Primeiro pregão

Ações da GetNet (GETT3;GETT4;GETT11) fecham com disparada em estreia na Bolsa; altas vão de 63% a 142%

A GetNet foi fundada em 2003 pelo Rio Grande do Sul, sendo comprada pelo Santander em 2014. 

As ações da empresa credenciadora do Santander (SANB11), a Getnet (GETT3;GETT4;GETT11), tiveram um pregão movimentado na sessão desta segunda-feira (18), estreia dos papéis.

A unit da companhia GETT11 fechou com alta de 63,57%, a R$ 7,72, após chegarem a saltar 96,61% na máxima do dia. O volume negociado foi de R$ 24,6 milhões.

Já os ativos ordinários GETT3, que tiveram giro financeiro de R$ 9,19 milhões, registraram a maior variação percentual, fechando em alta de 142,73%, a R$ 5,40, após chegarem a saltar 464,41% na máxima do dia. Os papéis GETT4, por sua vez, saltaram 95,85%, a R$ 4,97, chegando a disparar 349,21% na máxima do pregão. A movimentação financeira foi de R$ 11,33 milhões.

Já os papéis SANB11 tiveram uma modesta alta de 0,36%, a R$ 36,50.

Na cisão, para cada 1 ação ou unit do Santander, o acionista recebeu 0,25 ação da companhia.

Levando em conta a proporção e que a credenciadora representa 3,1422% do patrimônio líquido do grupo, a cotação dos papéis da Getnet no leilão de abertura foi  correspondente a 12,5688% da cotação de encerramento das ações do Santander na sexta-feira (15).

A GetNet foi fundada em 2003 pelo Rio Grande do Sul, sendo comprada pelo Santander em 2014.

A credenciadora já chega na Bolsa com cerca de 16% de market share (participação de mercado), totalizando 876 mil clientes ativos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O seu volume total de pagamentos (TPV) atingiu R$ 274 bilhões no ano passo.

Nos seis primeiros meses deste ano, o montante totalizou R$ 183 milhões, crescimento de 64% em relação ao mesmo período de 2020.

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.