Destaques da Bolsa

Ações da B3 caem 4% com recomendação rebaixada; Petrobras salta até 5%, shoppings avançam e JBS cai

Confira os destaques da B3 na sessão desta quarta-feira (2)

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A sessão desta quarta-feira (2) foi de ganhos para os frigoríficos, com destaque para o Marfrig (MRFG3, R$ 18,96, +2,60%), com alta de mais de 2%, enquanto Minerva (BEEF3, R$ 10,19, +1,29%) teve ganhos de cerca de 1%.

A JBS (JBSS3, R$ 30,37, -1,52%), que sofreu no domingo um ataque cibernético que afetou as operações de suas processadoras de carne na América do Norte e na Austrália, viu as suas ações caírem. A companhia informou que as operações serão retomadas na “grande maioria” de suas unidades na quarta-feira.

Já no radar da Marfrig, a companhia busca no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a aprovação da compra de quase um quarto das ações circulantes da BRF (BRFS3, R$ 29,38, +4,11%), segundo informações da Reuters.

Na véspera, BRFS3 subiu quase 10% em meio a um block trade (leilão agendado por um grande investidor para se desfazer de uma quantidade de ações) da empresa e especulações de que a Marfrig poderia estar comprando mais ativos (veja mais clicando aqui). Hoje pela manhã ocorreu novamente um leilão dos papéis, que voltaram a subir forte.

Entre as altas, ficaram também a de ações de operadoras de shoppings, como JHSF (JHSF3, R$ 7,94, +2,85%), Multiplan (MULT3, R$ 26,25, +1,12%), brMalls (BRML3, R$ 11,26, +0,90%) e Iguatemi (IGTA3, R$ 43,40, +0,67%), com os investidores monitorando a retomada do setor em meio à reabertura do setor (veja mais clicando aqui).

As ações de bancos também têm ganhos, com destaque para o Itaú (ITUB4, R$ 31,62, +3,33%), que avançou cerca de 3%, no dia do Investor Day da instituição financeira. Executivos do banco afirmaram em evento da instituição que a margem financeira com clientes deve acelerar o crescimento nos próximos trimestres.

Em fala no evento, André Rodrigues, diretor responsável pela área de varejo do banco, disse que o banco trabalha para quadruplicar o acesso digital nos próximos anos, afirmando que a “ambição fará com que 50% das receitas da instituição financeira venham do digital nos próximos anos”.

Os copresidentes do conselho de administração do Itaú Unibanco, Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles, afirmaram nesta quarta-feira que o banco precisa melhorar seus serviços para competir com fintechs e reter clientes. Em comentário contundente sobre a competição em evento online para discutir estratégia, Setubal disse que a rede de agências do Itaú deixou de ser uma vantagem competitiva para o banco, pois as fintechs conquistam clientes por meio dos canais digitais.

A Petrobras (PETR3, R$ 28,58, +4,96%; PETR4, R$ 28,06, +2,82%), por sua vez, também registrou ganhos, com os papéis ordinários avançando bem mais que os preferenciais, em um movimento que já vinha chamando atenção desde a semana passada, quando os ativos ON estavam descontados em relação aos PN. Segundo analistas, isso não se justificava e poderia ser uma oportunidade (veja mais aqui). Com a alta de hoje, essa diferença não existe mais.

PUBLICIDADE

Já entre as quedas, a ação da B3 (B3SA3, R$ 17,01, -3,90%) caiu quase 3% após o JPMorgan reduzir a recomendação para as ações da companhia de equivalente à compra para neutra, com preço-alvo sendo reduzido de R$ 23 para R$ 21, o que ainda corresponde a um potencial de alta de 19% frente o último fechamento.

Confira os destaques:

Vale (VALE3, R$ 114,80, +1,41%), minério e aço

Os preços de matérias-primas do setor siderúrgico, incluindo minério de ferro, avançaram na China nesta quarta-feira, acompanhando uma tendência de alta no mercado spot. Os futuros mais negociados do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian DCIOcv1, para entrega em setembro, encerraram com alta de 2,8%, a 1.169 iuanes (US$ 182,95) por tonelada. Eles chegaram a saltar até 4,8% na sessão, para 1.192 iuanes por tonelada.

Os preços spot do minério de ferro com teor de 62% para entrega na China subiram US$ 6 na terça-feira, fechando a US$ 206,50 por tonelada, segundo a consultoria SteelHome.

“No curto prazo, o mercado ainda está operando com expectativas de alívio nos cortes de produção de produtos siderúrgicos”, escreveram analistas da Huatai Futures em nota.

Notícias na mídia nesta semana disseram que autoridades no pólo siderúrgico chinês de Tangshan têm discutido reduzir restrições à produção de algumas usinas. Os preços do aço na bolsa de futuros de Xangai também subiram, com o contrato para outubro registrando alta de 0,5%, a 5.002 iuanes por tonelada.

Petrobras (PETR3, R$ 28,58, +4,96%; PETR4, R$ 28,06, +2,82%)

A Petrobras anunciou que a sua subsidiária integral Petrobras Global Finance B.V. – PGF pretende oferecer uma nova série de títulos no mercado internacional em uma nova emissão, sujeita às condições de mercado. Os títulos terão vencimento em 10 de junho de 2051 e serão emitidos com garantia total e incondicional da Petrobras.

A Petrobras também anuncia o início de uma oferta de recompra pela PGF. A oferta de recompra é para a totalidade dos títulos globais em circulação descritos na tabela abaixo, estando limitada ao montante total dispendido de US$ 2,5 bilhões.

PUBLICIDADE

Os valores a serem pagos aos investidores que entregarem seus títulos em cada uma das séries consideradas serão relacionados aos preços equivalentes à taxa de retorno ao investidor (yield) definida com base na taxa do tesouro norte-americano às 11h da cidade de Nova York em 8 de junho de 2021.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade afirmou nesta terça-feira que não recebeu comunicação formal sobre nomeação de um novo presidente-executivo por parte seu controlador. O comunicado do grupo, braço de seguros e previdência do Banco do Brasil BBAS3.SA, veio após a versão online do jornal O Estado de S.Paulo ter publicado na véspera que o executivo Amauri Aguiar de Vasconcelos deve ser o novo presidente da BB Seguridade.

Stone 

A empresa brasileira de meios de pagamentos StoneCo, cujas ações são negociadas na Nasdaq, informou na véspera que teve lucro líquido de R$ 158,3 milhões no primeiro trimestre, o que representa um aumento de 15,5% em relação à mesma etapa do ano passado. A empresa informou também que teve adição líquida de 138 mil clientes únicos de janeiro a março e que espera ter de 1,4 milhão a 1,5 milhão de clientes ativos em pagamentos neste ano e que seu lucro e receita acelerem significativamente ante 2020.

O Morgan Stanley destaca que o TPV (volume total de pagamentos) da Stone cresceu 122% em abril na comparação anual, e 111% em maio, na mesma comparação. O indicador de desempenho foi beneficiado pelo patamar baixo de comparação, já que os dados do ano passado foram impactados pela pandemia.

O banco ressalta que em 28 de maio a Stone terminou o processo pelo qual levantou R$ 400 milhões por meio de um FIDC (fundo de investimento em direitos creditórios). Desse valor, R$ 340 milhões, ou 85% do total, são financiados por terceiros, e R$ 60 milhões, por capital próprio. Assim, a Stone tem R$ 833 milhões em capital de terceiros para financiar operações de crédito.

Na avaliação do Bradesco BBI, o primeiro trimestre da Stone foi fraco, impactado por provisões maiores, que reduziram as receitas. O banco ressaltou que a empresa reiterou seu guidance para o final de 2021, que implica em recuperação material nos próximos trimestres. Na avaliação do banco, o mercado deve manter o enfoque sobre sinergias potenciais da fusão com a Linx.

Locaweb (LWSA3, R$ 23,93, -3,16%)

O Itaú BBA retomou a cobertura da Locaweb, com recomendação outperform e preço-alvo em 2021 em R$ 33,1. Assim, o banco posiciona a Locaweb entre suas top picks na cobertura de tecnologia.

Fleury (FLRY3, R$ 26,65, -0,63%)

O Fleury anunciou a compra dos laboratórios Pretti e Bioclínico por um total de R$ 315 milhões, marcando a entrada da rede de medicina diagnóstica no estado do Espírito Santo.

PUBLICIDADE

Foram pagos R$ 193,1 milhões pelo laboratório Pretti e R$ 122 milhões pelo Bioclínico. Segundo a companhia, esses movimentos reforçam a estratégia de expandir os serviços e a presença do Grupo Fleury na cadeia de saúde.

“Com estas duas aquisições, a Companhia superou o patamar de R$ 1 bilhão investidos em aquisições nos últimos 5 anos – em que adquiriu 12 empresas que, juntas, somam mais de 125 unidades de atendimento e mais de R$ 500 milhões em receitas anuais, além de realizar os investimentos na Prontmed, Bem.Care, e Sweetch”, destacou a empresa.

O laboratório Pretti tem 25 unidades de atendimento na grande Vitória e teve uma receita acumulada de R$ 53,6 milhões em 2020, ao passo que o Bioclínico tem 15 unidades de atendimento e faturou R$ 42 milhões no mesmo período.

O Credit Suisse afirmou que a aquisição de dois laboratórios sinaliza que o negócio central continua no foco da empresa, e ressaltou que a receita das duas empresas equivale a 3,5% da receita do Fleury.

O Itaú BBA classificou a notícia sobre as aquisições da Fleury em Vitória como neutra. O banco afirma que não tem dados o suficiente para ponderar o potencial de adição de valor que o negócio pode ser, mas afirma que em termos de receita não parece muito acima do valor atual do Fleury. Apesar disso, o banco elogia o esforço do Fleury de diversificar o crescimento do faturamento bruto, e fortalecer o portfólio de serviços. O Itaú mantém avaliação market perform (perspectiva de valorização dentro da média do mercado) para o Fleury, com preço-alvo de R$ 29.

Rede D’Or (RDOR3, R$ 69,27, +1,02%)

A Rede D’Or informou que sua afiliada Hospitais Integrados da Gávea S.A. – São Vicente celebrou contrato de compra e venda de ações e concluiu a aquisição de participação representativa de 100% do capital social do Serra Mayor Serviços Médicos S.A., incluindo seus imóveis (Hospital Serra Mayor). O valor de firma (firm value) do Hospital Serra Mayor é R$ 130 milhões. Deste valor será deduzido o endividamento líquido.

“O Hospital Serra Mayor é um hospital geral localizado em região de elevada densidade populacional na zona sudoeste da cidade de São Paulo, e possuirá capacidade de 102 leitos após conclusão da expansão já em andamento, com capacidade para expansão adicional de até 80 leitos”, destacou a Rede D’Or. A previsão de lucro antes juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) para o Hospital é de R$ 17 milhões no ano de 2022, com parte das sinergias incorporadas.

Dasa (DASA3, R$ 62,39, +8,79%)

A Diagnósticos da América, por sua vez, anunciou que a sua subsidiária Ímpar Serviços Hospitalares celebrou um contrato de compra e venda para adquirir indiretamente ações representativas de 100% do capital social da sociedade HBA, que detém e explora os negócios de atendimento médico hospitalar, ambulatorial, serviços clínicos e diagnósticos por imagem do complexo hospitalar do “Hospital da Bahia”, localizado em Salvador – BA.

No âmbito da Operação, a Ímpar, assumiu a obrigação de pagar em dinheiro o valor de R$ 850 milhões, incluindo a
parcela atribuída a determinados imóveis onde é conduzido o negócio e que serão oportunamente transferidos para a HBA, sendo certo que o preço está sujeito a ajuste com base na variação de dívida líquida e capital de giro consolidados das sociedades, a ser verificado na data de fechamento.

Ambipar (AMBP3, R$ 32,30, +0,31%)

A Ambipar, por sua vez, anunciou a compra de 70% de participação na Centro Oeste Resíduos; o valor da operação não foi revelado.

JBS (JBSS3, R$ 30,37, -1,52%)

A JBS, maior processadora de carnes do mundo, disse que recebeu informações da JBS USA e de sua controlada Pilgrim´s de que “as companhias tiveram avanços significativos na soluções do ataque cibernético que impactou as operações da empresa na América do Norte e na Austrália”.

O grupo afirmou ainda que os sistemas estão voltando a funcionar e que “não está poupando recursos” para conter a ameaça e voltar a operar. O ataque fez com que operações da JBS nos EUA e Austrália fossem paralisadas na segunda-feira, e ainda afetava fábricas na terça-feira.

“Dado o progresso que profissionais de TI e equipes de fábrica fizeram nas últimas 24 horas, a grande maioria de nossas unidades de carne bovina, suína, de aves e alimentos preparados estará operacional amanhã”, disse a JBS em comunicado na noite de terça-feira.

A empresa acrescentou que a JBS USA “tem recebido forte apoio dos governos dos EUA, Austrália e Canadá, realizando conferências diárias com autoridades num esforço para garantir o fornecimento de alimentos”. Na véspera, a Casa Branca disse ter recebido informações da JBS de que o ataque cibernético provavelmente teve origem na Rússia e que estava em contato com o país sobre o assunto.

Eletrobras (ELET3, R$ 45,00, +0,38%; ELET6, R$ 44,72, +0,36%)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, formalizou a escolha de Marcos Rogério como relator da MP da capitalização da Eletrobras. O senador é vice-líder do governo e era a escolha preferida pelo Planalto.

O governo pretende aprovar o texto no Senado na semana que vem para que haja tempo suficiente para nova votação da Câmara até o dia 22, quando se encerra o prazo de vigência da medida provisória.

Eternit (ETER3, R$ 30,83, -3,66%)

O megainvestidor na Bolsa Luiz Barsi Filho comunicou à Eternit que alienou parte de suas ações de emissão da empresa,
reduzindo a sua participação no capital social para 4,79%. O acionista declarou, também, que a referida redução de participação não visa modificar a composição do controle acionário ou a mudança da estrutura administrativa da companhia, declarou a empresa em comunicado ao mercado na noite de terça-feira.

Pão de Açúcar (PCAR3, R$ 40,45, -0,17%)

O Pão de Açúcar informou ter recebido do Grupo Casino cópia do comunicado divulgado pela Cnova N.V., na qual o GPA detém 34,17% do capital social, sobre potencial projeto para realizar, até o final do ano e sujeito a condições de mercado, oferta primária de ações emitidas pela Cnova N.V. no valor de, aproximadamente, 300 milhões de euros, com o objetivo de acelerar seu crescimento, e incluindo, potencialmente, uma oferta secundária por alguns de seus acionistas.

“O GPA informará aos seus acionistas e ao mercado em geral sobre quaisquer informações adicionais sobre esse projeto”, destacou. Saiba mais clicando aqui.

Equatorial (EQTL3, R$ 24,84, -0,84%)

O Credit classificou como neutra e em linha com as expectativas a notícia de que a Aneel abriu uma audiência pública sobre a revisão tarifária da Cemar, com uma Parcela B de R$ 1,6 bilhão. O banco ressalta que nas minutas de voto de R$ 4,288 bilhões em base de ativos regulatórios, frente a R$ 4,143 bilhões previstos pelo Credit.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se já.