Destaques da bolsa

Ação do Banco do Brasil sobe mais de 2% após resultado da oferta, Eletrobras avança 5% com fala de ministro sobre privatização

Confira os destaques da B3 na sessão desta sexta-feira (18)

arrow_forwardMais sobre
(Divulgação)

SÃO PAULO – A sessão foi morna para o Ibovespa, tendo como destaque no radar de ações a alta dos papéis do Banco do Brasil (BBAS3, R$ 46,06, +2,56%), com os papéis fechando em alta de mais de 2% após a precificação da oferta de ações. Já as ações da Petrobras  (PETR3;PETR4) fecharam em leve queda seguindo o petróleo depois dos dados fracos do PIB da China – que também impactaram Vale (VALE3, R$ 46,03, -1,46%) e siderúrgicas – e apesar dos fortes dados de produção, que foram elogiados pelos analistas, mas em linha com o esperado. Já as ações da Eletrobras (ELET3, R$ 38,19, +5,03%;ELET6, R$ 38,97, +3,37%) subiram forte após a fala de Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, de que o projeto de privatização da Eletrobras chega ao Congresso em novembro.

Confira os destaques:

Eletrobras (ELET3;ELET6

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse hoje (18) que o projeto de privatização da Eletrobras deverá ser enviado ao Congresso Nacional até o início de novembro. “O projeto de lei deverá ser encaminhado até o final do mês ou no início de novembro”, explicou durante leilão para contratação de novas fontes de energia.

PUBLICIDADE

Segundo o ministro, está sendo feita uma articulação com os parlamentares sobre a tramitação da proposta do governo. “Vamos ver como isso será feito, vamos conversar ainda com algumas lideranças do Congresso Nacional. Eu pretendo entregar esse projeto de lei ao Congresso Nacional pessoalmente, tendo em vista a relevância”.

Albuquerque explicou que está mantida a ideia de uma privatização por capitalização, ou seja, aumentando o capital da empresa de forma a diluir a participação societária da União na companhia.

Petrobras (PETR3;PETR4)

Com o auxílio do ramp-up de novas plataformas, a Petrobras conseguiu bater novos recordes de produção diários, deixando para trás as dificuldades enfrentadas no trimestre anterior em algumas áreas de produção e reforçando sua perspectiva para 2019.

Em relatório divulgado ontem à noite, informou que a produção atingiu novo recorde mensal de 3 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), além de um novo recorde diário de 3,1 milhões de boed alcançados no mês de agosto. “Já a produção operada atingiu o recorde mensal de 3,7 milhões de boed no mesmo mês”, apontou.

Segundo a empresa, com o resultado, a petroleira mantém sua trajetória “para o cumprimento da meta de produção anual, em 2,7 milhões de boed, com variação de 2,5% para mais ou para menos”. Leia mais clicando aqui.

Em análise sobre os resultados de produção da Petrobras, a XP Investimentos classificou os números como “fortes” e “positivos”, embora “tenham vindo em linha com as estimativas”.

PUBLICIDADE

“Destacamos em primeiro lugar o aumento de produção do pré-sal, fruto da conexão de seis novas unidades de produção desde 2018. Em segundo lugar, elogiamos a maior taxa de utilização do parque de refino da companhia somada a menores importações de derivados”, diz a XP.

A XP mantém a recomendação de compra para as ações da Petrobras, com preços-alvo de R$ 36 (PETR4), R$ 35 (PETR3), US$ 18,5 (PBR_A) e US$ 18 (PBR).

O Bradesco BBI destacou que o mercado deve se concentrar na avaliação da forte produção da Petrobras, destaque positivo dos resultados operacionais da petroleira.

“Se a empresa conseguir manter esse nível de produção ao longo do quarto trimestre, poderá fornecer um sólido crescimento de 5% a 6% em relação a 2018”, escreveu o analista Vicente Falanga.

Segundo ele, com várias unidades ainda em alta e duas com início previsto para 2020, a Petrobras “está bem posicionada para entregar um crescimento de aproximadamente 10% na produção em 2020”.

Para o terceiro trimestre, por conta da forte produção, a Petrobras poderia entregar um Ebitda muito próximo de R$ 30 bilhões, mesmo com os preços do Brent caindo 9,7% sequencialmente, acrescentou Falanga.

Para o Itaú BBA, após avançar 40%, a produção do pré-sal deve continuar aumentando nos próximos meses, impulsionada pelo aumento contínuo das seis novas unidades.

“Supondo taxas de utilização de 90% e participação da Petrobras nos campos de Búzios e Lula, a produção ainda pode aumentar em 247 kbpd nos próximos meses – 11% da atual produção de petróleo”, escreveram os analistas André Hachem e Leonardo Marcondes.

Os especialistas do Itaú BBA acrescentam que o esgotamento anual do pós-sal foi amplamente compensado pelo início de um novo FPSO no campo de Tartaruga Verde; no entanto, ajustando para isso, o esgotamento permanece alto (16,3% ao ano)

“Mantemos nossa visão otimista sobre a Petrobras e acreditamos que a entrega contínua do crescimento da produção de petróleo é um dos principais pilares da tese de investimento”, destacaram Hachem e Marcondes.

LEIA MAIS:
• Temporada de resultados: confira as datas de divulgação das principais empresas

Cogna (COGN3)

A Cogna, antiga Kroton, divulgou que a captação de alunos pagantes subiu 14,4% no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, para 52,7 mil alunos. Desse total, a captação via Fies aumentou 14,2%, para a 2,05 mil alunos, mas no PEP recuou 41,6%, a 9,1 mil alunos.

A receita total de captação estimada para segundo semestre deve subir 19%, segundo a Kroton. Desse total, a receita presencial deve subir 16% e de EAD, 27%. A base de alunos recuou 7,4% no terceiro trimestre na comparação anual, para 341,9 mil alunos, enquanto as rematrículas recuaram 8,4%, para 275,7 mil alunos
A evasão no presencial ficou em 13,9% no terceiro trimestre, ante 12,9% de um ano antes. No presencial, a evasão foi de 13,9%, ante 12,9% de um ano antes. No EAD, a evasão ficou em 16,6%, estável na comparação anual.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil precificou na véspera oferta secundária de ações a R$ 44,05 por papel, em operação que movimentou R$ 5,8 bilhões, de acordo com documento disponibilizado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira.

A oferta contempla 132.506.737 ações, tendo como acionistas vendedores o próprio banco (64.000.000 ações) e o Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FI-FGTS (68.506.737 ações).

A venda é parte de um esforço mais amplo do governo e das empresas estatais para vender ativos, reduzir o tamanho do Estado e fortalecer as contas fiscais, destacou a corretora Planner em nota.
em nota

Saneamento

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que vai tentar votar a Lei de Saneamento nos próximos 15 dias e devolver para apreciação do Senado. Ele disse estar bastante otimista em relação a aprovação da Lei do Saneamento e com a reforma administrativa, que trará maior eficiência para a administração pública.

Bradesco (BBDC3;BBDC4)

O Conselho do Bradesco aprovou proposta para pagamento de dividendos extraordinários em reunião nesta quinta-feira, segundo comunicado. O montante envolve R$ 0,948654134 por ação ordinária e R$
1,043519547 por ação preferencial. Os dividendos extraordinários serão pagos em 23/outubro pelo valor declarado, não havendo retenção de imposto de renda na  fonte e não serão computados no cálculo dos dividendos
obrigatórios do exercício previstos no estatuto social

Suzano (SUZB3)

A empresa de papel e celulose Suzano emite R$ 750 milhões em debêntures, a CDI + 120 pontos.

Latam

A Latam Brasil fechou com a Qatar Airways uma ampliação de seu acordo de codeshare, que permite que empresas transportem passageiros uma da outra. Agora bilateral, a parceria proporcionará aos clientes da Qatar Airways conexões para destinos em todo o Brasil e América do Sul, enquanto os passageiros da Latam que viajam de São Paulo a Doha poderão acessar mais de 25 destinos no Oriente Médio, Leste da África e Sul da Ásia.

Braskem (BRKM5)

A Braskem comunicou que após audiência ocorrida na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) arquivou seu Formulário 20-F, referente ao exercício social encerrado no ano de 2018.

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Oi informou, em resposta a ofício da CVM, que continua focada nas iniciativas necessárias para a execução de seu plano estratégico e seus investimentos associados, mas que não pode se manifestar sobre a intenção de terceiros. O comunicado se refere à informação de que a América Movil, controladora da Claro, estaria aberta à negociação para aquisição da Oi, de acordo como jornal Valor Econômico.
“Nesse processo, a Administração da Oi tem monitorado continuamente as opções disponíveis e avaliará todas as alternativas estratégicas que possam fazer sentido para a Companhia e seus acionistas, quando e se as mesmas se apresentem formalmente”, escreveu.

(Com Agência Estado, Agência Brasil e Bloomberg)

Não existia, agora existe: conheça o primeiro MBA em Ações e Stock Picking do Brasil