RADAR INFOMONEY LAME3 dispara mais de 20% com reestruturação; e mais: PIB fraco da China e ameaça de greve dos caminhoneiros; assista

LAME3 dispara mais de 20% com reestruturação; e mais: PIB fraco da China e ameaça de greve dos caminhoneiros; assista

Em alta

Ação da SLC (SLCE3) fecha com salto de 13,40% após reavaliação para cima em 75% dos valores de suas terras

As avaliações, acrescentou a SLC, consideram apenas a terra nua, não contemplando prédios, instalações, benfeitorias e maquinário.

arrow_forwardMais sobre
Plantação de soja em Mato Grosso; Agronegócio
(Paulo Fridman/Corbis via Getty Images)

SÃO PAULO – A ação da SLC Agrícola (SLCE3) disparou nesta quarta-feira (1), fechando com ganhos de 13,40%, a R$ 46,20.

O movimento acontece após a companhia, uma das maiores produtoras de grãos do Brasil, informar na véspera que as terras de propriedade da companhia foram avaliadas em R$ 6,94 bilhões neste ano, salto de 75,2% em relação a 2020.

Segundo fato relevante, o resultado valida a tese da empresa de que seria positivo o retorno obtido com investimento em terras no Brasil.

De acordo com avaliação conduzida pela consultoria Deloitte Touche Tohmatsu, o valor atual do hectare médio agricultável de propriedade da SLC Agrícola corresponde a R$ 35.693.

As avaliações, acrescentou a SLC, consideram apenas a terra nua, não contemplando prédios, instalações, benfeitorias e maquinário.

O Credit Suisse comentou a divulgação pela SLC de suas estimativas sobre terrenos em 2021, vendo-o como muito positivo e em linha com a visão do banco de que a forte dinâmica de preços da soja pode levar a preços de terras muito maiores. A valorização da terra arável foi de 85%, o que impulsiona o valor líquido do ativo (NAV em inglês) a R$ 44, frente à cotação de fechamento de terça de R$ 40,74.

(com Reuters)

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.