva BEEF3 Alimentos
Bom
M. Dias Branco MDIA3 Alimentos Bom
Autometal AUTM3 Autopeças Regular
Iochpe-Maxion MYPK3 Autopeças Fraco
Marcopolo POMO4 Autopeças
Regular
Metal Leve LEVE3 Autopeças Bom
Randon Partipações RAPT4 Autopeças Fraco
ABC Brasil ABCB4 Bancos de Nicho Regular
Indusval IDVL4 Bancos de Nicho Bom
Paraná Banco PRBC4 Bancos de Nicho Regular
Sofisa SFSA4 Bancos de Nicho Fraco
Banco do Brasil BBAS3 Bancos de Varejo Regular
Itaú Unibanco ITUB4 Bancos de Varejo Bom
Santander Brasil SANB11 Bancos de Varejo Regular
Ambev AMBV4 Bebidas Bom
Indústria Romi ROMI3 Bens de Capital Fraco
Lupatech LUPA3 Bens de Capital Fraco
Weg WEGE3 Bens de Capital Bom
CCR CCRO3 Concessões Bom
Eztec EZTC3 Construção Civil Bom
MRV Engenharia MRVE3 Construção Civil Fraco
Tractebel TBLE3 Energia (geração) Regular
Cemig CMIG4 Energia (integradas) Bom
CPFL Energia CPFE3 Energia (integradas) Regular
Transmissão Paulista TRPL4 Energia (transmissão) Regular
Souza Cruz CRUZ3 Fumo Bom
Cremer CREM3 Varejo Regular
Embraer EMBR3 Indústria Aeronáutica Bom
Positivo POSI3 Tecnologia Bom
São Carlos SCAR3 Locação Comercial Regular
ALL ALLL3 Logística Regular
JSL JSLG3 Logística Bom
Log-In LOGN3 Logística Fraco
Duratex DURA3 Materiais de construção Bom
Dasa DASA3 Saúde Regular
Fleury FLRY3 Saúde Regular
Cielo CIEL3 Meios de pagamento Regular
CSU Cardsystem CARD3 Meios de pagamento Regular
Redecard RDCD3 Meios de Pagamento Regular
Parapanema PMAM3 Metalurgia Fraco
MMX Mineração MMXM3 Mineração Regular
Vale VALE3; VALE5 Mineração Regular
Fibria FIBR3 Papel & Celulose Regular
Klabin KLBN4 Papel & Celulose Bom
Braskem BRKM5 Petroquímico Fraco
Ultrapar UGPA3 Petroquímico Fraco
Providência PRVI3 Indústria Bom
Odontoprev ODPV3 Saúde Regular
Copasa CSMG3 Saneamento Regular
Sabesp SBSP3 Saneamento Fraco
BRMalls BRML3 Shopping Centers Bom
Iguatemi IGTA3 Shopping Centers Bom
Sonae Sierra Brasil SSBR3 Shopping Centers Bom
Gerdau GGBR4; GOAU4 Siderurgia Bom
Cia Hering HGTX3 Varejo Regular
Marisa AMAR3 Varejo Fraco
Lojas Renner LREN3 Varejo Bom
B2W Varejo BTOW3 Varejo Fraco
Lojas Americanas LAME4 Varejo Regular
*Fonte: Coinvalores

Contato